Hiperqueratose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hiperqueratose
Micrografia mostrando hiperqueratose
Classificação e recursos externos
CID-9 701.1
DiseasesDB 20624

A hiperqueratose é o espessamento do estrato córneo (a camada mais externa da epiderme), muitas vezes associada com a presença de uma quantidade anormal de queratina[1] e também geralmente acompanhada por um aumento na camada granular.

Ela pode ser causada por deficiência de vitamina A ou a exposição crónica ao arsénio.

A hiperqueratose pode também ser causada por inibidor B-Raf de drogas, tais como Vemurafenibe e Dabrafenib.[2]

Pode ser tratada com cremes que contêm [[ureia], que se dissolvem na matriz intercelular das células do estrato córneo promovendo a descamação da pele e eventualmente resultando em áreas de amolecimento.[3]

Tipos[editar | editar código-fonte]

Folicular[editar | editar código-fonte]

A hiperqueratose folicular (também chamado frinodermia) é uma condição da pele caracterizada pelo desenvolvimento excessivo de queratina nos folículos capilares, o que resulta em pápulas elevadas em forma de cone. As aberturas são frequentemente fechado com um tampão de sebo incrustado.

Esta condição responde bem a suplementação com vitaminas e gorduras ricas em ácidos graxos. As deficiências de vitamina E,[4] de vitamina A, vitaminas do complexo B têm sido consideradas como causa dessa condição.[5]

Por outro local específico[editar | editar código-fonte]

  • A hiperceratose plantar é a hiperqueratose da sola dos pés. Recomenda-se remover cirurgicamente a pele morta, para proporcionar alívio sintomático.[6]
  • A Hiperqueratose do mamilo e aréola é uma condição incomum benigna, assintomática, adquirida, de etiologia desconhecida.[7]:636

Referências

  1. Kumar, Vinay; Fausto, Nelso; Abbas, Abul (2004) Robbins & Cotran Pathologic Basis of Disease (7th ed.). Saunders. Page 1230. ISBN 0-7216-0187-1.
  2. Niezgoda, Anna; Niezgoda, Piotr; Czajkowski, Rafal (2015) Novel Approaches to Treatment of Advanced Melanoma: A Review of Targeted Therapy and Immunotherapy BioMed Research International
  3. drugs.com > Urea Cream (Prescribing Information) Revised: 04/2010 by Stratus Pharmaceuticals
  4. Nadiger, HA (1980). «Role of vitamin E in the aetiology of phrynoderma (follicular hyperkeratosis) and its interrelationship with B-complex vitamins». British Journal of Nutrition [S.l.: s.n.] 44 (3): 211–4. doi:10.1079/bjn19800033. PMID 7437404. 
  5. «Hyperkeratosis». Dorland's Medical Dictionary for Health Consumers. 2007. 
  6. thedoctorsdoctor.com article
  7. James, William D.; Berger, Timothy G.; Elston, Dirk M.; et al. (2006). «Clinical diagnosis by laboratory methods». Andrews' diseases of the skin: clinical dermatology 10th ed. Saunders Elsevier [S.l.] ISBN 0-7216-2921-0.