História do Cazaquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Localização do Cazaquistão

O Cazaquistão, é um país de vastas estepes, foi desde tempos antigos atravessados por populações nômades. No início da Era Moderna, é povoado por nômades turcos – os cazaques – caçadores e pastores, cujas tradições sociais são baseadas em uma estrutura de clã que ainda existe hoje. Esses territórios, amargamente disputados entre a Rússia e a China, acabaram com jogos de alianças e pressão militar passando sob a tutela e, em seguida, sob domínio direto da Rússia, antes de obter sua independência em 16 de dezembro de 1991.

Antiguidade[editar | editar código-fonte]

Os primeiros habitantes do atual Cazaquistão eram os sacas, uma tribo nômade que veio das montanhas da Ucrânia no século V a.C.. Os turcos, da Mongólia dominaram a área desde o século V, especialmente no sul, até que os exércitos de Gengis Cã tomaram seu lugar no século X. Após a sua morte em 1227, Gengis Cã dividiu o império entre seus dois filhos.

Os usbeques, um grupo de mongóis islamizados derrotaram os herdeiros de Gengis Cã no século XIV e ocuparam todo o território do Cazaquistão até que se separaram. Aqueles que foram ao sul fundaram o atual Uzbequistão, enquanto o norte manteve-se nômade e deu origem aos cazaques. Em 1742, em sua luta contra o povo de Oirate, os cazaques buscaram proteção russa, que a partir daquele momento iriam desempenhar um papel importante na história do Cazaquistão.

Presença Russa[editar | editar código-fonte]

Os russos foram gradualmente expandindo seu império e fortalecendo seu controle do Cazaquistão até 1854 quando fundaram uma fortaleza na atual cidade de Almati. Os czares oprimiram duramente os cazaques na sua busca pela independência. Os líderes que lutavam pela independência apoiaram os bolcheviques durante a Revolução Russa, que não resultou na realização de suas aspirações: o país aderiu à União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), e no final da década de 1920 passou a "desnomadizar" os cazaques e transformá-los em agricultores às novas fazendas coletivas.

Bandeira da RSS do Cazaquistão

O Cazaquistão começou a ser povoado com russos de outras províncias e para servir como campos de concentração e exílio para os dissidentes, além de tornar território para testes e armazenamento de armas nucleares.

Era Soviética[editar | editar código-fonte]

A RSSA Quirguiz, fundada em 1920, foi renomeada para República Autônoma Socialista Soviética Cazaque em 1925, quando os cazaques foram oficialmente distinguidos do Quirguistão. Embora o Império Russo reconhecesse a diferença étnica entre os grupos, chamou-os de "quirguizes" para evitar confusão entre os termos "Cazaques" e cossacos (ambos nomes originários do "homem livre" turco).

Nazarbayev foi presidente do Cazaquistão de 1989 a 2019

Em 1925, a capital original da República, Oremburgo, foi reincorporada em território russo e Qyzylorda tornou-se a capital até 1929. Almati (conhecida como Alma-Ata durante o período soviético), uma cidade provincial no extremo sudeste, tornou-se a nova capital em 1929. Em 1936, o território foi oficialmente separado da República Socialista Federativa Soviética da Rússia (RSFSR) e fez uma república soviética: a República Socialista Soviética Cazaque. Com uma área de 2.717.300 km2 (1.049.200 m²), a RSS Cazaque foi a segunda maior república da União Soviética.

Independência[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Jeltoqsan

Em 16 de dezembro de 1986, o Politburo do PCUS demitiu o primeiro secretário-geral do Partido Comunista do Cazaquistão Dinmukhamed Konayev. Seu sucessor foi o não-cazaque Gennady Kolbin que desencadeou manifestações contra a mudança. Os protestos foram violentamente reprimidos pelas autoridades, e "entre duas e vinte pessoas perderam a vida, e entre 763 e 1137 sofreram ferimentos. Entre 2 212 e 2 336 manifestantes foram presos". Quando Kolbin se preparava para expurgar a Liga da Juventude Comunista ele foi parado por Moscou, e em setembro de 1989 foi substituído pelo cazaque Nursultan Nazarbaev.

Em junho de 1990 Moscou declarou a soberania do governo central sobre o Cazaquistão, forçando o Cazaquistão a fazer sua própria declaração de soberania. A troca exacerbou as tensões entre os dois maiores grupos étnicos da República, que naquele momento eram numericamente iguais. Em meados de agosto, nacionalistas cazaques e russos começaram a se manifestar em torno do edifício do Parlamento do Cazaquistão na tentativa de influenciar a declaração final de soberania que está sendo elaborada; a declaração foi adotada em outubro.