I Am the Walrus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"I Am the Walrus"
Single de The Beatles[1]
do álbum 'Magical Mystery Tour'
Lado A "Hello Goodbye"
Lançamento Reino Unido 24 de novembro de 1967
Estados Unidos 27 de novembro de 1967
Formato(s) 7"
Gravação Abbey Road Studios, Londres, 5 de setembro de 1967
Gênero(s) rock psicodélico
Duração 4:37
Gravadora(s) Reino Unido Parlophone
Estados Unidos Capitol Records
Composição Lennon/McCartney[1]
Produção George Martin
Cronologia de singles de The Beatles[1]
"All You Need Is Love/Baby, You're a Rich Man" (1967)
"Lady Madonna/The Inner Light"
(1968)

"I Am the Walrus" é uma canção dos Beatles composta por John Lennon, creditada a dupla Lennon-McCartney, e lançada no álbum Magical Mystery Tour de 1967. A gravação teve início em 5 de setembro de 1967, e concluída em 29 de setembro de 1967. Dura 4’36”. Sua gravação inicia o projeto "Magical Mystery Tour" que renderia um filme e um Extended Play (compacto duplo), mais tarde convertido em um álbum homônimo. No dia 24 de novembro de 1967, foi lançado como lado B do compacto simples que tinha "Hello, Goodbye" como lado A . Este lançamento alcançou o primeiro posto do Top Ten na Inglaterra e nos Estados Unidos. No dia 8 de dezembro de 1967 é lançada no formato EP (extended play), junto com outras músicas do filme.

A criação[editar | editar código-fonte]

John Lennon escreveu parte da letra, segundo ele, em duas distintas "viagens" de ingestão de drogas. Alguns versos foram escritos após John Lennon ler que um professor de sua antiga escola, Quarry Bank Grammar School, estava utilizando as letras das músicas dos Beatles para as aulas de inglês. Então ele escreveu alguns versos totalmente sem sentido para confundir os que fossem utilizar esta canção para análise.

A música é a junção de três diferentes canções que John resolveu fundir em uma. A primeira, é inspirada em uma sirene de ambulância: "I-am-he as you-are-he, "Mis-ter cit-y police-man" . A segunda, inicia-se no verso:"Sitting in a english garden...". A terceira, é a mistura da letra que ele escreveu para confundir os gramáticos.

A letra é, como um todo, sem sentido. Inúmeras interpretações vem sendo dadas ao longo dos anos para entendê-la. O título da música, em tradução livre é "Eu sou a morsa"

A gravação[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de setembro é realizada a gravação da base que orientaria o restante da música. No dia 6 de setembro, John Lennon grava a sua voz. Esta gravação base com a voz de John está contida no CD Anthology 2. A orquestra foi adicionada no dia 27 de setembro, junto com as vozes dos cantores de Mike Sammes, que fazem os "ho-ho-ho", "ha-ha-ha", "Oompah-Oompah", "got one, got one". No dia 29 de setembro, John Lennon sintoniza aleatoriamente a rádio BBC de Londres e grava a audição de uma peça de Shakespeare, Rei Lear, ato quatro, cena seis, e a inclui na gravação.

Após o verso :"Sitting in a english garden.....standing in the English rain", dentro do refrão que se segue "I am the eggman...", ouve-se o seguinte diálogo da peça:

No final, ouve-se outro diálogo da peça (transcrito abaixo) que finaliza junto com a música.

Vídeo da música[editar | editar código-fonte]

Extraída do filme Magical Mystery Tour o "clip" da música mostra a banda, ora com roupas de estilo psicodélico coloridíssimas ora vestidos de animais ( entre eles a morsa walrus) tocando a música. Em volta deles diversas citações da música aparecem: os eggman "homens-ovos" que são simplesmente pessoas vestidas de branco e com chapéus em forma de ovo, agentes da polícia entre outros.

É curioso notar que no final do vídeo um dos "eggmans" têm um bigode parecido com o de Hitler, John tinha tentado pôr Hitler na capa do LP Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band mas tanto o produtor George Martin quanto o empresário Brian Epstein se recusaram á colocá-lo. A aparição desse Hitler no vídeo não causou no entanto nenhum escandalo.

Além de estar no filme Magical Mistery Tour esse vídeo musical também está dísponível na coletánea e documentário Anthology.

Os músicos[editar | editar código-fonte]

Com arranjos de George Martin, uma orquestra participa com os seguintes instrumentos: 8 violinos , 6 violoncelos, uma clarineta e 3 trompas. Para as de vozes, foi chamado o conjunto vocal Mike Sammes Singers, muito famoso na Inglaterra, e que contribuiu com oito vozes masculinas e oito vozes femininas.

Em 1998 a música foi gravada com Jim Carrey como cantor para o álbum In My Life produzido pelo produtor dos Beatles, George Martin.[1]

Menções[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Os leitores acertaram: o cantor de "I'm the Walrus" é o comediante Jim Carrey». Veja. 8 de dezembro de 2010. Consultado em 29 de abril de 2011. “I’m the Walrus”, canção de John Lennon e Paul McCartney, gravada originalmente pelos Beatles, teve uma versão executada pelo comediante Jim Carrey. A gravação faz parte do album In My Life (veja capa e contracapa abaixo), produzido em 1998 pelo grande produtor dos Beatles, Sir George Martin [...] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]