Iáia ibne Iáia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Iáia II.
Iáia ibne Iáia
Califa idríssida
Reinado 863-866
Consorte Filha de Ali II
Antecessor(a) Iáia I
Sucessor(a) Ali II
 
Casa idríssida
Morte 866
  Fez
Pai Iáia I
Religião Islamismo xiita zaidita

Iáia ibne Iáia (em árabe: يَحيَى بن يَحيَى; transl.: Yahya ibn Yahya), também chamado Iáia II, foi califa do Califado Idríssida do Magrebe que reinou de 863 até 866. Foi antecedido no trono por Iáia I, seu pai, tendo-lhe seguido seu primo Ali II.

Vida[editar | editar código-fonte]

Iáia era filho do califa Iáia I (r. 849–863). Com a morte de seu pai em 863, sucedeu-o como califa. Por sua falta de aptidão, e emulando as medidas de seu avô Maomé I (r. 828–836), dividiu o Califado Idríssida entre os idríssidas: os Banu Omar mantiveram suas posses; Daúde aumentou seus domínios a leste a Fez; os Banu Alcácime receberam a porção oeste de Fez com o governo dos territórios dos luatas e cutamas; Huceine, tio materno de Iáia, recebeu o território ao sul de Fez até o Atlas.[1] Segundo as fontes, Iáia manteve uma vida dissoluta e foi forçado, em decorrência de um escândalo, a abandonar seu palácio e se abrigar no distrito dos andalusinos de Fez, onde morreu em 866. O poder passou a seu primo Ali II, cuja filha era sua esposa.[2]

Referências

  1. Eustache 1998, p. 1035.
  2. Eustache 1998, p. 1035-1036.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Eustache, D. (1998). «Idrisids». In: Lewis, B.; Ménage, V. L.; Pellat, Ch.; Schacht, J. The Encyclopaedia of Islam - Vol. III - H-Iram. Leida: Brill