Ho Chi Minh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Hồ Chí Minh
Hồ Chí Minh
Primeiro-ministro do
República Democrática do Vietname Flag of Vietnam.svg
Mandato 1945 até 1955
Presidente do
República Democrática do Vietname Flag of Vietnam.svg
Mandato 1946 até 1969
Vida
Nascimento 19 de maio de 1890
Nghe An, Vietname
Morte 2 de setembro de 1969 (79 anos)
Hanói, Vietname
Dados pessoais
Partido Partido Comunista
do Vietname
Profissão Estadista
Assinatura Assinatura de Ho Chi Minh

Hồ Chí Minh (Kiem Lan, 19 de maio de 18902 de setembro de 1969) foi um revolucionário e estadista vietnamita. Nguyễn Sinh Cung nasceu na província de Nghệ An e somente mais tarde seria mundialmente conhecido como Hồ Chí Minh ("aquele que ilumina"). Embora Ho desejasse ser cremado, ele foi embalsamado e seu corpo actualmente encontra-se no seu mausoléu em Hanoi.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ho Chi Minh, 1921

Em 1911 começa a trabalhar como cozinheiro num navio francês, em que visita o mundo todo. Instala-se em Londres em 1915; e com 21 anos de idade parte para a França, onde vive como jardineiro e garçom. Envolve-se com os movimentos socialistas Franceses e, em 1920, ajuda a fundar o Partido Comunista Francês. Em 1923 vai para Moscovo estudar táticas de guerrilha e entra para o Comintern, braço internacional do Partido Comunista Russo. Dois anos depois, é enviado para a China, país de onde é expulso em 1927. Vive em vários países até chegar a Hong Kong, de onde dirige o movimento antiimperialista na Indochina, dominada pela França desde 1854.

Estátua de Ho Chi Minh

Preso pelos Ingleses em 1930, consegue escapar e refugia-se em Moscovo. Em 1941 funda a Liga pela Independência (Viet Minh), para lutar contra os Franceses. Durante a II Guerra Mundial utiliza a guerrilha no combate aos japoneses, invasores da Indochina. No fim do conflito, forma um Estado independente ao norte da região, o Vietname. A França contra-ataca e a Guerra da Indochina só termina em 1954, com a vitória do Việt Minh. O país é dividido em dois. Ho Chi Minh, presidente do Vietname do Norte, treina e aparelha as forças da Frente de Libertação Nacional do Vietname do Sul (Vietcong), que visam reunificar o país, o que leva à Guerra do Vietname. Morre em Hanói em 2 de setembro de 1969. Em 30 de abril de 1975 um tanque Norte-Vietnamita entrou no palácio presidencial do regime Sul-Vietnamita, apoiado pelos Estados Unidos, encerrando mais de dez anos de sangrento conflito. Saigon, antiga capital do Vietname do sul, foi rebatizada posteriormente com o nome de Ho Chi Minh. Em 1976 o Vietname vira independente.

A Batalha de Dien Bien Phu[editar | editar código-fonte]

O comandante das tropas francesas no Vietname, general Navarre, construiu uma fortaleza em Dien Bien Phu para conter a rota de fuga dos Vietnamitas para Laos e forçar uma batalha frontal. Mas, em contrapartida o general Vo Nguyen Giap, braço direito de Ho Chi Minh, cercou a fortaleza de Navarre com trincheiras. Quando os combates se íniciaram em Março de 1954, mais de 70 mil soldados do Vietname encurralaram o inimigo. Os Franceses foram atacados pela artilharia, enquanto os seus helicópteros e aviões eram vítimas de baterias anti-aéreas. A resistência durou 57 dias. Mais de sete mil soldados Franceses morreram e 11 mil foram capturados. A França estava totalmente derrotada.

A Guerra do Vietname em números[editar | editar código-fonte]

O conflito, que perdurou por quinze anos, alcançou proporções catastróficas. Os Estados Unidos perderam 58.224 soldados e, ainda, levaram para casa mais de 150 mil feridos. A Austrália, aliada dos norte-americanos, mandou 57 mil homens para o cenário de guerra. Devido à guerra ser travada no território Vietnamita houve um alto número de baixas civis pelo lado vietnamita e não apenas militares. A Nova Zelândia, também aliada dos EUA, contribuiu para aumentar os números: 38 mortos e 186 soldados feridos. O conflito acabou numa perda táctica para o Estados Unidos ficando assim o povo Vietnamita livre para construir o tipo de governo que desejavam, após terem derrotado e expulsado as forças estrangeiras: França, Japão e Estados Unidos.

As inúmeras faces de Ho Chi Minh[editar | editar código-fonte]

Ho Chi Minh nasceu no distrito de Nam Dan da província de Nghe An. O seu nome verdadeiro foi Nguyen Sinh Cung. Ele era pródigo em pseudônimos, muitos usados para despistar inimigos e outros por fetiche. Quando se alistou a navio que o levou à Europa usou Nguyen Van Ba. Já na liderança do Partido Comunista da Indochina, criou o jornalista Tran Dan Tien, para se auto-entrevistar e divulgar as suas idéias. Ao todo, eram dez alcunhas. O apelido Ho Chi Minh possui duas acepções. Muitos defendem que este era o nome de um mendigo, surrupiado pelo líder do Vietname. Outra corrente afirma que Ho Chi Minh significa "aquele que traz a verdade" ou "aquele que ilumina", e por isso foi escolhida como alcunha oficial.

Os oito mandamentos de Ho Chi Minh[editar | editar código-fonte]

As directrizes do Vietminh para o trato com os camponeses, em 1948, mostram que conquistar a confiança das pessoas do campo era fundamental para vencer a guerra.

1) Não estrague a terra ou as colheitas.

2) Não insista em comprar ou pedir emprestado aquilo que as pessoas não querem vender ou emprestar.

3) Mantenha a palavra.

4) Faça os camponeses sentirem-se livres.

5) Ajude-os no seu trabalho diário.

6) No tempo livre, conte histórias simples e engraçadas que estimulem a resistência, mas não conte segredos militares.

7) Sempre que possível, compre coisas para aqueles que moram longe do mercado.

8) Ensine à população noções de cidadania e higiene.

Culto à personalidade e repressão[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser considerado pelos socialistas e terceiro-mundistas em geral como um herói por seu desempenho na Guerra do Vietnã, pela luta contra o imperialismo norte-americano e pela luta pela independência, Ho Chi-Minh também é acusado de ter mantido, desde a década de 1950, grande censura, repressão e culto à personalidade em seu período de liderança no Vietnã. Nesse sentido, Ho Chi-Minh costuma ser comparado a Mao Zedong e a Kim Il-Sung. Sob a liderança de Ho Chi-Minh, foi criada a política do Nhân Văn-Giai Phẩm, em que eram presos intelectuais e críticos do regime de Ho Chi-Minh. Estima-se que tenham sido mortos em campos de concentração cerca de 24000 vietnamitas entre 1945 e 1956. Critica-se também a forma com que foi conduzida a Reforma Agrária e a coletivização - de forma forçada, o que acabou gerando uma série de mortes.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Atualmente, ainda é mantido no Vietnam gigantesco culto a Ho Chi-Minh: sua imagem é presente em quase todas as construções, em salas de aula (tanto as públicas quanto as privadas) e altares de famílias. Todos os textos que contenham críticas a Ho Chi-Minh são censurados e seus escritores são presos, por atentarem contra a revolução popular. Além disso, o Partido Comunista do Vietnam bane quaisquer textos que digam sobre relações amorosas envolvendo Ho Chi-Minh, para manter acerca do glorificado Ho Chi-Minh uma imagem santa e puritana.

Commons
O Commons possui multimídias sobre Ho Chi Minh
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ho Chi Minh