Horacio Cartes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Horacio Cartes
54Presidente do Paraguai
Período 15 de agosto de 2013
a atualidade
Vice-presidente Juan Afara
Antecessor(a) Federico Franco
Dados pessoais
Nome completo Horacio Manuel Cartes
Nascimento 5 de julho de 1956 (61 anos),
Assunção, Paraguai
Nacionalidade Paraguai Paraguaia
Primeira-dama María Angélica Montaña de Cartes
Partido Partido Colorado
Profissão Empresário
Website http://www.hcpresidente.com/

Horacio Manuel Cartes Jara (Assunção, 5 de julho de 1956) é um empresário e político paraguaio filiado ao Partido Colorado, atual presidente do Paraguai, eleito nas eleições gerais no Paraguai em 2013 com 45,83% dos votos. Seu adversário Efraín Alegre, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), da coligação Aliança Paraguai, ficou em segundo lugar no pleito, com 36,92% dos votos.[1]

Cartes é dono de cerca de duas dezenas de empresas em seu conglomerado, incluindo tabaco, refrigerantes, produção de carne,[2] e bancos. Ele é o atual presidente do Club Libertad (Equipe de Futebol do Paraguai) desde 2001.[2] [3]

Carreira empresarial[editar | editar código-fonte]

O pai de Cartes era o proprietário de uma companhia de franquia da Cessna Aircraft. Horacio Cartes estudou engenharia aeronáutica nos Estados Unidos. Com dezenove anos começou um negócio de câmbio de moeda que tornou-se o atual Banco Amambay. Nos anos seguintes, Cartes adquiriu ou ajudou a criar 25 empresas, entre elas a Tabacalera del Este (Tabesa), maior fabricante de cigarros do país, e uma grande empresa de engarrafamento de suco de frutas.[4]

Magnata do tabaco, preside desde 2001 o Club Libertad, equipe de futebol do Paraguai.[5]

Em 2000, a polícia antidrogas apreendeu um avião que transportava cocaína e maconha em seu rancho. Cartes alegou que o avião fez um pouso de emergência em seu complexo e que não tinha envolvimento com o tráfico de drogas e era contra a legalização das drogas.[6]

Conforme dados de 2010 revelados pelo Wikileaks, Cartes é investigado por lavagem de dinheiro.[7][8][9]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Até 2008, Cartes não estava envolvido na política e nem sequer era registrado como eleitor. Em 2009, ingressou no Partido Colorado, de orientação de centro-direita, afirmando que tinha o objetivo de mudar a atual inclinação para a esquerda na política latino-americana. Criou sua reputação como um político eficiente e como representante de uma nova geração não comprometida com a história recente do partido, que apoiou a ditadura militar de Alfredo Stroessner até 1989. Sua capacidade como empresário bem-sucedido ajudou-o a ganhar a indicação de seu partido para a eleição presidencial de 2013.[4]

Os pontos convincentes de sua campanha foram as promessas de levantar capital privado para melhorar a infraestrutura do país, de modernização das empresas de actividades públicas e de atrair investimentos internacionais para criar empregos. Em 21 de abril de 2013, foi eleito presidente do Paraguai com 45,83 por cento dos votos, aproximadamente nove por cento a mais que o segundo colocado.[4][10]

Conservador em termos morais, declarou, durante a campanha eleitoral, que "atiraria nos próprios testículos" caso tivesse um filho gay.[11] Comparou os gays a macacos e considera o apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo "o fim do mundo".[7]

Referências

  1. TSJE_Paraguai. Resultados de Elecciones 2013 para Presidente/Vicepresidente. Acesso em 18 de julho de 2013
  2. a b The Independent, 19 April 2013, Horacio Cartes: Millionaire. Criminal. Business titan. Homophobe. The next president of Paraguay?
  3. BBC. Horacio Cartes é eleito presidente do Paraguai Acesso em 21 de abril de 2013
  4. a b c «Horacio Cartes wins Paraguay presidential election». BBC News. 22 de abril de 2013. Consultado em 24 de abril de 2013 
  5. Ed Stocker (19 de abril de 2013). «Horacio Cartes: Millionaire. Criminal. Business titan. Homophobe. The next president of Paraguay?». The Independent. Consultado em 21 de abril de 2013 
  6. Romero, Simon (21 de abril de 2013), «Conservative Tobacco Magnate Wins Presidential Race in Paraguay», The New York times 
  7. a b Simon Romero (16 de abril de 2013). «Candidate Disparages Gays in Paraguay, Stirring Dispute». The New York Times. Consultado em 21 de abril de 2013 
  8. «10BUENOSAIRES5, ZA-09-0007/YAZ1K MARTINETTI, JULIO et al/ OPERATION HEART OF». WikiLeaks. 5 de janeiro de 2010 
  9. Marina Walker Guevara e Mabel Rehnfeldt (15 de abril de 2013). «Bank Owned by Paraguay's Leading Presidential Candidate Linked to Tax Haven». ICIJ. Consultado em 21 de abril de 2013 
  10. «Horacio Cartes é eleito novo presidente do Paraguai». G1. 21 de abril de 2013. Consultado em 21 de abril de 2013 
  11. «Transição no Paraguai». Folha de S. Paulo. Consultado em 21 de abril de 2013 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Federico Franco
Presidente do Paraguai
2013 — presente
Sucedido por
Em exercício