Homeopatia veterinária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Homeopatia Veterinária é uma especialidade da medicina veterinária, usando métodos da homeopatia em animais domésticos e selvagens

 

Introdução[editar | editar código-fonte]

A Homeopatia é uma técnica terapêutica que foi descoberta e desenvolvida pelo médico alemão Samuel Hahnemann, no final do século XVIII. Primeiramente, foi utilizada no tratamento de doenças em seres humanos e, com sua eficiência comprovada, passou a ser usada no tratamento de várias doenças animais.

A Homeopatia na Medicina Veterinária, se relaciona com a história da Homeopatia que se iniciou quando Hahnemann abandonou a medicina e dedicou-se a traduzir livros e trabalhos científicos. Trabalhando na tradução de uma matéria médica sobre a utilização de China Officinalis, uma erva medicinal, no tratamento de malária, fez com Hahnemann experimentasse a China em si mesmo, fazendo com que todos os sintomas da malária se abrandassem em seu organismo. Com isso, seguindo em experimentações de outras substâncias e anotando as observações, Hahnemann desenvolveu a Homeopatia. [1]

A Homeopatia é um sistema de medicina baseado no princípio de semelhantes, ou seja, os sintomas ou síndromes que uma substância provoca experimentalmente (a nível farmacológico ou doses tóxicas) são aqueles que podem resolver em indivíduos experimentando sintomas ou síndromes quando é dada em doses especialmente preparadas, extremamente pequena. [2]

O princípio básico da homeopatia é a utilização de medicamentos dinamizados, isto é, medicamentos preparados a partir de substâncias animais, vegetais, minerais ou tecidos doentes. [3] 

Homeopatia Veterinária[1][editar | editar código-fonte]

Após muitos anos na semiclandestinidade, a partir da década de 70 a homeopatia foi elevada à categoria de especialidade médica. Em seguida, foram criados cursos de Homeopatia para veterinários, mas antes dessa época, os veterinários que exerciam a homeopatia o faziam de forma autodidata.

Os cursos de homeopatia veterinária no Brasil são avaliados pela AMVHB (Associação dos Médicos Veterinários Homeopatas Brasileiros), que no ano de 2000, junto ao Conselho Federal de Medicina Veterinária, obteve o reconhecimento da Homeopatia como especialidade Médico-Veterinária. 

Prática da Homeopatia na Medicina Veterinária[editar | editar código-fonte]

A homeopatia pode ser usada para tratar um número surpreendente de condições tanto em grandes, quanto em pequenos animais. Ela pode ser usada como terapia em traumatismos e lesões agudas; como por exemplo, entorses, concussões e picadas de insetos. Em tal caso, o remédio homeopático apropriado pode minimizar ou eliminar o inchaço e a dor; e reduzir o tempo de recuperação. Ela pode ser usada em vários tipos de condições inflamatórias, tais como diarreia aguda e crônica, gengivite crônica, condição respiratória aguda e crônica, e outras condições que podem ou não ser sensível a terapias convencionais. Além disso, a homeopatia também pode ser usada para tratar problemas de pele – como infecções e alergias – e, se usada apropriadamente, pode até ser efetiva no tratamento de distúrbios mediados por imunidade.[2]

A conduta do médico veterinário homeopata é a de individualizar o paciente, entendendo que se deve curar o doente e não a patologia propriamente dita.[1] 

Administração do Medicamento Homeopático[3][editar | editar código-fonte]

Umas das vantagens da utilização do medicamento homeopático, é que os remédios são aplicados de acordo com a palatabilidade individual, não havendo a necessidade de se ingerir grandes doses, e que pode adicionar o medicamento na água que o animal bebe, sem alterar seu sabor.

Com isso, torna-se possível evitar o estresse ocasionado pela administração forçada da medicação oral. Outra vantagem adicional é a redução do risco de acidentes ao lidar com animais violentos, beneficiando o animal, o veterinário e seus auxiliares. 

Cães[1][editar | editar código-fonte]

Na consulta homeopática, a anamnese prioriza:[editar | editar código-fonte]

  • Os sintomas de comportamento do animal;
  • Sua história biopatográfica, que mostra desde quando o sintoma ocorre e qual a causa do distúrbio;
  • E as interações desse animal em sociedade e com as pessoas que com ele convive.

É comum colher a informação de que a família está passando por algum momento de estresse, supondo-se que o animal pressinta esse desajuste e sofra junto com as pessoas que ele convive, adoecendo em decorrência disso.

Após essa etapa, a anamnese é focada na observação dos sintomas de sede, apetite, sensibilidade térmica, onde esses se agravam ou não.

Todos esses dados, somados ao diagnóstico clínico mais os exames complementares, dão ao médico veterinário homeopata subsídios para prescrever o medicamento, que atenda às necessidades do paciente.

Nos retornos à clinica, o animal será avaliado se os sintomas desapareceram, se algum outro sintoma surgiu, e as mudanças no comportamento, sendo essa análise o prognóstico clinico do caso. A partir dessas observações, o veterinário homeopata decidirá por nova medicação ou pela manutenção do medicamento primeiramente recomendado. 

Outros Animais[1][editar | editar código-fonte]

No tratamento de animais silvestres, utiliza-se o recurso da observação, do comportamento, colhendo os sintomas necessários para a prescrição. Uma das vantagens na utilização da homeopatia nesses animais, é que a administração do medicamento é possibilitada através da água ou alimento, contribuindo para não agravar o estresse. Nesse caso, a homeopatia oferece condições de tratamento do animal silvestre em seu desequilíbrio originado pelo trauma do cativeiro.

Brasil[editar | editar código-fonte]

A Homeopatia Veterinária foi oficialmente amparada pela resolução n° 625, de 16 de março de 1995, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, que dispõe sobre o registro de título de especialista no âmbito dos conselhos regionais.

Na maioria dos estados brasileiros as clínicas de pequenos animais (cães e gatos) já oferecem atendimento homeopático. No campo, principalmente as fazendas certificadas para produção orgânica, utilizam amplamente os medicamentos homeopáticos e muitos zoológicos já adotam a homeopatia como recurso terapêutico.

A disciplina de Homeopatia Veterinária é oferecida nos cursos de graduação em Medicina Veterinária na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e na Universidade de São Paulo (USP), no campus da capital.

O curso de pós-graduação em Homeopatia Veterinária mais antigo no Brasil é o do Instituto Hahnemanniano do Brasil (IHB). Este Instituto foi fundado em 1859 e já formou vários profissionais da homeopatia brasileira.

Na verdade temos notícias de uma abordagem bastante eclética da Homeopatia para animais, pelo Dr. Nilo Cairo em livro publicado, com farto índice terapêutico na década de 1940. Logo após, na Faculdade de Veterinária da atual Universidade Federal Fluminense (UFF-Niterói), graduaram-se em medicina veterinária o Dr. Rubens Pêcego (irmão do grande médico homeopata Dr. Mário Pêcego) e a Dra. Geusa Vasconcelos, sendo estes os verdadeiros pioneiros na Homeopatia Veterinária no Brasil.

Estes dois eméritos e pioneiros Médicos Veterinários Homeopatas vieram a ser palestrantes do I Simpósio Brasileiro de Homeopatia Veterinária, organizado em 1982, pelo então ainda acadêmico formando Raymundo Araujo Filho, que veio a ser logo em seguida (1983) o primeiro Médico Veterinário Especialista pelo IHB, em curso pelo Instituto James Tyler Kent, além de ter aberto o primeiro consultório de Homeopatia para animais no Rio de Janeiro, em 1985.

Entre 1982 e 1990 foram organizados e realizados 5 Simpósios Brasileiros de Homeopatia Veterinária (UFRRJ, JBOTICABAL-Unesp, UFF, e outro no RJ). Além de algumas jornadas estaduais e participações em Encontros e Congressos de Homeopatia vários.

Como Médicos Veterinários Homeopatas que deram e dão as suas contribuições específicas para a Homeopatia Veterinária, notadamente a partir da segunda metade de 1970, podemos citar:

  • Rio de Janeiro: Dr. Raymundo Araujo Filho; Dr. Otacílio Domingos; Dr. Paulo Carrera, entre outros.
  • São Paulo - Dr. Francisco Leal(Capital); Dr. Sebastião Galiaço Prata (Campinas)

Ver tambémc[editar | editar código-fonte]

Referências:[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e Souza, Mônica F. A. «Homeopatia Veterinária» (PDF). Consultado em 27 de Fevereiro de 2017 
  2. a b Vockeroth, Wanda G. «Veterinary homeopathy: An overview» (PDF). Consultado em 27 de Fevereiro de 2017 
  3. a b Arenales, Maria Do Carmo. «HOMEOPATIA EM GADO DE CORTE» (PDF). Consultado em 21 de Fevereiro de 2017 


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina veterinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.