Higashifushimi Yorihito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Higashifushimi Yorihito
(東伏見宮依仁親王?)
Príncipe Higashifushimi Yorihito.
Nome completo Higashifushimi-no-miya Yorihito-Shinnō
Dados pessoais
Nascimento 19 de setembro de 1867 Quioto,  Japão
Morte 27 de junho de 1922 (54 anos) Tóquio,  Japão
Cônjuge Princesa Higashifushimi Kaneko
Vida militar
Força Naval Ensign of Japan.svg Marinha Imperial Japonesa
Anos de serviço 1891 - 1922
Hierarquia Marechal Almirante
Comandos Segunda Frota da Marinha Imperial Japonesa
Batalhas Primeira Guerra Sino-Japonesa
Guerra Russo-Japonesa
Honrarias Ordem do Papagaio Dourado (3° classe)

O príncipe Higashifushimi Yorihito (東伏見宮依仁親王, Higashifushimi-no-miya Yorihito-Shinnō?) (Quioto, 19 de setembro de 1867Tóquio, 27 de junho de 1922) foi o último descendente da família imperial Higashifushimi-no-miya.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em 19 de setembro de 1867, Higashifushimi Yorihito foi o décimo sétimo filho póstumo do príncipe Fushimi Kuniie, líder do Fushimi-no-miya, um dos quatro shinnōke da Família Imperial Japonesa, que foram considerados elegíveis para suceder o Trono do Crisântemo, caso a linha principal se extinguisse. Ele era o meio-irmão mais novo dos Marechais de campo Príncipe Komatsu Akihito, Príncipe Kuni Asahiko, Príncipe Kan'in Kotohito, Príncipe Fushimi Sadanaru e o General Príncipe Kitashirakawa Yoshihisa.

Originalmente denominado "Príncipe Fushimi Sadamaro", ele foi adotado pela família Yamashina-no-miya em 1869, seguido pela casa Komatsu-no-miya em 1885. Higashifushimi Yorihito foi então adotado pelo Imperador Meiji como um herdeiro potencial ao trono em 1886. Ele sucedeu ao título Higashifushimi-no-miya, após a morte do primeiro líder, Príncipe Komatsu Akihito, em 3 de fevereiro de 1903.

David Kalākaua, o último rei reinante do Reino do Havaí, visitou o Japão durante sua viagem de volta ao mundo, em 1881. Ele foi o primeiro chefe de Estado estrangeiro a visitar o Japão. Durante sua visita, ele propôs uma aliança conjugal entre as casas reais do Japão e Havaí, em que sua sobrinha (Princesa Ka'iulani) se casaria com Príncipe Higashifushimi Yorihito (em seguida, denominado Príncipe Yamashina Yorihito). Mas no entanto, a proposta não resultou em nada, que poderia ter tido um impacto significativo sobre o eventual destino do Reino do Havaí.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Príncipe Higashifushimi num cartão postal de 1905.

O príncipe Higashifushimi Yoshihito, participou da Academia Naval Imperial Japonesa momentaneamente, mas foi então enviado para estudar no Dartmouth Royal Naval College na Grã-Bretanha. Ele morou na França entre 1887–1890 e graduou-se na École Navale. Ele regressou ao Japão em 7 de outubro de 1891. Depois de servir nos vários navios da Marinha Imperial Japonesa, incluindo as missões de combate da Primeira Guerra Sino-Japonesa e acabou se tornando o oficial executivo do navio de guerra Fusō (1901). Como capitão do navio Chiyoda entre 12 de janeiro de 1905 e depois como capitão do navio Takachiho (1905), ele serviu em combate durante a Guerra Russo-Japonesa, no qual ele foi premiado pela Ordem do Papagaio Dourado (3° classe). Após o final da guerra, ele serviu como capitão do navio Kasuga, antes de se juntar ao Gunreibu (Estado-Maior da Marinha Imperial Japonesa) em 1906. Ele foi promovido a contra-almirante em 1 de dezembro de 1909.

O príncipe e a princesa Higashifushimi representaram o Imperador Meiji na cerimónia da consagração real de Jorge V do Reino Unido, em 30 de junho de 1911.

Após sua promoção a vice-almirante em 31 de agosto de 1913, ele serviu como Comandante em chefe do Distrito naval de Yokosuka Naval em 1916 e da Segunda Frota da Marinha Imperial Japonesa, em 1917. Promovido a almirante em 2 de julho de 1918, ele fez uma última viagem para o Reino Unido entre 1918–1919 e foi-lhe dado o título póstumo de Marechal Almirante e o Colar da Suprema Ordem do Crisântemo em sua morte, acontecida em 27 de junho de 1922.

Casamento e família[editar | editar código-fonte]

Princesa Higashifushimi Kaneko.

No dia 10 de fevereiro de 1898, o príncipe Higashifushimi Yorihito casou-se com Iwakura Kaneko (1876–1955), a filha mais velha do príncipe Iwakura Tomomi. Como o casal não teve filhos, a linhagem Higashifushimi-no-miya se extinguiu com a morte do príncipe Yorihito.

Em 1931, Hirohito pressionou seu cunhado, Higashifushimi Kunihide a deixar o estatuto da Família Imperial e tornar-se o conde Higashifushimi Kunihide (hakushaku sob o sistema de nobreza kazoku), para evitar que o nome Higashifushimi desaparecesse.

A princesa viúva Higashifushimi Kaneko tornou-se uma plebeia em 14 de outubro de 1947, com a abolição da Família Imperial pelo Comandante Supremo das Forças Aliadas. Ele morreu em Tóquio em 1955.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]