Hino de Iguape

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Letra de Saudades de Iguape

Iguape não possui um hino oficial. Porém existe uma valsa sempre executada em momentos oficiais, solenes e não oficiais e reconhecida popularmente como hino da cidade, chamada Saudades de Iguape. O autor da música foi João Batista do Nascimento, tendo gravada a mesma pela Casa Edson em 1913, e a letra foi escrita anos mais tarde por Waldemiro Fortes, em 1928.

Hino de Iguape (valsa, 1913)

Adeus, Iguape,

Adeus, terra querida,

És por todos chamada

A princesa dourada

Do Litoral Sul do Estado,

A mais bela e gentil,

A própria natureza te ornou

De graças mil.

Teu solo privilegiado pela natureza

Guarda em teu seio a maior riqueza

Bem-aventurado solo sem igual

Em todo o litoral,

És bela, tens os teus encantos

Cheios de alegria,

Reina em ti a doce paz,

Reina a alegria,

Ó Iguape amado, solo abençoado.

Adeus, Iguape,

Vou partir,

Adeus, adeus,

Profundos soluços e saudades

Levo de ti, terra amada,

Meu coração soluça e chora

Ao te deixar,

As saudades que levo de ti

Para sempre na campa há de findar.

Adeus, Iguape,

Adeus, terra querida,

És também conhecida

Terra do Bom Jesus,

Berço de vida e luz raiante,

Espalhando fulgores,

O teu porvir brilhante

Há de brotar igual às flores.


Ícone de esboço Este artigo sobre um hino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.