Horácio Campos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Horácio Campos, ou Horácio Mendes Campos, foi um poeta e escritor brasileiro, nascido no estado do Rio de Janeiro.

Legado[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

É autor de algumas letras:

• A Voz do Violão, gravada inicialmente por Franscisco Alves em 1928, e regravada posteriormente diversas vezes por vários intérpretes.

• Dentinho de Ouro, gravada por Aracy Cortes em 1932.

Literatura[editar | editar código-fonte]

• Colaborou quase anonimamente no jornal humorístico "A Manha", de Aparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, o Barão de Itararé.

• Foi responsável pelo "suplemento lusitano" do jornal, escrevendo paródias de poetas portugueses e brasileiros, além de composições próprias. Sua maneira de escrever correspondia, no falar dos lusitanos, ao que Juó Bananére fazia com o falar dos italianos.

• Sob o pseudônimo Furnandes Albaralhão, reuniu parte desse material num livro intitulado “Caldo Berde”, obra que, de tão rara, não participa dos arquivos da Fundação Biblioteca Nacional.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Recanto das Palavras Pequena biografia e alguns poemas.

All Brazilian Music Relação dos intérpretes que gravaram A Voz do Violão.