Hsing Yün

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hsing Yün
Nascimento 30 de agosto de 1927 (90 anos)
Jiangsu
Cidadania Taiwan
Alma mater Universidade de Hong Kong
Ocupação calígrafo
Religião budismo
Memorial ao Buda Fo Guang Shan em Taiwan.

Venerável Mestre Hsing Yün (星雲大師; Xing Yun Da Shi) (Jiangsu, 22 de junho de 1927) é um mestre budista e calígrafo, proeminente no moderno budismo [1]. É muito respeitado pelo trabalho humanitário que desenvolve em todo o mundo, por sua Caligrafia de Traço Único e pela sua facilidade em ensinar o Dharma.

Também é conhecido por ser o fundador da ordem budista Fo Guang Shan, (Montanha da Luz de Buda) a maior organização budista humanitária do mundo. É também o 48.º patriarca da escola Ch'an[1] do budismo chinês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu na China Continental em 22 de Julho de 1927. Tornou-se monge noviço aos 12 anos e recebeu ordenação plena em 1941, prosseguindo o seu treino monástico formal orientado desde cedo pelo voto de revitalizar o budismo e semear pelo mundo os ensinamentos do Buda.[2]

Em 1949, o Venerável Mestre Hsing Yun deixou a sua terra natal e foi para Taiwan. A partir daí implantou templos nos cinco continentes, cinco universidades, dezesseis colégios budistas, vinte bibliotecas, duas gráficas, nove galerias de arte, uma clínica médica móvel, a estação de televisão Beautiful Life e um jornal diário bilingue (Chinês/Inglês) – Merit Times -, como meio de aproximar as pessoas ao budismo.

Desde de que deixou a função de abade de Fo Guang Shan, em 1985, a primeira sucessão em vida de que se teve notícia na história do budismo, viaja pelo mundo para propagar o Dharma.

A fim de reforçar o seu trabalho de divulgação do budismo, fundou em 1991 a Buddha's Light International Association (BLIA), em Taiwan. Em 1992, a sede mundial da BLIA foi inaugurada nos Estados Unidos, onde o Venerável Mestre realiza intensos trabalhos académicos em parceria com a Universidade da Califórnia desde meados da década de 70, tendo erguido o Templo Hsi Lai nas proximidades de Los Angeles, em 1988. Desde então foram instaladas mais de cem secções internacionais da BLIA.

Templo Zu Lai - Brasil[editar | editar código-fonte]

Em abril de 1992, o Venerável Mestre Hsing Yün [3] esteve em São Paulo para oficiar a consagração do Templo Budista Kuan Yin, na ocasião estavam presentes à cerimônia, o senhor e a senhora Chang, generosos discípulos, que se encheram de alegria ao ouvir as palavras de Dharma do Venerável Mestre. Repetindo o gesto do nobre Anathapindika, o casal Chang doou o sítio da família que passou a abrigar um templo denominado Zu Lai pelo Venerável Mestre. Na mesma oportunidade o Venerável então instituiu, também, a sede da Associação Internacional Luz de Buda (Blia) cujo primeiro presidente foi o upasaka senhor Shih Tze Lin. Dentre a comitiva de monges que acompanhavam o Venerável Mestre, a Reverenda Jue Cheng (Mestra Sinceridade), ficou incumbida de aqui permanecer para propagar o Darma.

Ao ser criado, o Templo Zu Lai mantém a tradição de realizar regularmente as práticas e cerimônias das Escolas de pensamento budista Chan e Terra Pura, oficiando cerimônias de “Oito Preceitos” e retiros de meditação. Orientada pelos preceitos do Budismo Humanista, a ações que o Templo Zu Lai e a Blia empreendem, desde a época de sua criação, baseiam-se em quatro pilares estabelecidos pelo Venerável Mestre: o cultural, o educacional, o das ações sociais e o das práticas religiosas. Ambas as entidades buscam, também, realizar a integração das diversas tradições budistas no Brasil, participando de atividades conjuntas com outros templos, como as ocorridas nas comemorações do Vesak. Até hoje, o Templo Zu Lai se mantém como o maior templo budista da América do Sul.

Ao longo de seus primeiros onze anos de existência, o Zu Lai realizou um número cada vez maior de atividades com afluência de discípulos e simpatizantes cada vez maior, expandindo-se de tal maneira que já não comportava tantas pessoas que chegavam.

Os discípulos Shih Tze Lin, Liu Shie Lin e Hong Tsu Ho fizerem então o voto de construir um novo templo, contando com o esforço e a generosidade dos membros da Blia do Brasil, Paraguai, Argentina, Chile, Taiwan, China Continental, Estados Unidos e de tantas outras pessoas de vários outros cantos do mundo, adquirindo outros lotes de terrenos vizinhos.

Em maio de 2000, foi lançada a pedra fundamental da construção da nova edificação que viria a ter 10 mil m2 de área construída, em uma área total de 150.000 m2. Seu projeto foi inspirado no estilo arquitetônico oriental dos palácios da Dinastia Tang, integrando a um só tempo aspectos da arquitetura ocidental moderna. Os trabalhos foram desenvolvidos em conjunto por arquitetos chineses, taiwaneses, japoneses e brasileiros e as obras foram concluídas em outubro de 2003, fazendo surgir, assim, a “Terra Pura” do Budismo Humanista na América do Sul.

Dentro dos mesmos princípios do Monastério Fo Guang Shan, o Templo Zu Lai procura propagar o Darma, desenvolvendo talentos, trazendo benefícios à sociedade e purificando corações e mentes por meio da atuação cultural e educacional, das ações sociais e das práticas religiosas.

Seguindo ainda o caminho apontado pelo Venerável Mestre Hsing Yün, o templo busca desenvolver estudos diversos que se aplicam à vida do dia a dia além de “nacionalizar” os ensinamentos do Buda respeitando os aspectos da cultura local que acolhe a sua doutrina tornando possível a realização de projetos como: cursos de filosofia budista, grupos de estudo e círculos de leitura sobre o Darma, criação do “Projeto Filhos de Buda” por meio da Fundação de mesmo nome e através de seu Centro de Tradução que tem trabalhado na divulgação dos ensinamentos budistas em língua portuguesa.

Desde então, o Templo Zu Lai vem cumprindo sua missão em divulgar esses seus quatro pilares para solidificar e nacionalizar os princípios de um Budismo Humanista no Brasil.

E assim no dia 5 de outubro de 2003 o Venerável Mestre Hsing Yün retornou ao Brasil para então consagrar a nova edificação do Templo Zu Lai que em 27 de abril de 2017 comemorou seus vinte e cinco anos em solo brasileiro.

Fundação do Templo Fo Guang Shan em Portugal[editar | editar código-fonte]

A 25 de Abril de 2004 foi consagrado o primeiro Templo Fo Guang Shan em Portugal, oficialmente inaugurado em 1 de Agosto de 2004 sob a orientação de uma experiente Mestra, discípula do venerável Mestre Hsing Yun. Nessa ocasião houve uma cerimônia tomada de refúgio na Joia Tríplice (Buda, Dharma e Sangha) e nos 5 preceitos. A cerimónia foi dirigida pelo venerável Hsin Ting, na época, abade do Mosteiro Fo Guang Shan. No dia 3 de Novembro de 2004, o Templo recebeu a visita do venerável Mestre Hsing Yun.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Na língua portuguesa:[3]

  • Budismo Conceitos Fundamentais;
  • Budismo Puro e Simples. Comentário sobre a Sutra das Oito Percepções dos Grandes Seres;
  • Budismo Significados Profundos;
  • Putificando a Mente, a Meditação no Budismo Chinês;
  • Cultivando o Bem. Uma Perspectiva Budista para o Cotidiano;
  • O Valor da Verdade - Entre a Ignorância e a Iluminação;
  • Receita para o Coração - Entre a Ignorância e a Iluminação II;
  • Sutra do Buda da Medicina, com introdução, preces e comentários e o ensaio: Budismo, Medicina e Saúde;
  • Contos Chan, comentados Vols I & II.

Na língua inglesa:[4]

  • Humanistic Buddhism: A Blueprint for Life;
  • Let Go Move On;
  • Between Ignorance and Enlightenment I,II,III,IV & V;
  • A Life of Pluses and Minuses;
  • Pearls of Wisdom;
  • Prayers for Engaged Living I & II;
  • Family and Morality;
  • Encouragement and Hope;
  • Charlas sobre Ch'an I;
  • Being Good: Buddhist Ethics for Everyday Life Cloud and Water - An Interpretation of Ch'an Poems;
  • Humble Table, Wise Fare: Hospitality for the Hard (I) Only a Great Rain;
  • A Guide to Chinese Buddhist Meditation;
  • Humble Table, Wise Fare: Hospitality for the Hard (II) Humble Table, Wise Fare: Gifts For Life;
  • The Lion's Roar: Actualizing Buddhism in Daily Life and Building the Pure Land in Our Midst Where Is Your Buddha Nature: Stories to Intruct and Inspire;
  • Lotus in the Stream: Essays in Basic Buddhism The Awakening Life;
  • Between Ignorance and Enlightenment I & II;
  • The Short March to Wisdom On Buddhist Democracy, Freedom, and Equality;
  • Of Benefit to Oneself and Others - A Critique of the Six Perfections From the Four Noble Truths to the Four Universal Vows - An Integration of the Mahayana and Theravada Schools;
  • Sutra of the Medicine Buddha with an Introduction, Comments and Prayers Understanding the Buddha's Light Philosophy;
  • The Philosophy of Being Second Buddhism: Core Ideas;
  • The Carefree Life;
  • Cloud and Water - An Interpretation of Ch'an Poems;
  • Only a Great Rain: A Guide to Chinese Buddhist Meditation;
  • Humble Table, Wise Fare: Gifts For Life;
  • Where Is Your Buddha Nature: Stories to Intruct and Inspire;
  • The Awakening Life;
  • On Buddhist Democracy, Freedom, and Equality;
  • From the Four Noble Truths to the Four Universal Vows - An Integration of the Mahayana and Theravada Schools;
  • Understanding the Buddha's Light Philosophy;
  • Contemporary Thoughts on Humanistic Buddhism.

Referências

  1. a b «Venerável Mestre Hsing Yün». Templo Zulai. Consultado em 11 de novembro de 2014. 
  2. Buddha’s Light International Association Lisboa (2015). O que é Budismo. Edição particular de 2000 exemplares. Lisboa: [s.n.] 
  3. Hsing Yün (2011). Budismo Significados Profundos 2. ed ed. São Paulo: Escrituras Editora. pp. 206–207. ISBN 978-85-7531-420-3 
  4. «Books/Publications by Venerable Master Hsing Yu» (em inglês). Buddha Dharma Education Association. Consultado em 12 de novembro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Hsing Yün


Precedido por
'
Abade da ordem Fo Guang Shan
1967 - 1985
Sucedido por
Hsin Ping