Hermano de Reichenau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hermano de Reichenau
Nascimento 18 de julho de 1013
Altshausen
Morte 24 de setembro de 1054 (41 anos)
Abadia de Reichenau
Cidadania Alemanha
Ocupação compositor, matemático, poeta, escritor, historiador, musicólogo, teórico musical, astrólogo
Religião cristianismo

Hermano de Reichenau, O.S.B. (em latim: Hermannus Contractus ou Hermannus Augiensis; em alemão: Hermann von Reichenau; Altshausen, 18 de julho de 101324 de setembro de 1054), dito o Aleijado, foi um acadêmico, compositor, teórico musical, matemático e astrônomo do século XI. Compôs a oração mariana Alma Redemptoris Mater[1][2] e também o "Salve Rainha". Foi beatificado ("cultus confirmed") em 1863.

Vida[editar | editar código-fonte]

Hermano nasceu em 1013, era filho de um conde (earl) de Altshausen e foi acometido pela paralisia infantil ainda criança. Tinha ainda o palato fendido, paralisia cerebral e, diz-se, espinha bífida[3]. Baseado nas evidências, porém, estudos mais recentes indicam que Hermano provavelmente tinha ou esclerose lateral amiotrófica ou atrofia muscular espinal.[4][5] Seja como for, Hermano tinha grandes dificuldades para se movimentar e mal podia falar. Aos sete, foi colocado num mosteiro beneditino por seus pais, que já não conseguiam mais cuidar dele. Em meio aos monges, cresceu e desenvolveu grande paixão pela teologia e pelo mundo à sua volta.

Aos vinte, Hermano tornou-se monge e passou o resto de sua vida na Abadia de Reichenau, que fica numa ilha no Lago Constança[6] . Contribuiu para as quatro artes do quadrivium e era um renomado compositor (entre suas obras sobreviventes estão ofícios em homenagem a Santa Afra e São Wolfgang). Escreveu um tratado sobre a ciência da música, diversas obras sobre geometria e aritmética, além de tratados sobre astronomia (incluindo instruções para a construção de um astrolábio, na época uma grande novidade na Europa ocidental). Como historiador, escreveu uma detalhada crônica abrangendo o período entre o nascimento de Cristo e sua época, compilando numa única obra pela primeira vez os eventos do primeiro milênio até então espalhados em diversas crônicas, ordenando-os de acordo com os anos da era cristã. Um de seus discípulos, Bertoldo de Reichenau, continuou-a.

Hermano era fluente em várias línguas, incluindo o árabe, grego e o latim.[7] Também construiu instrumentos musicais e instrumentos astronômicos e ficou famoso por suas poesias. Quando ficou cego no final da vida, começou a escrever hinos, sendo o "Salve Rainha" ("Salve Regina") o mais conhecido deles.

Hermano morreu em Reichenau em 24 de setembro de 1054. A Igreja Católica o reconheceu como beato em 1863.

Referências

  1. The Tradition of Catholic Prayer by Christian Raab, Harry Hagan 2007 ISBN 0-8146-3184-3 page 234
  2. Handbook of Prayers by James Socías 2006 ISBN 0-87973-579-1 page 472
  3. Catholic Fire: Saint of the Day: Blessed Herman the Cripple, Monk (1013 - 1054)
  4. O'connor, J. J., Robertson, E. F., "Hermann of Reichenau", MacTutor History of Mathematics archive, University of St. Andrew's
  5. C Brunhölzl, "Thoughts on the illness of Hermann von Reichenau (1019-1054)", Sudhoffs Arch. 83 (2) (1999), 239-243.
  6. Bl. Herman the Cripple - Catholic Online
  7. Wikisource-logo.svg "Hermann Contractus" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • McCarthy, T. J. H. Music, scholasticism and reform: Salian Germany, 1024–1125 (Manchester, 2009), pp. 23–30, 62–71. ISBN 978-0719078897.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]