Hundred

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o estado norte-americano, veja Hundred (Virgínia Ocidental).

Hundred (em português, centena) é uma divisão geográfica anteriormente utilizada na Inglaterra, País de Gales, Dinamarca, Austrália, algumas partes dos Estados Unidos, Alemanha, Suécia, Finlândia e Noruega, que historicamente foi usada para dividir uma maior região em pequenas divisões administrativas. Nomes alternativos incluem wapentake, herred (dinamarquês, norueguês), härad (sueco) e kihlakunta (em finlandês).

O nome é derivado do número cem, e em algumas áreas, poderá, uma vez que se referiram a uma centena de homens em armas.

Hundreds no mundo[editar | editar código-fonte]

Inglaterra e Gales[editar | editar código-fonte]

Na Inglaterra e no País de Gales o hundred foi a principal subdivisão de um condado. Durante os primeiros reinos saxões sua função era a de manter cerca de cem soldados, com um hundred-man à frente. Posteriormente, com a especialização das forças armadas, as funções militares do hundred se perderam e converteram-se em uma subdivisão administrativa e judicial. Suas diversas funções permaneceram até o século XIX, quando começaram a ser transferidas para novas instituições baseadas no condado ou município.

Apesar de não ter nenhum papel neste momento, os hundreds não foram formalmente abolidos.

Escandinávia[editar | editar código-fonte]

A pedra rúnica da Vallentuna kyrka, do século XI, onde está gravada a palavra hundare.

O hundare foi introduzido na Svealand, no centro da Suécia, e nas regiões da atual Finlândia de população sueca. Nas regiões a sul e oeste dessa área, assim como na Götaland, Noruega e Dinamarca, o termo usado era härad (pronúncia aproximada /hérad/). Posteriormente, com a Lei nacional de Magnus Eriksson em 1350, os hundare passaram a ser designados por härad ou herred, de tamanho e organização similares.
Em tempo de guerra, um hundare mobilizava 100 guerreiros, ou 8 tripulações de navio.
Cada hundare albergava um tribunal (ting). A palavra aparece na pedra rúnica de Jarlabanke (u212), junto à igreja de Vallentuna.[1][2][3]

Referências

  1. Kraft, John (2015). «Hundare och skeppslag». Svearnas land (em sueco). Västerås: Badelunda Hembygdsförening. p. 90. 351 páginas. ISBN 978-91-982763-0-5 
  2. Hans Gillingstam. «Jarlabanke Ingefastsson» (em sueco). Svenskt biografiskt lexikon (Riksarkivet) - Dicionário Biográfico Sueco (Arquivo Nacional Sueco). Consultado em 29 de março de 2017 
  3. http://www.fotevikensmuseum.se/sweden/uppland/vallentuna/vallen.htm

Veja também[editar | editar código-fonte]