Hyperbola GNU/Linux-libre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hyperbola GNU/Linux-libre
Hyperbola GNU+Linux-libre logo.svg

Captura de tela
Modo de seleção da imagem live do Hyperbola GNU/Linux-libre
Arquiteturas x86 x86-64
Modelo do desenvolvimento Software Livre
Lançado em 15 de abril de 2017 (4 anos)[1]
Versão estável v0.3 (Milky Way) [2] / 23 de setembro de 2019; há 2 anos
Versão em teste White Hole /
Língua natural Multilíngue
Família Arch
Núcleo Linux-libre
Método de atualização Pacman
Gerenciamento de pacotes Pacman
Interface bash
Licença GNU GPL / Outras licenças Livres
Estado do desenvolvimento Corrente
Website https://www.hyperbola.info/
Posição no Distrowatch 131[3]ª (em inglês, em castelhano, em francês, em alemão, em tcheco/checo, em japonês e em chinês).
Origem comum  Brasil
Portal do Software Livre

Hyperbola GNU/Linux-libre é um sistema operacional[4] que funciona nas plataformas i686 and x86-64. Ele é baseado nos snapshots da Arch e também se baseia no desenvolvimento e segurança do Debian. Inclui todos os programas e ferramentas do sistema operacional GNU e o núcleo do Linux-libre ao invés do núcleo genérico do Linux. Hyperbola GNU/Linux-libre foi listado pela Free Software Foundation por ser um sistema operacional completamente livre, fiel às suas diretrizes Free System Distribution Guidelines (que traduzida significa Diretrizes para Distribuições de Sistemas Livres).[5]

Diferente da Arch, Hyperbola usa o modelo de suporte de longo prazo como Debian, um modelo que estende o período de manutenção de software e altera o tipo e a frequência da aplicação de atualizações de software (patches) para reduzir riscos, custos e disrupções na implantação de software, enquanto promove dependabilidade do software.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Hyperbola nasceu na 17ª edição do evento, Fórum Internacional de Software Livre, realizado em Porto Alegre, Brasil. Porém, seu desenvolvido começou oficialmente, em 15 de Abril de 2017, e na mesma época foram criados seu canal oficial do IRC, localizado na Freenode, e seu primeiro servidor web, hospedado no Gandi. O site oficial subiu ao ar pela primeira vez, em 20 de maio de 2017. A primeira versão estável foi lançada em 13 de Julho de 2017.[1]

No dia 5 de agosto de 2017, Hyperbola resolveu abandonar o systemd, e utilizar o OpenRC como o seu sistema de inicialização padrão[7], para apoiar a campanha Init Freedom (que traduzida significa Liberdade da Inicialização)[8][9], criada pelo Devuan.

No dia 6 de dezembro de 2018, Hyperbola foi a primeira distribuição Brasileira [10] reconhecida como projeto completamente livre pela GNU, tornando-se parte da lista de distribuições livres da FSF.[11][12]

No dia 23 Setembro de 2019, Hyperbola anunciou o seu primeiro lançamento com a implementação do Xenocara como servidor gráfico padrão para o X Window System e o LibreSSL como sua biblioteca de criptografia de sistema padrão. [13]

Nome de Origem[editar | editar código-fonte]

O nome Hyperbola foi uma idéia do membro Crazytoon (um dos fundadores do Hyperbola) que tinha planos em desenvolver Hyper Bola, uma nova modificação do personagem Bola, adaptado como o mascote oficial da Hyperbola. A junção das palavras Hyperbola (que traduzida significa "Hipérbole") e o nome planejado do seu personagem resultavam em um jogo de palavras, e por tanto Hyperbola foi o nome escolhido pelos seus fundadores.[14]

Contrato Social[editar | editar código-fonte]

Hyperbola possui um Contrato Social. O contrato social Hyperbola Social Contract (que traduzido significa Contrato Social da Hyperbola), refere-se ao compromisso com a comunidade de software livre, cultura livre, privacidade, estabilidade e as regras de empacotamento da Arch, porém com os princípios de estabilidade, desenvolvimento e manutenção da Debian.[15] Através do compromisso, estão incluídas da Diretrizes para Distribuições de Sistemas Livres da Free Software Foundation.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Diretrizes de empacotamento[editar | editar código-fonte]

Hyperbola possui suas próprias diretrizes de empacotamento, chamado de Hyperbola Packaging Guidelines (que traduzida significa Diretrizes de Empacotamento da Hyperbola). Essas diretrizes contém uma coleção de questões comuns e as severidades que deveriam ser colocadas no seu desenvolvimento como o backporting, lançamentos de pacotes e os parches da Debian.[16]

Nome das Versões[editar | editar código-fonte]

Além das versões numéricas, Hyperbola coloca alias nos seus lançamentos estáveis, usando nomes de galáxias como nomes de códigos[17], para identificar seus diferentes lançamentos, em ordem ascendente de distancia, da lista de galaxias próximas da Via Látea.[18]

Tempo de lançamento das versões[editar | editar código-fonte]

Uma versão estável do Hyperbola é lançada a cada 3 anos, aproximadamente. Por cada lançamento da Hyperbola, recebe adicionalmente 2 anos de atualizações de segurança extra, feitas pela equipe até o final do período de desenvolvimento dessa versão. Porém, não são feitos lançamentos pontuais nessa fase de desenvolvimento. Agora cada lançamento da Hyperbola, pode receber num total de 5 anos de segurança.[19]

Instalação[editar | editar código-fonte]

Existem duas formas de instalar o Hyperbola GNU/Linux-libre: instalando o sistema "do zero", através das imagens live [20][21], ou migrando de uma instalação já existente de sistemas, baseadas na Arch[22][23].

Veja Também[editar | editar código-fonte]

Controvérsias sobre o nome GNU

Lista de Distribuições baseadas na Arch

Lista de Distribuições baseadas no Pacman

Lista de Distribuições que não utilizam o Systemd

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Hyperbola Project. «When Hyperbola first started?». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  2. Hyperbola Project (23 Setembro 2019). «Milky Way v0.3 install medium release». Consultado em 23 Setembro 2019 
  3. https://distrowatch.com/table.php?distribution=hyperbola
  4. Hyperbola Project. «What is Hyperbola?». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  5. Free Software Foundation (6 Dezembro 2018). «Lista de distribuições GNU/Linux livres». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  6. Hyperbola Project (7 Dezembro 2018). «What is Long Term Support (LTS)?». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  7. Hyperbola Project (5 Agosto 2017). «End of systemd support». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  8. Devuan. «Init Freedom Campaign». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  9. Hyperbola Project. «What is the Init Freedom Campaign?». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  10. Hyperbola Project. «If Hyperbola is a fully free distribution, is it following the GNU Free System Distribution Guidelines (GNU FSDG)?». Consultado em 25 Dezembro 2018 
  11. Free Software Foundation (6 Dezembro 2018). «FSF adds Hyperbola GNU/Linux-libre to list of endorsed GNU/Linux distributions». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  12. Phoronix (6 Dezembro 2018). «Free Software Foundation Endorses Arch-based Hyperbola GNU/Linux». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  13. Hyperbola Project (23 Setembro 2019). «Milky Way v0.3 release». Consultado em 23 Setembro 2019 
  14. Hyperbola Project. «What is the reason about Hyperbola origin name?». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  15. Hyperbola Project. «Hyperbola Social Contract». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  16. Hyperbola Project. «Hyperbola Packaging Guidelines». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  17. Hyperbola Project (20 Setembro 2017). «Hyperbola aliases its stable releases using galaxy names as codenames». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  18. University of Northern Iowa. «Galaxies in the Local Group». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  19. Hyperbola Project. «Releases». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  20. Hyperbola Project. «Hyperbola live image». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  21. Hyperbola Project. «Hypertalking live image». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  22. Hyperbola Project. «Free your Arch GNU/Linux to Hyperbola GNU/Linux-libre». Consultado em 7 Dezembro 2018 
  23. Hyperbola Project. «Migrate your Parabola GNU/Linux-libre to Hyperbola GNU/Linux-libre». Consultado em 7 Dezembro 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]