Hugo Calderano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hugo Calderano
Informações pessoais
Nome completo Hugo Marinho Borges Calderano
Modalidade tênis de mesa
Nascimento 22 de junho de 1996 (21 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileira
Compleição Altura: 1,81m
Medalhas
Jogos Olímpicos da Juventude
Bronze Nanjing 2014 Individual
Jogos Pan-Americanos
Ouro Toronto 2015 Individual
Ouro Toronto 2015 Equipe

Hugo Marinho Borges Calderano (Rio de Janeiro, 22 de Junho de 1996)[1] é um mesatenista brasileiro,[2] de empunhadura clássica destra.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nas divisões de base, Hugo foi campeão sul-americano, latino-americano e conquistou títulos expressivos como o Sub-16 no Aberto da Suécia e a medalha de bronze no Desafio Mundial Infantil em Porto Rico.[4]

Em 2009 ganhou o Prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta escolar. Este feito o fez ser incluído no programa Bolsa Atleta.[5]

Porém, começou realmente a fazer fama nacional no ano de 2011, quando, com apenas 15 anos, derrotou pela primeira vez Hugo Hoyama.[6][7]

Em 2012 entrou para história do esporte nacional ao ser o primeiro brasileiro a liderar o ranking do Circuito Mundial Juvenil (Sub-18) de tênis de mesa.[8][9] Em Julho, foi escolhido como um "potencial participante" da próxima edição dos Jogos pelo COB, que o levou a Londres, através do projeto batizado pelo COB como Projeto Vivência Olímpica.[10].

Em 2014 conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, vencendo Heng Wei Yang, de Taipei, por 4 sets a 2, parciais de 11/9, 11/8, 11/9, 9/11, 9/11 e 12/10 .

Em agosto de 2014, Hugo estreou na primeira divisão da Bundesliga, a liga alemã de tênis de mesa, defendendo a equipe de Ochsenhausen. Em outubro do mesmo ano, causou sensação ao derrotar o ídolo alemão Timo Boll por 3 sets a 0.

Nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, igualou a melhor marca de um brasileiro na competição, feita anteriormente por Hugo Hoyama em Atlanta (1996)[11]. Calderano chegou às oitavas de final mas acabou sendo eliminado pelo japonês Jun Mizutani por 4 sets a 2[12].

Em 2017, venceu o Aberto do Brasil na categoria individual e também em duplas, junto com Gustavo Tsuboi[13][14].

  • 2009 - Prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta escolar.
  • 2011 - Primeiro lugar Aberto de Jovens da Suécia[15]
  • 2011 - Três medalhas de ouro (equipes, duplas e individual) no Circuito Mundial disputado na Polônia[16]
  • 2012 - Terceiro lugar Desafio Mundial Infantil
  • 2012 - Terceiro lugar por equipes - Campeonato Mundial Cadete[17]
  • 2012 - Primeiro lugar ranking do Circuito da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF, na sigla em inglês) juvenil masculino
  • 2012 - Campeão sul-americano juvenil - Buenos Aires, Argentina
  • 2012 - Campeão do Aberto Juvenil da Polônia
  • 2012 - Campeão do Aberto Juvenil do México
  • 2013 - Prêmio Brasil Olímpico melhor atleta na modalidade
  • 2014 - Campeão latino-americano adulto - Santo Domingo, República Dominicana
  • 2014 - Campeão do Aberto do Japão Sub-21
  • 2014 - Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude
  • 2014 - Terceiro lugar Grand Finals World Tour Sub-21
  • 2014 - Prêmio Brasil Olímpico melhor atleta na modalidade
  • 2015 - Segundo lugar no torneio de duplas do Aberto do Qatar, jogando com Gustavo Tsuboi
  • 2015 - Bicampeão latino-americano - Buenos Aires, Argentina
  • 2015 - Campeão individual nos Jogos Pan-Americanos de Toronto
  • 2016 - Tricampeão latino-americano - San Juan, Porto Rico[18]
  • 2016 - Segundo lugar no Aberto da Áustria
  • 2016 - Campeão nas duplas com Gustavo Tsuboi no Aberto da Suécia
  • 2016 - Eleito melhor atleta do tênis de mesa pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro)
  • 2017 - Segundo lugar nas duplas com Gustavo Tsuboi no Aberto da Hungria
  • 2017 - Campeão individual no Aberto do Brasil[13]
  • 2017 - Campeão nas duplas no Aberto do Brasil[14]
Ranking mundial (Out/2017)[19] Ranking mundial sub-21 Ranking mundial juvenil
20 Atual: 3
Melhor posição: 17 (Jun/2017) Melhor posição: 2 (Jun/2017) Melhor posição: 3 (Mai/2014)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. folha.uol.com.br Para ir à Olimpíada, mesa-tenista tem de tirar boas notas na escola Acessado em 19/04/2012.
  2. [http://www.mesa tenista.net/noticias/noticiario-internacional/207-o-brasil-no-exterior/3573-hugo-calderano-esta-na-semifinal-do-desafio-global-infantil.html mesatenista.net] Hugo Calderano Está Na Semifinal Do Desafio Global Infantil Acessado em 19/04/2012.
  3. ftmerj.com.br FTMERJ: Hugo Calderano Acessado em 19/04/2012.
  4. cbtm.org.br Hugo Calderano Acessado em 19/04/2012.
  5. globoesporte.globo.com Hugo Calderano fala sobre experiência nas etapas nacionais de 2008 e 2009 Acessado em 19/04/2012.
  6. ahebrasil.com.br Hugo Calderano vence Hugo Hoyama pela primeira vez Acessado em 19/04/2012.
  7. abcdmaior.com.br PRODÍGIO CALDERANO DERRUBA HOYAMA Acessado em 19/04/2012.
  8. globoesporte.globo.com Calderano faz história e coloca Brasil no topo do mundo pela primeira vez Acessado em 19/04/2012.
  9. dgabc.com.br Calderano põe Brasil no topo pela primeira vez na história Acessado em 19/04/2012.
  10. Time Brasil COB anuncia últimos seis atletas que participarão do Projeto Vivência Olímpica. Acessado em 16/7/2012.
  11. «Calderano vence mais uma e iguala marca histórica de Hugo Hoyama». globoesporte.com 
  12. «Torcida empurra, mas Calderano cai diante de Mizutani e deixa a Olimpíada». globoesporte.com 
  13. a b «Aberto do Brasil: Hugo Calderano bate indiano e fica com o ouro no individual - CBTM - Confederação Brasileira de Tênis de Mesa». www.cbtm.org.br. Consultado em 6 de junho de 2017 
  14. a b «Aberto do Brasil: Calderano e Tsuboi confirmam favoritismo e levam ouro nas duplas - CBTM - Confederação Brasileira de Tênis de Mesa». www.cbtm.org.br. Consultado em 6 de junho de 2017 
  15. tmsepam.blogspot.com.br HUGO CALDERANO CONQUISTA O OURO NO TORNEIO SUB-16 Acessado em 19/04/2012.
  16. ftmerj.com.br Após resultado Histórico, França é destino de Calderano! Acessado em 19/04/2012.
  17. dgabc.com.br Hugo Calderano, de São Caetano, faz história no tênis de mesa Acessado em 19/04/2012
  18. «ITTF Events». ittf.com. Consultado em 13 de março de 2016 
  19. «World Ranking». dr.ittf.com. Consultado em 6 de junho de 2017