IJzerkoekje

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ijzerkoekje
Categoria Biscoito
País Países Baixos
Região Vlaardingen
Ingrediente(s)
principal(is)
Farinha de trigo, manteiga, açúcar e canela
Receitas: Ijzerkoekje   Multimédia: Ijzerkoekje

Ijzerkoekje é um tipo de biscoito cremoso originário dos Países Baixos. Eles são feitos em um formato oval, com entre 0,5 e 1 centímetro de espessura, e possuem um sabor característico de canela. Os biscoitos são originários de Vlaardingen e são assados em uma placa de ferro quadriculada, o que cria um padrão característico e dá o nome da receita (ijzer significa ferro em neerlandês).

História[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que Daatje de Koe, um dona de mercearia de Vlaardingen, teria sido a primeira pessoa a produzir o ijzerkoekje. Em 1910, ela vendeu sua padaria na Hoogstraat para a família van Deventer, que também ficou com a receita. Posteriormente, a iguaria passou a ser confeccionada por outras lojas da cidade, com ingredientes e apresentações diferentes. No entanto, outras teorias apontam que a primeira receita do biscoito provavelmente data do século XVIII.[1][2]

Devido à composição da massa e ao método de preparação, os biscoitos permanecem saborosos por muito tempo. Por isso, eles eram populares como alimento entre os pescadores da Holanda do Sul, e posteriormente em outras regiões do país. Os ijzerkoekjes também têm um alto valor nutricional, e podem ter sido originalmente levados para o mar por esse motivo.[3]

Método de preparação[editar | editar código-fonte]

A receita original dos ijzerkoekjes foi pouco registrada e, portanto, existem inúmeras variantes. Pela quantidade relativamente alta de manteiga e açúcar em relação à de farinha utilizada na preparação dos biscoitos, a massa é bastante rica. O uso da canela dá o sabor especial da receita, e a textura característica é devido ao curto tempo de cozimento dos biscoitos no ferro especial, fazendo com que a massa não seja assada por inteiro.[4][5] Por isso, a adição de ovos, que é recomendada por algumas receitas, pode ser considerada arriscada (pelo risco de salmonella). Outras variações adicionam koekkruiden (tempero típico holandês para biscoitos), leite e/ou baunilha.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Frank Hazenberg (2013) ‘Vlaardingse IJzerkoekjes’, deel 25 in de serie ‘Van ’t Oft naar ’t Ooft’, uitgave Streekmuseum Jan Anderson, Vlaardingen.
  2. «Vlaardingse ijzerkoekjes specialist». www.ijzerkoekjes.nl. Consultado em 29 de maio de 2020 
  3. Lichtendal, Rinske (25 de janeiro de 2020). «Dit is het verhaal achter het ijzerkoekje». indebuurt Vlaardingen (em neerlandês). Consultado em 29 de maio de 2020 
  4. «IJzerkoekjes». voskamp.meesterbakker.nl (em neerlandês). Voskamp. Consultado em 29 de maio de 2020 
  5. «Recept». www.ijzerkoekjes.nl. Vlaardingse ijzerkoekjes. Consultado em 29 de maio de 2020 
  6. van Tuyl, Mariette. «Vlaardingse ijzerkoekjes». Zoetrecepten (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2020