Hugh Clarence Tucker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hugh Clarence Tucker ou simplesmente Rev. Tucker [1] [2] [3] [4] [5] [6] (4 de Outubro de 18575 de Novembro de 1956) foi um dos mais importantes missionários metodistas norte-americanos no Brasil ( Igreja Metodista Episcopal do Sul). Em 1891 Dr. Tucker casou-se com Elvira Granbery ( Nome verdadeiro Ella Granbery) [7] [8] [9], filha de John Cowper Granbery [10] . Tiveram 01 casal de filhos, sendo que o menino faleceu de febre amarela, ainda pequeno. Humanitário, ex-agente da sociedade biblica norte americana ,Tucker foi mais conhecido pela sua liderança na ajuda do estabelecimento do protestantismo no Brasil através da difusão da biblia protestante e da promoção de diversas ações de cunho social , estabelecendo o primeiro serviço social evangélico beneficente o ICP.[11].[12] [13] [14] [15] [16] [17] [18] Foi o primeiro Pastor da Union Church. (1888)[19] [8] e foi pastor da Igreja Metodista do Catete, conhecida também como Catedral Metodista do Rio.[20] [19]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sociedade Bíblica Americana[editar | editar código-fonte]

Tucker chegou ao Brasil em 1886 e foi o terceiro Agente da Sociedade Bíblica Norte americana no Brasil.[21] l.[22] [23] Pela Sociedade Bíblica Americana [24], dirigiu os trabalhos da Tradução Brasileira [25] (Tradução ) e construiu o primeiro prédio para a organização [26] [27] A sua biblia (Tradução Brasileira) seria mais tarde produzida pela Sociedade Biblica do Brasil.No final de sua carreira tinha distribuído mais de 2 milhões de bíblias. Essa experiencia o fez escrever o livro The Bible in Brazil; colporter experiences.[28],

Realizações do rev.Tucker à frente da Igreja Metodista[editar | editar código-fonte]

Fontes: [29] [30] [7] [31] [32]

Na Igreja Metodista ajudou a formar a menor conferencia anual da Igreja Episcopal Metodista.( 3 pessoas).Fala Tucker em suas memorias " A necessidade era urgente e o Bispo Granbery organizou formalmente  o menor Concílio Anual jamais organizado  na história da Igreja Metodista do Sul. Havia só 3 membros: Reverendo J.L. Kennedy, do Tennessee, Reverendo J. W. Tarboux, da Carolina do Sul, e eu próprio. Desses só eu fiquei. Dr. Kennedy veio para o Brasil em 1881 e serviu a Igreja e ao país por 61 anos;" [8][33]. Segundo o historiador José Gonçalves "Foi ela a mais "sui generis" de todas as conferências do metodismo, pois arrolou apenas três membros e atirou sobre seus ombros grandes responsabilidades" [20].[34]

Tucker foi pastor da Igreja metodista do Catete. Diz Tucker;"Esta foi a primeira casa de cultos construída pela Igreja Metodista no Brasil e foi inaugurada em setembro de 1882. Duas congregações prestavam culto na capela: a igreja brasileira, de língua portuguesa com 42 membros e a congregação de pessoas de língua inglesa, com 39 almas que ele viera para servir" [8]

Tucker colaborou efetivamente na expansão da missão educacional da igreja metodista como citado por Ismael Forte Valentim, diz Tucker ; ¨Notamos com prazer que elles (diretores do Colégios Metodistas) estão dando grande importância à educação religiosa; notamos também que não é só nesses estabelecimentos que dão esses ensinos, pois grande porcentagem delles assistem às nossas Escolas Dominicais. (Conferência Anual Brasileira, 4ª sessão, 14/08/1915, p. 31)."[33]

Instituto Central do Povo[editar | editar código-fonte]

Instituto Central do Povo[35] [36] [37] [38] [39] [40] [41] Situada no histórico morro da Providência,essa instituição social e educacional teve o seu início em 13 de maio de 1906 com a celebração de um culto a Deus, em um salão alugado na Rua do Acre, 17, na qual participaram 200 pessoas, sob a direção do Rev. Hugh Clarence Tucker.  Assim surgiu a “Missão Central” – durante o dia era escola infantil e centro social, e à noite promovia alfabetização de adultos. Aos domingos era Igreja Metodista. Em Londres, Mr. Charles Hay Walker, titular da firma que estava construindo o Cais do Porto do Rio de Janeiro, ordenou ao seu gerente no Rio que entregasse ao Dr. Tucker um donativo de 250 mil libras, e ainda se comprometeu a pagar o aluguel do “Templo-Escola” durante sete anos, período previsto para a conclusão das obras do Cais do Porto".[8]

Sob a orientação do Dr. Tucker o ICP iniciou várias atividades marcantes, como os registros a seguir:[15]

The Bible in Brazil; colporter experiences (1902) (14593999380).jpg

- Em colaboração com o Médico – Sanitarista Dr. Oswaldo Cruz, foi lançada a Campanha contra a febre amarela [15] [42]e depois contra a tuberculose;[8].Tucker louva os esforços da fundação Rockefeller nesse objetivo de ajudar o Brasil a vencer epidemias. [42]

- O primeiro Dispensário do País (consultórios médico e dentário, farmácia e laboratório e as primeiras classes de enfermagem e primeiros socorros);[8]

- Em convênio com o Distrito Federal estabeleceu o primeiro consultório de higiene infantil, embrião dos Postos de Saúde Pública no Brasil;[8] 

- Curso de Culinária e Nutrição Modelo para uma geração;

- Em parceria com o Prefeito Dr. Bento Ribeiro, foi criado o Primeiro Campo de Recreio (Playground)[43] [44]

- Sob a direção do Dr. Brasil Silvado Júnior foi iniciado o primeiro Projeto de Ação Social para Surdos;

- Primeiro Jardim de Infância no Rio de Janeiro;

- Em 1913 iniciou-se o Primeiro Curso de Datilografia para trabalhadores de baixa renda.

- Teve como lider do ICP Charles Long. 1918 no Brazilian review [45]

- Participou do Primeiro Congresso Brasileiro de Proteção à Infância 1922. [42] [46] [47] [48] [49]

- Em 1941 Convenio com a prefeitura. Saude [50]

Um lider da comunidade Norte Americana no Brasil.[editar | editar código-fonte]

Rev Tucker foi um dos lideres da American Society [51],Sua atuação era percebida nos periódicos cristãos e não cristãos de sua época. [52] [53] [54] Ajudou a organizar a ACM ( YMCA) no Brasil. [55] Ajudou a fundar o hospital dos estrangeiros que viria a se tornar o hospital evangélico do Rio de Janeiro [56] [57],Tinha entre seus visitantes na Igreja do Catete o próprio embaixador norte americano.[8]. Sua ação como líder norte americano no Brasil levou-o a manter relações com importantes lideranças brasileiras como José Carlos Rodriges do jornal do Comércio. [23]

Líder da unidade protestante:[editar | editar código-fonte]

Ex- membro dos conselhos de: Hospital dos estrangeiros , Hospital Evangélico, ACM ( Associação Cristã de Moços) ,Casa Editora Metodista de São Paulo, Delegado para conferência de Edimburgo, Conferência Mundial das Escolas Dominicais,palestrou no I encontro sobre proteção a crianças. [12] Nos dias 25 a 28 de julho de 1903, teve lugar em São Paulo, reunião constituinte da Aliança Evangélica do Brasil. Foram eleitos Hugh Clarence Tucker, missionário metodista, presidente, e F. P. Soren, batista, secretário.[13] [34]

Foi lider ecumenico [58] que participou da conferencia de Edimburgo,[59] [60] primeiro lider da primeira "Aliança evangélica do Brasil. Segundo Carlos Barros Gonçalves; "Os reverendos metodistas H. C. Tucker e J. W. Tarboux, que atuavam no Brasil,escreveram ao jornal Expositor Cristão para relatar aos brasileiros suas experiências em Edimburgo" [61]

Participou de diversas campanhas interdenominacionais , encontros eventos. Foi um dos fundadores do Hospital dos estrangeiros que posteriormente se tornou o Hospital evangélico. Tucker é retratado pelo jornal "Brazilian Review" datado de 2 de abril de 1901 como presidente do conselho do hospital dos estrangeiros[52]

Legado[editar | editar código-fonte]

Fontes:[62] [19]

Ajudou a fundar a Associação Cristã de Moços, o Hospital Evangélico, o Hospital dos Estrangeiros, o Instituto Brasil Estados Unidos (IBEU), e a Sociedade Americana. Foi Conselheiro do Colégio Granbery, da Imprensa Metodista, e da Federação das Sociedades de Assistência aos Lázaros e de Defesa contra a Lepra. De 1939 – 1946, ele atuou como Secretário da Junta de Ação Social. Trabalhou com Grupos Ecumênicos Nacionais e Internacionais. Atuou em várias comissões de socorro aos flagelados da Ásia, Europa, e América Latina. Recebeu do Governo Federal a Comenda da Ordem do Cruzeiro do Sul. Delegado para congresso e Edimburgo, Conferência Mundial das Escolas Dominicais,palestrou no I encontro sobre proteção a crianças.

Além dos feitos diretos de Tucker, muitas das organizações que ajudou a organizar como ICP, ACM, Associação Cristã de Moços, além da Igreja Metodista do Catete continuam ativos. Um livro datado de 2015 retrata a importância da ACM ( Associação Cristã de Moços) e de Tucker[43] .Em 2015 [63] [64] [65] houve evento de ação social organizado pelo conselho regional de assistentes sociais com participação ativa do ICP [66]. Alem do legado institucional existem os livros e estudos a serem resgatados.

Veja ainda no wikilivros

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Tucker foi homenageado com prédio que leva seu nome no Instituto Central do Povo. Recentemente foi construída escola Estadual que leva seu nome [67] [68].

Foi o primeiro missionário a receber a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no grau de Oficial, por Decreto de 27 de março de 1944 , confirmado por email endereçado do Itamarati e reportagem da revista Times. [69] [70] [71]

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu em 5 de Novembro de 1956. Seu tumulo se encontra marcado na internet.[72] [73]

Diário oficial


Referências

  1. «Tucker, Hugh C. (Hugh Clarence) 1857-1956 , WorldCats identities». WorldCats identities. Consultado em 1 de março de 2016 
  2. Adams, Alvadee Hutton. A Good Neighbor in Brazil, biographical pamphlet on Hugh C. Tucker. “His story is the story of Brazil.” New York: Joint Division of Education and Cultivation, Board of Missions and Church Extension, Methodist Church, n.d., [ca. 1943, based on context], 24 p. http://depts.drew.edu/lib/methodist/pamphlets/Rowe_Pamphlets.pdf
  3. Adams, Alvadee Hutton (1943-01-01). A good neighbor in Brazil. New York, N.Y.: Editorial Dept., Joint Division of Education and Cultivation, Board of Missions and Church Extension (General Section), Methodist Church  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  4. Papers Guide to the Charles Alexander Long Papers, 1889-1979 and undated .Correspondents include Bishop César Dacorso Filho, John Monroe Moore, and Hugh Clarence Tucker in Brazil, and evangelist Davidson Victor York in the U.S. http://library.duke.edu/rubenstein/findingaids/longcharlesalexander/
  5. Tucker, Hugh C. (Hugh Clarence) 1857-1956 World Cat identities A citizen of the Americas : Hugh Clarence Tucker by Lula T Holmes( Book ) A good neighbor in Brazil by Alvadee Hutton Adams( Book ) John Cowper Granbery Family Papers by John Cowper Granbery Family( ) Papers by Charles Alexander Long( ) http://www.worldcat.org/identities/lccn-no96-043802/
  6. «A Story 140 Years in the Making: by James Dawsey». www.ehc.edu. Consultado em 2 de março de 2016. Another Methodist that Ransom influenced into going to Brazil in 1906, the Reverend H. Clarence Tucker from the Tennessee Conference, was recognized by the Brazilian government with the country’s highest civilian honor, the Ordem do Cruzeiro do Sul, for his work helping rid the city of Rio de Janeiro from yellow fever and for other accomplishments. Tucker was actually appointed as a missionary to Brazil by the Reverend E. Embree Hoss (also an Emory & Henry graduate, class of 1869), who served at the time as the Methodist Episcopal Church South’s Bishop to Brazil. - See more at: http://www.ehc.edu/alumni-and-friends/alumni-news/2015/03/story-140-years-making-james-dawsey/#sthash.3uiosAjX.dpuf 
  7. a b «Finding Aids: John Cowper Granbery Family Papers». www.southwestern.edu. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  8. a b c d e f g h i Tucker, Hugh Clarence Tucker. «Autobiografia do Rev Tucker». Igreja Metodista do Brasil. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  9. No Brasil, deve ser dito, minha esposa usa o nome  de sua mãe, Elvira, já que seu próprio nome , Ella  é o feminino de pronome e ela achava que  “Sra. She” uma designação indefinida. Autobiografia do Missionário Hugh Clarence Tuckerhttp://1re.metodista.org.br/conteudo.xhtml?c=2118
  10. «John Cowper Granbery». Wikipedia, the free encyclopedia (em inglês) 
  11. «Minutes of the annual conferences of the Methodist Episcopal Church, South [microform]» (PDF). Emory University archive.org/. Published 1845 Topics Methodist Episcopal Church, South. Consultado em 25 de fevereiro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  12. Reily, Duncan Alexander (1984-01-01). História documental do protestantismo no Brasil. [S.l.]: ASTE  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  13. a b Gonçalves, Carlos Barros. «ATÉ AOS CONFINS DA TERRA: O movimento ecumênico protestante no Brasil e a evangelização dos povos indígenas» (PDF). Dourados : Ed. UFGD, 2011.288 p. : il. /Acesso na pagina. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  14. «ArchiveGrid : John Cowper Granbery Family Papers 1839-1952.». beta.worldcat.org. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  15. a b c Campante ,, Delcio Hilton da Silva (1985). «METODISMO E SETORES POPULARES Análise da Proposta de Trabalho do Instituto Central do Povo» (PDF). FUNDAÇAO GETOLIO VARGAS INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM EDUCAÇAO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇAO DE SISTEMAS EDUCACIONAIS. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  16. «General Commisson on Archives and History Madison, New Jersey 2432-5-2:1 Tennessee Boy: Hugh Clarence Tucker (Part I) Undated 2432-5-2:2 Tennessee Boy: Hugh Clarence Tucker (Part II) Undated» (PDF). Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  17. «Igreja Metodista de Vila Isabel - Metodismo no Brasil». www.metodistavilaisabel.org.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  18. «Metodismo no Brasil.» (PDF). fonte: Revista Cruz de Malta 
  19. a b c Who's Who in Latin America: Part VI, Brazil. [S.l.]: Stanford University Press. ISBN 9780804707435 
  20. a b HISTÓRIA DO METODISMO NO BRASIL- Rudge Ramos, maio de 1982. [S.l.: s.n.] Maio de 1982  line feed character character in |título= at position 34 (ajuda); |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); Verifique data em: |ano= (ajuda)
  21. Dwight, Henry Otis (1916-01-01). The centennial history of the American Bible Society. [S.l.]: New York : Macmillan  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  22. Crawley, Winston (1 de janeiro de 1952). «Book Review: A Citizen of the Americas: Hugh Clarence Tucker, Horseman of the Lord: Alfred Clarence Wright». Review & Expositor (em inglês). 49 (1): 96–96. ISSN 0034-6373. doi:10.1177/003463735204900149 
  23. a b GAULD, CHARLES ANDERSON. «JOSE' CARLOS RODRIGUES O patriarca da imprensa, carioca (*)». http://www.revistas.usp.br/. Consultado em 28 de fevereiro de 2016. "Desde 1890 até a sua morte, ocorrida em 1923, José Carlos Rodrigues foi amigo íntimo do Rev. Dr. H. C. Tucker, mui conhecido pastor protestante americano que aqui viveu mais de sessenta anos (1886-1947) e que atualmente, com 95 anos de idade, reside com sua filha em Pensilvânia. Entre os americanos amigos do Brasil,. o Rev. Tucker é o mais velho. Sob o título God's Good Neighbor (O Bom Vizinho de Deus), o Reader's Digest publicou sôbre êle, em setembro de 1943, excelente artigo. Quando secretário da Sociedade Bíblica Americana no Rio, recebia freqüentemente o Dr. Tucker conselhos e auxílio de Rodrigues, que por sua vez costumava comprar Bíblias e Novos Tes- — 434 — tamentos para distribuir aos amigos. Um e outro queriam que a Bíblia se tornasse conhecida de milhões de famílias brasileiras." CHARLES ANDERSON GAULD em JOSE' CARLOS RODRIGUES O patriarca da imprensa, carioca (*) 
  24. «History of American Bible Society | American Bible Society». www.americanbible.org. Consultado em 2 de março de 2016 
  25. «Tradução Brasileira - Portal SBB». Portal SBB. Consultado em 2 de março de 2016 
  26. «foi um RIO que passou » Blog Archive » Sociedade Bíblica Americana- sede do Brasil». Consultado em 2 de março de 2016 
  27. Giraldi, Luiz Antonio (2015-10-01). Semeadores da Palavra: Personagens que tiveram participação decisiva na divulgação da Bíblia no Brasil. Hugh Clarence Tucker, o missionário condecorado pelo governo brasileiro. [S.l.]: Sociedade Bíblica do Brasil. ISBN 9788531115141  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  28. Tucker, Hugh C. The Bible in Brazil; colporter experiences. [S.l.]: New York : Young People's Missionary Movement of the United States and Canada 
  29. «Rio News pag 2». Hemeroteca Digital Brasileira. 2 de janeiro de 1900. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  30. «Jornal o esforço Christão ,Despedida do Rev Clark ,». Hemeroteca Digital Brasileira. 2 janeiro de 1900. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  31. «Portal Mackenzie: O Protestantismo Brasileiro no Período Republicano». www.mackenzie.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  32. Kennedy,, James L., (São Paulo: Imprensa Metodista, 1928.). Cinquenta Anos de Metodismo no Brasil. [S.l.: s.n.]  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  33. a b Forte Valentim, Ismael (2008). «A EDUCAÇÃO METODISTA SOB A ÉGIDE DO EDUCAR E EVANGELIZAR» (PDF). UNIMEP 
  34. a b Arsênio F. de Novaes Netto (21 de abril de 2007). «Igreja Metodista de Vila Isabel - Biografias». www.metodistavilaisabel.org.br. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  35. «Encontro conta a história da Assistência Social no Rio de Janeiro». Igreja Metodista. 2015. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  36. «Site do ICP». Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  37. «jornal imparcial». Hemeroteca da Biblioteca Nacional. 20 de novembro de 1924. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  38. «Clarence Tucker - Ancestry.ca». search.ancestry.ca. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  39. «DOU 06/03/1941 - Pg. 33 - Seção 2 | Diário Oficial da União | Diários JusBrasil». JusBrasil. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  40. «RENDERS, Helmut. "White Southern Methodist women, the social gospel, and the Social Creed: forgotten roots for social justice claims in the 20th and 21st century". In: Reformation-Education-Transformation. Twin-Consultation 19 to 23». www.academia.edu. Consultado em 2 de março de 2016. Still active, this social institution was created in 1906 by Elvira G. and Hugh Clarence Tucker 2 years before the first Social Creed was announced in the Methodist Episcopal Church and 12 years before the MEC,S, assimilated the version of the Federal Council of Churches in 1918. The center became famous for its ground breaking initiatives in Brazil: first clinic for poor people, first playground for children (remembering that the idea of a playground Walter Rauschenbusch introduced in the USA inspirited by similar projects he got to know in the city of Berlin, Germany, at the end of the 19. Century), involvement in the campaign for vaccination against yellow fever together with Osvaldo Cruz (The Robert Koch of Brazil) the campaign started in the Instituto Central do Povo. Not for granted the Instituto Central do Povo became the first Brazilian social institution recognized by the state as philanthropic. See: WAY, Anita Betts. Instituto Central do Povo: 100 anos em missão. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2008. 
  41. WAY, Anita Betts. (2006.). «Instituto Central do Povo 100 anos em Missão» (PDF). São Paulo: Umesp,. Consultado em 2 de março de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  42. a b c Löwy, Ilana; Dias, Irene Ernest (2006-01-01). Vírus, mosquitos e modernidade: a febre amarela no Brasil entre ciência e política. [S.l.]: SciELO - Editora FIOCRUZ. ISBN 9788575412398  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  43. a b Mapping an Empire of American Sport: Expansion, Assimilation, Adaptation and Resistance. Oxford; New York: Routledge. 2012-10-24. ISBN 9780415636865  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  44. Citado no livro "Mapping an Empire of American Sport: Expansion, Assimilation, Adaptation and Resistance (Sport in the Global Society - Historical perspectives) ;
  45. Bibioteca Nacional (8 junho 1918). «Brazilian review». Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  46. Kuhlmann Júnior, Moysés. «IDÉIAS SOBRE A EDUCAÇÃO DA INFÂNCIA NO 1 CONGRESSO BRASILEIRO DE PROTEÇÃO À INFÂNCIA, RIO DE JANEIRO,» (PDF). Universidade São Francisco Fundação Carlos Chagas. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  47. TUCKER, H. C., Anais do Primeiro Congresso Brasileiro de Proteção à Infância (Vol. I). (Rio de Janeiro: Autor, 1922.). Meios práticos para vulgarizar a educação phisyca. Anais do Primeiro Congresso Brasileiro de Proteção à Infância (Vol. I). [S.l.: s.n.]  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  48. No trabalho intitulado Meios práticos para vulgarizar a educação phisyca, apresentado pelo Dr. H. C. Tucker (1922), uma nova maneira de se estudar psicologia deveria ser o de focalizar a atenção na criança e não tanto no curso de instrução. Essa nova psicologia faria da criança o centro dos esforços de educar ou o centro do interesse na educação. O brincar é visto como “a primeira forma de educação” e “criação da vida”; como fator determinante para um desenvolvimento pleno. Para o autor, proveniente em grande parte desta psicologia, há também no mundo um novo espírito social e uma nova convicção de responsabilidade. “Pesa, então, sobre a sociedade a responsabilidade de garantir a todas as creanças o privilégio e a oportunidade do desenvolvimento no mais alto gráo possível, das suas faculdades intelectuais, moraes e physicas”. (p. 976). Anexos dos CONGRESSO AMERICANO DA CRIANÇA, 3., Rio de Janeiro, 1922. Parte geral : Antecedentes. Organização. Programmas. Delegações e Adherentes. Sessões plenárias. Votos. Rio de Janeiro : Imprensa Nacional, 1924. Tomo I. CONGRESSO BRASILEIRO DE PROTEÇÃO À INFÂNCIA, 1., Rio de Janeiro, 1922. Boletim 6, 1921-22. Rio de Janeiro : Imprensa Nacional, 1924. CONGRESSO BRASILEIRO DE PROTEÇÃO À INFÂNCIA, 1., Rio de Janeiro, 1922. Boletim 7. Rio de Janeiro : Emp. Graph., 1925. (Theses officiaes, memorias e conclusões)
  49. Gonçalves Almeida, Jerusa da Silva. «A educação, como núcleo catalisador das propostas para a infância: um espaço privilegiado no Primeiro Congresso Brasileiro de Proteção à Infância» (PDF). VI Colóquio internacional "Educação e contemporaneidade". Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  50. «DOU 06/03/1941 - Pg. 33 - Seção 2 | Diário Oficial da União | Diários JusBrasil». JusBrasil. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  51. «American Society of Rio de Janeiro». The Association of American Clubs. Consultado em 27 de fevereiro de 2016. Dr. Hugh Clarence Tucker, a charismatic Methodist missionary in Brazil, one of the stalwarts for several decades; 
  52. a b «Brazil Review». 2 de abril de 1901. Consultado em 25 de fevereiro de 2016. Stranger's Hospital ,Rio de Janeiro March 1901 
  53. Dyreson, Mark; Mangan, J. A.; Park, Roberta J. (2013-09-13). Mapping an Empire of American Sport: Expansion, Assimilation, Adaptation and Resistance. [S.l.]: Routledge. ISBN 9781317980353  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  54. «festa americana de 4 de julho de 1911. pag 700». 11 de julho de 1911. Consultado em 28 de fevereiro de 2016. The fourth of July -Rev Dr Hugh Clarence Tucker made a short adress in wich he commented on his experiences in Rio during the last 25 years. 
  55. da Cunha Baía, Anderson ((1890-1929)). «Associação Cristã de Moços no Brasil: um projeto de formação moral, intelectual e física (1890-1929)» (PDF). ACM. Consultado em 27 de fevereiro de 2016. Além disso, houve estrangeiros que vieram especificamente para contribuir com a missão acmista, dentre eles estão: A. C. Tucker, Taylor Bagby, Harry O. Hill, J. H. Warner,Myron Clark, H. J. Sims, I. H. Gallyon, Bowe, M. C. Salassa. A consolidação das ACMs brasileiras, nos seus momentos iniciais, foi marcada pela união dos missionários, envolvidos direta ou indiretamente, que constituíram parte importante da estratégia que tornou possível o enraizamento do projeto acmista naquele momento, o que se deu através de vários fatores: dos espaços cedidos por eles, no início, para as reuniões nos salões das igrejas presbiterianas e metodistas; da participação deles nas contribuições financeiras iniciais; da suas atuações na parte administrativa; e da divulgação dos objetivos da instituição nos cultos semanais das diferentes denominações evangélicas.  Verifique data em: |data= (ajuda)
  56. «Brazilian Review». memoria Biblioteca digital do Brasil Biblioteca nacional. 2 de abril de 1901. Consultado em 27 de fevereiro de 2016 
  57. «IMVI - H. C. Tucker e o Hospital Evangélico do Rio de Janeiro (HERJ)». www.metodistavilaisabel.org.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  58. Almeida, Vasni de. A presença da Igreja Metodista em organismos ecumênicos é de longa data. Em 1903, representada por Hugh Clarence Tucker, participou da criação da Aliança Evangélica Brasileira. Em 1920, o mesmo missionário foi um dos organizadores da Comissão Brasileira de Cooperação, que reunia igrejas, missões e organizações evangélicas protestantes. Em 1938, suas lideranças ajudaram a constituir a Confederação Evangélica do Brasil, uma fusão da Comissão Brasileira de Cooperação e do Conselho Evangélico de Educação Religiosa no Brasil. Em 1948, juntamente com os luteranos, filiou-se ao Conselho Mundial de Igrejas –CMI (Reily 1993:260).. «Ecumenical practices of methodist women in Voz Missionária (Missionary Voice magazine)». Religião & Sociedade. 32 (2): 149–169. ISSN 0100-8587. doi:10.1590/S0100-85872012000200008 
  59. «Edinburgo». www.metodista.org.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  60. «Portal Mackenzie: Para que Sejam um: Breve Panorama do Movimento Ecumênico». www.mackenzie.br. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  61. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Karina Kosicki Bellotti Tese (Doutorado em História) - Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. Universidade Federal do Paraná. 1. Protestantismo – Brasil – história. 2. Igreja protestante – 1888-1940 – Brasil. 3. Cristianismo e cultura – Brasil – história. I. Título, Gonçalves, Carlos Barros (Curitiba, 2015.). Unum Corpus Sumus in Cristo? Iniciativas de fraternidade e cooperação protestante no Brasil (1888-1940). [S.l.: s.n.]  line feed character character in |sobrenome= at position 49 (ajuda); line feed character character in |título= at position 59 (ajuda); Verifique data em: |ano= (ajuda)
  62. «:::[ BIBLIOTECA NACIONAL - Hemeroteca Digital Brasileira]:::». Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  63. «IX Encontro de Gerações de Assistentes Sociais» (PDF). Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  64. «28/08 – IX Encontro de Gerações de Assistentes Sociais | CRESS». www.cressrj.org.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  65. «Os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro: o Estado, a Assistência e a emergência da Política de Assistência | Facebook». www.facebook.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  66. «Rede Metodista de Comunicação - 1RE Encontro conta a história da Assistência Social no Rio de Janeiro». 1re.metodista.org.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  67. «Secretaria de Estado de Educação - SEEDUC». www.rj.gov.br. Consultado em 1 de março de 2016 
  68. «Zona Portuária ganha nova escola estadual». Jornal do Brasil. Consultado em 2 de março de 2016 
  69. «Religion: The Bible in Brazil». Time Magazina. 25 de outubro de 1943. ISSN 0040-718X Verifique |issn= (ajuda) 
  70. Prezado Sr. Confirmo a informação de que o Reverendo Hugh Clarence Tucker foi agraciado com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no grau de Oficial, por Decreto de 27 de março de 1944.  Não há no nosso banco de dados registro de fotografias dos condecorados.  Cordialmente,
  71. Times, Special To The New York (6 de novembro de 1956). «Dr. Hugh Tucker, Missionary, 99, Dies; Helped Set Up Methodist Church of Brazil». The New York Times. ISSN 0362-4331 
  72. «Hugh Clarence Tucker (1857 - 1956) - Find A Grave Memorial». www.findagrave.com. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  73. Times, Special To The New York (6 de novembro de 1956). «Dr. Hugh Tucker, Missionary, 99, Dies; Helped Set Up Methodist Church of Brazil». The New York Times. ISSN 0362-4331 

Ligações externas