Hidreto de cromo(I)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hidreto de cromo(I)
Alerta sobre risco à saúde
CrH molecule.jpg
Outros nomes Monohidreto de cromo
Cromohidreto
Identificadores
Número CAS 13966-79-5
ChemSpider 29331166
SMILES
InChI
1/Cr.H/q+1;-1
Propriedades
Fórmula molecular CrH
Massa molar 53.0040 g/mol
Aparência Colorless gas
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.


Hidreto de cromo(I), ou simplesmente hidreto de cromo, é um composto inorgânico de fórmula CrH. Ocorre naturalmente em algumas espécies de estrelas e é detectado através do seu espectro eletromagnético. Ainda não foi obtido em grandes quantidades, por conseguinte, as suas propriedades físicas permanecem desconhecidas. No entanto, hidreto de cromo(I) molecular, com a fórmula CrH, foi isolado em matrizes de gás sólidos. O hidreto molecular é muito reativo. Como tal, o composto não está bem caracterizado, embora muitas das suas propriedades foram calculadas através de química computacional.

Formas moleculares[editar | editar código-fonte]

Gás de hidreto de cromo(I) foi criado com arco elétrico entre eletrodos de cromo em uma atmosfera de hidrogênio.[1]

CrH pode ser formado pela reação do vapor de cromo metálico, criado por uma descarga elétrica na presença de hidrogênio. A descarga elétrica quebra as ligações químicas das moléculas de H2 em átomos reativos de H. Desta forma, a reação se procede:


Cr(g) + H CrH.[2]

Outro método de fazer o CrH é reagir o vapor de cromocarbonila (Cr(CO)6) com hidrogênio atômico gerado por descarga elétrica.[3]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Quando produzido na reação com o vapor de cromo numa descarga eléctrica, o gás hidreto de cromo brilha com uma cor verde-azulada brilhante.[2]

O momento dipolo da molécula é 3,864 Debye.[2][4]

A energia de dissociação para quebrar a molécula é  2.118 eV[4] ou 1.93 eV.[5]

A molécula de CrH é fortemente paramagnética.[6]

Espectro[editar | editar código-fonte]

Foi descoberto em 1937 uma banda espectral na região do ultravioleta entre 360 e 370 nm.[1] Foi observado transições A6Σ+–X6Σ+ em estrelas do tipo S  e  anãs marrons do tipo L.[2][7]

Hidretos não-clássicos[editar | editar código-fonte]

Outros hidretos de cromo são relatados, a exemplo do  CrH(H2), CrH2(H2), CrH2(H2)2.[8]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Gaydon, A. G.; R. W. B. Pearse (1937). «Band Spectrum of Chromium Hydride, CrH». Nature. 140 (3533): 110–110. Bibcode:1937Natur.140..110G. ISSN 0028-0836. doi:10.1038/140110a0 
  2. a b c d Halfen, D. T.; L. M. Ziurys (10 de agosto de 2004). «The Submillimeter Spectrum of CrH and CrD (X 6Σ+)». The American Astronomical Society. The Astrophysical Journal. 611 (1): L65–L68. Bibcode:2004ApJ...611L..65H. doi:10.1086/423426 
  3. Corkery, Steven M.; John M. Brown; Beaton, Stuart P.; Evenson, Kenneth M. (1991). «Molecular Parameters of Chromium Hydride in its X 'Z+ State Determined by Far-Infrared Laser Magnetic Resonance Spectroscopy» (PDF). Journal of Molecular Spectroscopy. 149: 257–273. Bibcode:1991JMoSp.149..257C. doi:10.1016/0022-2852(91)90158-7 
  4. a b Dai, D.G.; K. Balasubramanian (1993). «Spectroscopic Properties and Potential Energy Curves for 21 Electronic States of CrH». Journal of Molecular Spectroscopy. 161 (2): 455–465. Bibcode:1993JMoSp.161..455D. ISSN 0022-2852. doi:10.1006/jmsp.1993.1251 
  5. Chen, Yu-Min; D. E. Clemmer; P. B. Armentrout (1993). «Gas-phase thermochemistry of VH and CrH». The Journal of Chemical Physics. 98 (6): 4929. Bibcode:1993JChPh..98.4929C. ISSN 0021-9606. doi:10.1063/1.464948 
  6. Stoll, Michael; Joost Bakker; Timothy Steimle; Gerard Meijer; Achim Peters (2008). «Cryogenic buffer-gas loading and magnetic trapping of CrH and MnH molecules». Physical Review A. 78 (3): 032707–032714. Bibcode:2008PhRvA..78c2707S. ISSN 1050-2947. doi:10.1103/PhysRevA.78.032707 
  7. S O'Connor (maio de 1969). «A predissociation in the chromium hydride molecule». Journal of Physics B: Atomic and Molecular Physics. 2 (5): 541. Bibcode:1969JPhB....2..541O. doi:10.1088/0022-3700/2/5/306 
  8. Wang, Xuefeng; Andrews, Lester (2003). «Chromium Hydrides and Dihydrogen Complexes in Solid Neon, Argon, and Hydrogen:  Matrix Infrared Spectra and Quantum Chemical Calculations». The Journal of Physical Chemistry A. 107 (4): 570–578. doi:10.1021/jp026930h