Hordeum murinum subsp. murinum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaHordeum murinum subsp. murinum
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: monocotiledóneas
Ordem: Poales
Família: Poaceae
Género: Hordeum
Espécie: Hordeum murinum
L.
Subespécie: H. m. subsp. murinum
Nome trinomial
Hordeum murinum subsp. murinum

Hordeum murinum subsp. murinum, comummente conhecida como cevada-dos-ratos[1][2] (também grafada cevada-de-rato[3]), é uma subespécie de planta com flor pertencente à família das Poáceas[4][5] e ao tipo fisionómico dos terófitos.[1][6]

Descrição[editar | editar código-fonte]

É uma planta anual, que remata em tufos densos.[3] Tem um caule galbro e cilíndrico, com entrenós salientes, a que se chama colmo. Os colmos da cevada-dos-ratos podem chegar até aos 70 centímetros de altura, têm um feitio que pode variar entre o vertical-erecto ou o ligeiramente arqueado, em forma de joelho. [3]

A prefoliação é enrolada, ao passo que as folhas propriamente ditas são tendencialmente glabras, apresentam uma coloração que se matiza em tons verde-amarelados, com uma textura áspera junto às margens.[3] As folhas pautam-se ainda pelas estreitas aurículas, que são amplexicaules e visíveis desde a primeira folha, estando dotadas de uma lígula membranácea e curta.[3]

A inflorescência da cevada-dos-ratos é uma espiga densa, que pode chegar até aos 12 centímetros de comprimento, tem um formato oblongo e conta com uma ráquis articulada.[3] A floração ocorre de abril a Junho.[3]

Quanto às espiguetas, estas dispõem de flores, que se encontram reunidas em grupos de três, sendo que a flor a central é hermafrodita e pedicelada, caracterizando-se ainda pelas glumas ciliadas.[3] As flores laterais são masculinas ou estéreis, pautando-se por terem a gluma superior ciliada e a inferior setiforme.[3]

O fruto desta planta é uma cariopse, cujo formato alterna entre o oblongo e o cilíndrico-oblongado, sendo que o mesmo adere às glumelas.[3]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma espécie presente em grande parte do continente europeu, com exclusão das regiões mais a Nordeste, tendo sido introduzida na América do Norte e na Austrália.[1]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma subespécie presente no território português, nomeadamente em Portugal Continental, nas zonas do Noroeste montanhoso, do Nordeste ultrabásico, do Nordeste leonês e da Terra Quente Transmontana.[1]

Em termos de naturalidade é nativa da região atrás indicada.

Ecologia[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma espécie ruderal e rupícola, capaz de medrar em terrenos áridos, ermos sáfaros e nas orlas de caminhos.[1][3]

Protecção[editar | editar código-fonte]

Não se encontra protegida por legislação portuguesa ou da Comunidade Europeia.

Referências

  1. a b c d e «Hordeum murinum subesp murinum». Utad Jardim botânico. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Consultado em 17 de março de 2020 
  2. «hordeum murinum subsp.murinum -Página de Espécie • Naturdata - Biodiversidade em Portugal». Naturdata - Biodiversidade em Portugal. Consultado em 25 de maio de 2022 
  3. a b c d e f g h i j k «Hordeum murinum L. - cevada-de-rato». www.biorede.pt. Consultado em 25 de maio de 2022 
  4. Castroviejo, S. (coord. gen.). 1986-2012. Flora iberica 1-8, 10-15, 17-18, 21. Real Jardín Botánico, CSIC, Madrid.
  5. Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. 7 de Outubro de 2014 <http://www.tropicos.org/Name/25511186>
  6. «Hordeum murinum subsp. murinum L.| Flora-On | Flora de Portugal». flora-on.pt. Consultado em 16 de outubro de 2021 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.