Heterotaxis villosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaHeterotaxis villosa
Heterotaxis villosa (as Maxillaria villosa) - Fl.Br. 3-6-12.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Cymbidieae
Subtribo: Maxillariinae
Género: Heterotaxis
Espécie: H. villosa
Nome binomial
Heterotaxis villosa
(Barb.Rodr.) F.Barros, 2002
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição considerado o conceito de superespécie Heterotaxis crassifolia conforme o texto.
Mapa de distribuição considerado o conceito de superespécie Heterotaxis crassifolia conforme o texto.
Sinônimos
ver texto

A Heterotaxis villosa é uma espécie de orquídea (Orchidaceae) que pertence ao complexo de espécies da Heterotaxis crassifolia, a qual também poderia ser chamada superespécie.[1]

Em 1877, João Barbosa Rodrigues descreveu esta espécie para designar as variedades da Heterotaxis crassifolia encontradas no norte brasileiro, das quais afirmou serem diferentes principalmente devido ao fato de apresentarem uma linha contínua de pelos pabulares no labelo de suas flores enquanto a Heterotaxis crassifolia apresenta dois segmentos de pelos pabulares, entretanto também citava diferenças nos tamanhos das partes vegetativas da planta. Por se tratar de espécie de difícil delimitação morfológica este assunto vem tratado em maior profundidade no artigo referente à Heterotaxis crassifolia.

Publicação da espécie: Heterotaxis villosa (Barb.Rodr.) F.Barros, Hoehnea 29: 112 (2002).

Sinônimos Homotípicos[editar | editar código-fonte]

Heterotaxis crassifolia - espécie com a qual a Heterotaxis villosa pode ser facilmente confundida.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O epíteto é uma referência às vilosidades existentes no labelo de suas flores.

Referências

  1. «Heterotaxis villosa — World Flora Online». www.worldfloraonline.org. Consultado em 19 de agosto de 2020 
  • Fábio de Barros, Notas taxonômicas para espécies brasileiras dos gêneros Epidendrum e Heterotaxis (Orchidaceae), Hoehnea 29: 112 (2002).
  • Isidro Ojeda, Germán Carnevali Fernández-Concha & Gustavo A. Romero-González; New Species and Combinations in Heterotaxis Lindley (Orchidaceae: Maxillariinae) - Novon: A Journal for Botanical Nomenclature, Volume 15, Issue 4, pp. 572–582 (Dezembro 2005).
  • W. Mark Whitten, Mario A. Blanco, Norris H. Williams, Samantha Koehler, Germán Carnevali, Rodrigo B. Singer, Lorena Endara and Kurt M. Neubig - Molecular phylogenetics of Maxillaria and related genera (Orchidaceae: Cymbidieae) based on combined molecular data sets.
  • F.C. Hoehne, 1953. Flora Brasílica, Vol XII, VII. Secretaria de Agricultura, São Paulo.
  • Pabst & Dungs, Orchidaceae Brasilienses vol. 2, Brücke-Verlag (1977).
  • R. Govaerts, D. Holland Baptista (Brazil), M.A. Campacci (Brazil), P.Cribb (K.), World Checklist of Orchidaceae. The Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew. «Published on the Internet» (em inglês) 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências[editar | editar código-fonte]