Higroscopia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Higroscopia é a propriedade que certos materiais possuem de absorver água, cuja etimologia está na composição dos radicais gregos higro- ‎(hugrós, "úmido”, “molhado”) e -scopia (skopéō, “ato de ver”).

Entre este materiais pode-se citar sílica-gel, sulfato de cobre, alginato, silicones e madeira. A sílica e o sulfato são usados como desumidificantes em embalagens de artigos e em ambientes que requerem proteção contra a humidade. O alginato e o silicone são usados para molde em odontologia.

O ácido sulfúrico concentrado é também um exemplo de substância higroscópica, devido ao seu acentuado efeito desidratante.

Quando o grau de absorção de água é extremamente elevado, o material começa a dissolver-se na própria água absorvida. Se um material possui esta característica, ele é chamado de deliquescente.

O oposto da higroscopia é a eflorescência, propriedade de certos materiais de liberarem umidade no ambiente.

Assim, tem-se que:

Deliquescente é a substância hidratada que absorve água porque a pressão de vapor da água na substância é menor que a pressão de vapor da água no ar. Toda substância deliquescente é higroscópica. Porém, nem toda substância higroscópica é deliquescente.

Eflorescente é a substância hidratada que perde água porque a pressão de vapor da água na substância é maior que a pressão de vapor da água no ar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.