Hospital de Caridade de Ijuí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Hospital de Caridade de Ijuí, situa-se na cidade de Ijuí no Rio Grande do Sul, Atualmente e um dos melhores hospitais do interior do estado do Rio Grande do Sul, possuindo amplos recursos sendo referência na Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense.

A Associação Hospital de Caridade Ijuí nasceu sob a aspiração de servir a comunidade e chega aos 73 anos de existência com a certeza de estar constantemente cumprindo sua missão.

A Instituição cresceu expressivamente, não apenas em assistência médico-hospitalar, mas também em relação à qualidade desse atendimento. O HCI procura o aperfeiçoamento permanente, tendo sempre o paciente como foco principal de todas as suas ações.

O Hospital de Caridade de Ijuí enfrentou as dificuldades na área da saúde integrando-se a nova realidade. Modernizou-se atento às tendências gerenciais e ampliou suas instalações físicas. Investiu na capacitação, treinamento e aprimoramento de seus profissionais, envolvendo todos os níveis hierárquicos na filosofia da instituição. O objetivo do Hospital de Caridade de Ijuí é continuar sendo sempre um hospital merecedor do respeito e da confiança da comunidade local e regional.

Hospital Pólo[editar | editar código-fonte]

O último censo de 2000 indicava uma população de 9.971.910 habitantes no Rio Grande do Sul. A região de abrangência inclui as seguintes coordenadorias de saúde: 9ª, 12ª, 15ª, 17ª e 19ª, representando uma população de 1.282.927 pessoas, equivalente a 12,9% da população do Estado, distribuída em 125 municípios.

Negócio[editar | editar código-fonte]

Oferecer Soluções em Saúde de Média e Alta Complexidade.

Missão[editar | editar código-fonte]

Colocar a disposição dos Clientes uma infra-estrutura médico-hospitalar auto-sustentável e humanizada prestando um serviço de excelência.

Valores[editar | editar código-fonte]

Comunitário, Profissionalismo, Credibilidade, Sustentabilidade Atualização Tecnológica, História e Adaptabilidade.

Visão[editar | editar código-fonte]

Consolidar o HCI até 2013 como centro de referência médico-hospitalar em seus serviços a nível macrorregional.

UTI´s, Cacon , Plano de Saúde e Instituto do Coração[editar | editar código-fonte]

A ocupação completa do terceiro bloco teve sua culminância no ano 2000, com unidade de internação pediátrica e a sonhada UTI neonatal e pediátrica, inaugurada pelo ministro da Saúde, senador José Serra. Ao mesmo tempo, era ampliado o Serviço de Hemoterapia. Reformas no primeiro bloco permitiram a ampliação física e tecnológica da Hemodiálise.

Na sua visita, o ministro Serra lançou a pedra fundamental do Centro de Alta Complexidade em Oncologia, sinalizando a determinação do presidente Darcísio Perondi em articular a escolha de Ijuí para os investimentos no tratamento do câncer. A parceria tornou-se realidade em 2002 e em 2003 o Cacon abriu as portas, funcionando plenamente desde 2004. Em dezembro de 2003, o HCI obteve autorização da Agência Nacional de Saúde Complementar, para operar, a partir de 2004, o Plano HCI Saúde.

Em 2007, o desafio vai ser a inauguração do Instituto do Coração, uma parceria com o Ministério da Saúde e Governo do Estado. O prédio que fica ao lado do terceiro bloco está com as obras bem adiantadas e agora depende de liberação de recursos financeiros do governo estadual para a finalização, que deve ocorrer ainda neste primeiro semestre. A boa notícia é que o equipamento chamado angiógrafo, importado da Alemanha e responsável pelo serviço de hemodinâmica, já foi adquirido e está armazenado no próprio prédio do Instituto do Coração.

Comprometimento com a saúde[editar | editar código-fonte]

A trajetória de 21 anos à frente da Associação Hospital de Caridade de Ijuí evidencia a incontestada liderança do ijuiense Darcísio Perondi. O médico pediatra queria mais saúde para a sua cidade, deixava o consultório para enfrentar o desafio de dirigir o Hospital, para articular no governo do Estado, nos Ministérios em Brasília, no movimento hospitalar. Em 1989, assumiu a presidência da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Rio Grande do Sul, ampliando seus conhecimentos de gestão hospitalar, lutando pela isenção da cota patronal, ampliando sua área de articulação. Em 1993, foi convidado a ingressar na diretoria da Confederação das Misericórdias do Brasil, sendo hoje seu vice-presidente.

Em 1993 surgiu o convite para ingressar no PMDB e candidatar-se a deputado federal. Elegeu-se no ano seguinte e assumiu em fevereiro de 1995. Consagrou-se como deputado da saúde e agora entra para seu quarto mandato.

Obstáculos sempre foram grandes, incluindo forças contrárias, mas os ideais sempre foram maiores.

A relação de confiança com a população regional sempre alavancou as novas ideias e os novos empreendimentos.

Em 21 anos de gestão, o presidente Darcísio Perondi trouxe recursos na ordem de 15 milhões de reais, tornando o HCI referência no Estado e no Brasil.

Sem dúvidas, uma bela caminhada. onde a diretoria estimula a transformar desafios em oportunidades, em consolidar competências em várias áreas de atendimento, contando com a força do quadro administrativo, do empenho da equipe de saúde e da equipe técnica. E a comunidade ajudou a construir uma nova história para o seu hospital.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]