Homem de Kennewick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Homem de Kennewick é o nome geralmente dado aos restos esqueléticos de um pré-histórico homem paleoamericano encontrado em um leito do rio Columbia em Kennewick (Washington), em 28 de julho de 1996.[1] Trata-se de um dos esqueletos antigos mais completos já encontrados. Testes ósseos mostraram que data 7000-6900 a.C.[2]

Conflitos envolvendo a posse[editar | editar código-fonte]

A descoberta dos restos levou a considerável controvérsia, como a tribo Umatilla e outras tribos queriam os restos devolvidos a eles para enterro sob a lei NAGPRA. Os cientistas realizaram estudos sobre o antigo esqueleto no início de 2000. O Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos retém custódia, como os restos foram encontrados na propriedade sob seu controle.

Com as inovações tecnológicas, um adicional teste de DNA dos restos foi realizado na Dinamarca, e os resultados preliminares relatados em janeiro de 2015 sugerem que o homem de Kennewick está ligado às atuais tribos de nativos norte-americanos, levando a uma demanda renovada para o retorno dos restos mortais.[3]

Referências[editar | editar código-fonte]