Hidesaburō Ueno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hidesaburō Ueno
Busto de Hidesaburō Ueno na Universidade de Tóquio
Nascimento 19 de janeiro de 1871
Hisai
Morte 21 de maio de 1925 (54 anos)
Tóquio
Nacionalidade Japão Japonês

Hidesaburō Ueno (上 野 英 三郎, Ueno Hidesaburō?) (Hisai, 19 de janeiro de 1871Tóquio, 21 de maio de 1925), por vezes escrito como Ueno Hidesaburō ou Hidesaburoh, foi um cientista agrícola,[1] conhecido no Japão como o dono do cão Hachikō.

Ele nasceu em Hisai-shi (atual Tsu), Província de Mie. Em 1895, graduou-se no Departamento de Agricultura da Universidade Imperial (Teikoku Daigaku Noka Nogakka Daigaku), e no mesmo ano, iniciou o curso de pós-graduação de engenharia agrícola e implementação de pesquisas. Ele terminou seu trabalho de pós-graduação em 10 de julho de 1900, e começou a lecionar [1] na Universidade Imperial de Tóquio como professor assistente. Em 1902, tornou-se um professor adjunto na Universidade Agrícola.

Ele empenhou-se na educação de peritos em reajustamentos técnicos avançados para terras aráveis, ao mesmo tempo estudando drenagem e engenharia de recuperação. A tecnologia do reajustamento de terras aráveis, foi utilizada para os negócio do capital imperial após o grande terremoto de Kanto em 1923. Em 1916, tornou-se professor do Departamento de Agricultura da Universidade Imperial, e responsável pelas palestras de engenharia agrícola. Ele lecionou especialização em engenharia agrícola no Departamento de Agricultura. Ueno morreu de hemorragia cerebral em maio de 1925 durante uma palestra.

Hachiko (ハチ公, Hachikō?), seu cachorro, ficou famoso [2] por ficar continuamente à espera de seu mestre morto todos os dias na estação de trem, até morrer 10 anos depois. Uma estátua de bronze em homenagem à lealdade de Hachikō foi criada e colocada na estação de trens de Shibuya após sua morte.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre 博士の肖像(帝国大学)

Referências

  1. a b Samantha Kelly (10 de março de 2015). «Hachiko reencontra seu tutor simbolicamente através de nova estátua». Portal do Dog. Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 12 de março de 2015 
  2. Claudio de Oliveira / Da Redação (24 de dezembro de 2009). «Quatro novos filmes ("Sempre ao Seu Lado", terceiro parágrafo)». DC Ilustrado / Diário de Cuiabá. Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.