Síndrome do desejo sexual hipoativo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Hipoatividade sexual)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde abril de 2017). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

A síndrome ou transtorno do desejo sexual hipoativo (DSH) é a condição em que a libido simplesmente desaparece. Ocorre principalmente entre as mulheres. É uma disfunção (ou desvio)[1] que causa a falta de interesse sexual.[2] Não é considerado uma patologia pela medicina.

Normalmente, quem sofre com esta síndrome perdem aos poucos a vontade sexual. E as causas dessa diminuição podem ser tanto físicas como psicológicas.[3] Na maioria dos casos as causas são emocionais como valorização de aspectos negativos em relação à sexualidade e inúmeros fatores com origens inconscientes. Também pode ocorrer devido ao desequilíbrio hormonal ou outros fatores orgânicos.

Pode também ser chamada de frigidez.

Causas[editar | editar código-fonte]

Desequilíbrio hormonal como hipotireoidismo e uso de medicamentos antidepressivos. O aumento da prolactina durante a gravidez a mulher pode ser acometida pelo transtorno.

  • Físicas
  • Psicológicas
    • Desavenças conjugais, medo de falhar, ansiedade, impotência e disfunção orgástica feminina.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Sabe-se que hoje 35% dos brasileiros são acometidos desse mal que chamamos de desejo hipoativo, na maioria mulheres.

Quando apresenta causas orgânicas, o tratamento é realizado com reposição hormonal. Nos casos psicológicos exige psicoterapia focada na sexualidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. folha.uol.com.br Assexuados são minoria incompreendida do momento Acessado em 03/04/2012.
  2. br.mulher.yahoo.com Sexo? Não, obrigada! Acessado em 03/04/2012.
  3. nickmartins.com.br DSH afeta a saúde feminina Acessado em 03/04/2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]