I Am Bread

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
I Am Bread
Capa do jogo na Steam
Desenvolvedora(s) Bossa Studios
Publicadora(s) Bossa Studios
Motor Unity
Plataforma(s) Microsoft Windows
OS X
PlayStation 4
iOS
Xbox One
Android
Data(s) de lançamento 9 de abril de 2015
Género(s) Ação-aventura
Simulação
Modos de jogo Um jogador
Multijogador

I Am Bread é um jogo eletrônico de ação-aventura e simulação desenvolvido e publicado pela Bossa Studios e lançado em 9 de abril de 2015. Atualmente o jogo encontra-se disponível para Microsoft Windows, OS X, iOS, PlayStation 4, Xbox One e Android.[1][2]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

I Am Bread coloca o jogador no controle de uma fatia de pão cujo objetivo de cada nível é transformá-lo em uma torrada. Caso o pão, antes de se tornar torrada, tocar em determinados objetos e superfícies (por exemplo, o chão), o pão ficará sujo e o medidor de "edibilidade" diminuirá. Os objetos e substâncias capazes de reduzir a edibilidade do podem ser, respectivamente, água e o chão. Para controlar o pão, o jogador deve utilizar as teclas de seta ou uma alavanca analógica.[3] Os níveis são baseados nos sete dias da semana.

Diversas expansões de conteúdo adicionaram vários recursos, como ter jogadores jogando como um baguette capaz de destruir qualquer objeto frágil na sala, um bagel que corre ao redor da sala e um biscoito frágil que procura encontrar fatias de queijo enquanto evita sua desintegração por impactos repetitivos nas superfícies. Além disso, foram adicionados dois outros níveis onde o jogador joga como um pedaço de pão em gravidade zero ou como um "lutador de pão" enfrentando vários oponentes e navios feitos de produtos de padaria em uma paródia da Star Wars intitulada Starch Wars. Outro nível de bônus apresenta uma fatia de pão procurando encontrar e completar um sanduíche inacabado na geladeira dentro de uma sala com um adormecido Heavy de Team Fortress 2.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O Sr. Murton é um paciente de terapia que teve seu negócio falido no passado e uma esposa divorciada. Ele está angustiado por presunçosas interrupções em sua casa, com o culpado supostamente deixando pedaços de pão torrado para trás como uma provocação ou aviso. Com cada cenário, o Sr. Murton descobre progressivamente que o culpado de toda a desordem na casa é as fatias sensíveis de um pão específico e, no final, joga o pão no lixo e escapa da custódia do edifício de terapia. Depois que uma fatia de pão provoca uma explosão em um posto de gasolina, outra fatia de pão confronta o Sr. Murton enquanto ele está se afastando da cena com a intenção de eliminar o pão. Aterrorizado, o Sr. Murton sofre com o que parece ser um ataque cardíaco e desmaia, resultando em um acidente de carro no qual acaba falecendo. O braço com um relógio de pulso que adentra o carro na cena final, bem como o sinal da batida do Sr. Murton, indicam que I Am Bread é uma prequela de Surgeon Simulator 2013, outro jogo da Bossa Studios.

Recepção[editar | editar código-fonte]

I Am Bread foi recebido com críticas mistas, com a versão para PC recebendo uma pontuação de 60/100 no Metacritic, baseada em 24 avaliações.[4] No mesmo agregador de notas, a versão para PlayStation 4 foi pontuada com 51/100[5] e a de iOS foi avaliada com 58/100.[6] A maioria das críticas ao jogo foram em relação as pobres mecânicas de controle e aos ângulos de câmera.

Escrevendo para a PC Gamer, Jordan Erica Webber deu ao jogo uma pontuação de 58/100 e comentou o fato de que "o jogo fica melhor quando é jogado na frente de uma audiência, porém há mais disponível do que o que alguém pode ver à primeira vista".[3] Já Luke Plunkett, do Kotaku, disse que o jogo poderia realmente ter "alguma profundidade além de apenas risos da caminhada do pão".[7]

Referências

  1. «Overview - I Am Bread». I Am Bread (em inglês) 
  2. «I am Bread Flopping Its Way to PS4». PlayStation.Blog. Consultado em 29 de junho de 2017 
  3. a b «I Am Bread review». pcgamer (em inglês) 
  4. «I Am Bread (PC)». Metacritic. Consultado em 29 de junho de 2017 
  5. «I Am Bread (PlayStaion 4)». Metacritic. Consultado em 29 de junho de 2017 
  6. «I Am Bread (iOS)». Metacritic. Consultado em 29 de junho de 2017 
  7. Plunkett, Luke. «A Game Where You're A...Slice Of Bread. Because Sure, Why Not.». Kotaku (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]