Hidrofobina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrutura da hidrofobina HFBI de Trichoderma reesei

As hidrofobinas são um grupo de pequenas proteínas ricas em cisteína (com aproximadamente 100 aminoácidos) que são expressas apenas por fungos filamentosos. São conhecidas pela sua capacidade para formarem um revestimento hidrofóbico na superfície de um objecto. Foram descobertas pela primeira vez em Schizophyllum commune em 1991. Com base em diferenças nos padrões de hidropatia e propriedades biofísicas, dividem-se em duas categorias: classe I e classe II.

Foram identificadas em ascomicetes e basidiomicetes; não se sabe se existem noutros grupos.[1] São geralmente encontradas na superfície exterior dos conídios e da parede das hifas, e podem estar ligadas à mediação de contacto e comunicação dos fungos com o seu ambiente.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre proteínas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. Wösten (2001). «Hydrophobins: multipurpose proteins». Annual review of microbiology. 55: 625–646. PMID 11544369. doi:10.1146/annurev.micro.55.1.625 
  2. Whiteford JR, Spanu PD (2001). «The hydrophobin HCf-1 of Cladosporium fulvum is required for efficient water-mediated dispersal of conidia». Fungal Genet. Biol. 32 (3): 159–168. PMID 11343402. doi:10.1006/fgbi.2001.1263 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]