Hiperqueratose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hiperqueratose
Micrografia mostrando hiperqueratose
Classificação e recursos externos
CID-9 701.1
DiseasesDB 20624
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

A hiperqueratose é o espessamento do estrato córneo (a camada mais externa da epiderme), muitas vezes associada com a presença de uma quantidade anormal de queratina[1] e também geralmente acompanhada por um aumento na camada granular.

Ela pode ser causada por deficiência de vitamina A ou a exposição crónica ao arsénio.

A hiperqueratose pode também ser causada por inibidor B-Raf de drogas, tais como Vemurafenibe e Dabrafenib.[2]

Pode ser tratada com cremes que contêm [[ureia], que se dissolvem na matriz intercelular das células do estrato córneo promovendo a descamação da pele e eventualmente resultando em áreas de amolecimento.[3]

Tipos[editar | editar código-fonte]

Folicular[editar | editar código-fonte]

A hiperqueratose folicular (também chamado frinodermia) é uma condição da pele caracterizada pelo desenvolvimento excessivo de queratina nos folículos capilares, o que resulta em pápulas elevadas em forma de cone. As aberturas são frequentemente fechado com um tampão de sebo incrustado.

Esta condição responde bem a suplementação com vitaminas e gorduras ricas em ácidos graxos. As deficiências de vitamina E,[4] de vitamina A, vitaminas do complexo B têm sido consideradas como causa dessa condição.[5]

Por outro local específico[editar | editar código-fonte]

  • A hiperceratose plantar é a hiperqueratose da sola dos pés. Recomenda-se remover cirurgicamente a pele morta, para proporcionar alívio sintomático.[6]
  • A Hiperqueratose do mamilo e aréola é uma condição incomum benigna, assintomática, adquirida, de etiologia desconhecida.[7]:636

Referências

  1. Kumar, Vinay; Fausto, Nelso; Abbas, Abul (2004) Robbins & Cotran Pathologic Basis of Disease (7th ed.). Saunders. Page 1230. ISBN 0-7216-0187-1.
  2. Niezgoda, Anna; Niezgoda, Piotr; Czajkowski, Rafal (2015) Novel Approaches to Treatment of Advanced Melanoma: A Review of Targeted Therapy and Immunotherapy BioMed Research International
  3. drugs.com > Urea Cream (Prescribing Information) Revised: 04/2010 by Stratus Pharmaceuticals
  4. Nadiger, HA (1980). «Role of vitamin E in the aetiology of phrynoderma (follicular hyperkeratosis) and its interrelationship with B-complex vitamins»: 211–4. doi:10.1079/bjn19800033. PMID 7437404 
  5. «Hyperkeratosis». Dorland's Medical Dictionary for Health Consumers. 2007 
  6. thedoctorsdoctor.com article
  7. James, William D., Berger, Timothy G., Elston, Dirk M., et al.. «Clinical diagnosis by laboratory methods». Andrews' diseases of the skin: clinical dermatology. 10th ed. Saunders Elsevier [S.l.], 2006. ISBN 0-7216-2921-0