Humaium

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Humaium
Imperador Mogol
Representação de Humaium
Reinado 1530-1540 e 1555-1556
Consorte Bega Begum
Mahchuchak Begam
Banu Begum
Miveh Jan
Gunwar Bibi
Hamida Banu Begum
Shahzadi Khanum
Chand Bibi
Antecessor(a) Babur
Maomé Adil Xá
Sucessor(a) Sher Shah Suri
Akbar
Herdeiro Jalaludim Maomé Akbar
Dinastia Timúrida
Nascimento 7 de março de 1508
  Cabul (no atual Afeganistão)
Morte 17 de janeiro de 1556 (47 anos)
  Deli, Índia
Enterro Túmulo de Humaium, Deli, Índia
Filho(s) Al-aman Mirza
Akbar
Mirza Muhammad Hakim
Aqiqa Sultana Begum
Bakshi Banu Begum
Bakht-un-Nisa Begum
Pai Babur
Mãe Maham Begum

Naceradim/Nassurdim[1][2] Maomé Humaium (Nasir ud-din Muhammad Humayun; 7 de Março de 1508 - 17 de Janeiro de 1556), (em persa: نصیر الدین محمد همایون), também conhecido pela lusofonia como Humaium ou Humaiam,[3] foi o segundo Imperador Mogol, que governou um território que consistia nos atuais Afeganistão, Paquistão, e partes do Norte da Índia, por duas vezes: 1530-1540 e 1555-1556. Tal como o pai, Babur, perdeu bastante cedo o seu reino, mas com a ajuda persa, reconquistou um ainda maior. À época da sua morte, em 1556, o Império Mogol expandia-se por quase um milhão de quilómetros quadrados.

Sucedeu ao pai após a morte deste em 1530, enquanto o seu meio-irmão Kamran Mirza, obteve a suserania de Cabul e Laore, as partes mais a norte do Império do pai de ambos. Subiu ao trono com 23 anos e alguma inexperiência, no início.

Humaium perdeu territórios Mogóis para o nobre pastó Sher Shah Suri, e com ajuda persa, reganhou-os 15 anos depois. O regresso de Humaium da Pérsia, acompanhado de vários nobres persas, assinalou um a mudança importante na cultura mogol. As origens centro-asiáticas da dinastia foram largamente ultrapassadas pelas influências da arte, arquitetura, idioma e literatura persas. Há várias inscrições em pedra e milhares de manuscritos em língua persa na Índia da época de Humaium.

Subsequentemente, num curto período de tempo, Humaium foi capaz de expandir ainda mais o Império, deixando um importante legado para o filho, Akbar. A sua personalidade pacífica, paciência e métodos não provocatórios de linguagem valeram-lhe o título de ’Insān-i-Kamil (Homem Perfeito), entre os Mogóis.[4]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798 
  • Pereira, A. B. de Bragança (1991). Etnografia Da India Portuguesa - 2 Vols. Nova Déli: Asian Educational Services. ISBN 812060640X 
  • Sepulveda, Cristóvão Ayres de Magalhães (1901). Organização militar dos árabes na Peninsula. Lisboa: Imprensa Nacional 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Humaium
Precedido por
Babur
Imperador Mogol
1530-1540
Sucedido por
Sher Shah Suri
Precedido por
Maomé Adil Xá
Imperador Mogol
1555-1556
Sucedido por
Akbar I o Grande