I Cry When I Laugh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
I Cry When I Laugh
Álbum de estúdio de Jess Glynne
Lançamento Reino Unido 21 de agosto de 2015 (2015-08-21)
Gravação 2013–15
Gênero(s)
Duração 49:52 (Edição Padrão)
71:42 (Edição Deluxe)
Idioma(s) Inglês
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
  • Starsmith
  • Knox Brown
  • Big Shizz
  • Bless Beats
  • Clean Bandit
  • Gorgon City
  • Rowan Jones
  • Naughty Boy
  • Jack Patterson
  • The Six
  • Steve Mac
  • TMS
Cronologia de Jess Glynne
Always In Between
(2018)
Singles de I Cry When I Laugh
  1. "Right Here"
    Lançamento: 6 de julho de 2014 (2014-07-06)
  2. "Real Love"
    Lançamento: 16 de novembro de 2014 (2014-11-16)
  3. "Hold My Hand"
    Lançamento: 22 de março de 2015 (2015-03-22)
  4. "Don't Be So Hard on Yourself"
    Lançamento: 14 de agosto de 2015 (2015-08-14)
  5. "Take Me Home"
    Lançamento: 3 de novembro de 2015 (2015-11-03)
  6. "Ain't Got Far to Go"
    Lançamento: 26 de fevereiro de 2016 (2016-02-26)

I Cry When I Laugh é o álbum de estúdio de estreia da cantora e compositora britânica Jess Glynne. O seu lançamento ocorreu em 21 de agosto de 2016 no Reino Unido e em 11 de setembro de 2015 nos Estados Unidos através do selo da Atlantic Records e da Warner Music Group. I Cry When I Laugh foi gravado em um período de três anos, com Glynne trabalhando com diversos produtores. Após o lançamento, o disco recebeu críticas mistas de críticos musicais, mas teve um desempenho comercial positivo, alcançando o número um nas paradas do Reino Unido e da Escócia e o top 10 na Austrália, Holanda, Irlanda e Itália. Nos Estados Unidos, o álbum atingiu a 25ª posição da Billboard 200, onde permaneceu por mais 12 semanas.

O álbum foi precedido pelos sucessos dos singles "Right Here" e "Real Love", ambos no top 10 das paradas britânicas, e por "Hold My Hand" e "Don't Be So Hard on Yourself", ambos número um no Reino Unido. O quinto single, "Take Me Home", foi lançado oficialmente em 3 de novembro de 2015 como a música oficial da campanha Children in Need, da BBC. A versão deluxe inclui também as colaborações "Rather Be" (com Clean Bandit), "My Love" (com Route 94) e "Not Letting Go" (com Tinie Tempah) que também foram número um no Reino Unido. A digressão Ain't Got Far To Go Tour promoveu o disco entre setembro e novembro de 2015 ao redor dos Estados Unidos e do Reino Unido e foi sucedida pela Take Me Home Tour, que passou por diversas arenas no Reino Unido entre novembro de 2016 e agosto de 2017.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2013, Jess Glynne assinou um contrato com a Atlantic Records, fazendo com que, consequentemente, deixasse de vez seu emprego como gestora de marca em uma empresa de bebidas.[1] Nesse mesmo ano, o produtor Route 94 abordou Jess Glynne para reescrever e dar voz para uma música sua, intitulada "My Love", que na época continha uma amosta que ele estava proibido de usar. Foi lançada na compilação da DJ irlandesa Annie Mac, Annie Mac Presents, em outubro de 2013, e levou ao descobrimento da cantora pelo grupo britânico Clean Bandit, que ouviu a canção e convidou Glynne para participar da canção "Rather Be".[2] Lançada como single em janeiro de 2014, "Rather Be" estreou em número um no UK Singles Chart, tornando-se o terceiro single mais vendido e música mais tocada nos serviços de streaming do ano.[3] A faixa alcançou o número um e esteve entre as cinco melhores posições nas paradas em toda a Europa e Oceania, além ter sido uma das dez canções mais vendias no Billboard Hot 100 dos Estados Unidos. Em fevereiro de 2014, a colaboração com Route 94, "My Love", foi lançada oficialmente como single e também estreou no topo das paradas britânicas.[4]

Singles[editar | editar código-fonte]

Críticos elogiaram a parceria entre Glynne e Gorgon City no carro-chefe do disco, "Right Here".

Selecionado para ser o carro-chefe do álbum I Cry When I Laugh, "Right Here" foi lançada em 6 de julho de 2014 e foi recebida positivamente pela crítica que considerou a canção "um pouco mais discreta" em comparação às parcerias de Glynne lançadas anteriormente, como "Rather Be" com Clean Bandit e "My Love" com Route 94, as quais haviam alcançado o número um das paradas britânicas no início do ano.[5] A faixa estreou na 6ª posição do UK Singles Chart e entrou para o top dez da Bélgica e da Escócia. "Right Here" acabou sendo certificada com um disco de outro pela British Phonographic Industry (BPI). "Real Love", outra colaboração com o grupo Clean Bandit, foi lançada como segundo single em 16 de novembro de 2014.[6] Ela alcançou o segundo lugar nas tabelas musicas do Reino Unido e da Alemanha.[7]

Em sequência, "Hold My Hand" foi divulgada como a terceira canção de trabalho de I Cry When I Laugh em 22 de março de 2015.[8] A canção debutou em primeiro lugar no Reino Unido, sendo este considerado seu primeiro número um como artista solo.[9] Apesar de ter ficado entre o top 20 na maioria das paradas, "Hold My Hand" também alcançou a primeira posição na Bélgica e na Escócia. "Don't Be So Hard on Yourself" foi lançada como o quatro single do disco. Divulgada em 14 de agosto de 2015, deu à Glynne seu quinto single número um após o sucesso de "Not Letting Go" em colaboração com Tinie Tempah, fazendo com que a cantora se tornasse a segunda mulher britânica a deter tais méritos atrás somente de Cheryl Cole, passando cantoras como Rita Ora e Geri Halliwell.[10] Um videoclipe para a faixa "Take Me Home", sexto single do álbum, foi publicado em 30 de outubro de 2015,[11] sendo a música oficial da campanha Children in Need do ano de 2015.[12] Por fim, "Ain't Got Far To Go" foi lançada como a última canção de trabalho de I Cry When I Laugh em 4 de janeiro de 2016.

Outras músicas[editar | editar código-fonte]

  • "Rather Be" foi lançada em 17 de janeiro de 2014 no álbum de estreia do grupo Clean Bandit, New Eyes. O hit alcançou o topo das paradas britânicas e foi a segunda música mais rapidamente vendida em 2014.[13]
  • "My Love" é o single de estreia do produtor Route 94. Foi lançado no dia 28 de fevereiro de 2018 e conquistou o número um nas paradas britânicas. A versão acústica de "My Love" foi lançada mais tarde, em 27 de maio de 2015.
  • "Not Letting Go" foi lançada em 19 de junho de 2015 como o carro-chefe do terceiro álbum de estúdio de Tinie Tempah, Youth.[14] A canção debutou em primeiro lugar nas paradas britânicas, tornando-se o quatro número um da cantora no Reino Unido.
  • "Why Me" foi disponibilizada para download em 31 de julho de 2015.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Strawberry Fields (Intro)"  Jess Glynne, Knox BrownKnox Brown 1:21
2. "Gave Me Something"  Glynne, Brown, Fin Dow-Smith, Janée "Jin Jin" BennettStarsmith, Brown 3:27
3. "Hold My Hand"  Glynne, Bennett, Jack Patterson, Ina WroldsenStarsmith, Patterson 3:47
4. "Real Love" (com Clean Bandit)Glynne, Bennett, Patterson, Grace Chatto, Robert Harvery, Richard Boardman, Cleo Tighe, Sarah BlanchardClean Bandit, Starsmith, The Six 3:55
5. "Ain't Got Far to Go"  Glynne, Brown, Bennett, Dow-SmithStarsmith, Brown 3:23
6. "Take Me Home"  Glynne, Steve Mac, Wayne Hector, Nick TsangSteve Mac 4:25
7. "Don't Be So Hard on Yourself"  Glynne, Hector, Tom Barnes, Pete Kelleher, Ben KohnTMS 3:31
8. "You Can Find Me"  Glynne, Talay Riley, Dow-SmithStarsmith 3:27
9. "Why Me"  Glynne, BrownKnox Brown 3:31
10. "Love Me"  Glynne, Brown, BennettKnox Brown 3:37
11. "It Ain't Right"  Glynne, Dow-Smith, James NewmanStarsmith 4:01
12. "No Rights No Wrongs"  Glynne, Brown, Bennett, Dow-Smith, Jonny Coffer, NewmanBrown, Starsmith 4:02
13. "Saddest Vanilla" (com Emeli Sandé)Glynne, Emeli Sandé, Shahid KhanNaughty Boy 4:01
14. "Right Here"  Glynne, Matthew Robson-Scott, Kye Gibbon, BennettGorgon City 3:40
Duração total:
49:52

Recepção[editar | editar código-fonte]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

I Cry When I Laugh estreou em número um no UK Albums Chart com um total de 60 mil cópias vendidas, dando a Glynne o segundo álbum de estreia mais vendido de 2015, atrás apenas do cantor James Bay com Chaos and the Calm.[16] O álbum alcançou o top 10 na Irlanda, Austrália, Itália e Holanda. Também atingiu o número 25 na Billboard 200 dos Estados Unidos.

O álbum também recebeu certificado de platina pela British Phonographic Industry (BPI) pelas vendas de 583 mil cópias no Reino Unido em 2015.[17] Desde então, recebeu o certificado de platina tripla pelas vendas acima de 900 mil cópias.

Posições[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora
 Alemanha 16 de outubro de 2015
 Canadá 11 de setembro de 2015
 Estados Unidos
 França 23 de outubro de 2015
 Irlanda 21 de agosto de 2015
 Reino Unido

Referências

  1. Paul Lester, Jess Glynne: The chart-topper who lives with her mum, The Jewish Chronicle, 24 de julho de 2014
  2. Andrew Hannah, The 405 meets Jess Glynne, The 405, 31 de julho de 2014
  3. Jayna Rana, Clean Bandit’s 'Rather Be' named most-streamed song of 2014, The Independent, 1 de janeiro de 2015
  4. Agency, Route 94 scores first UK number one with 'My Love', The Independent, 9 de março de 2014
  5. Jon O'Brien, Weekly Singles Review: The Vamps ft. Demi Lovato, Jess Glynne & will.i.am Arquivado em 2 de abril de 2015, no Wayback Machine., Yahoo!, 7 de julho de 2014
  6. Amazon (UK), Real Love: Clean Bandit & Jess Glynne: Amazon.co.uk: MP3 Downloads, Amazon, 20 de novembro de 2014
  7. Justin Myers, Band Aid 30's Do They Know It's Christmas goes straight in at Number 1, Official Charts Company, 23 de novembro de 2014
  8. Amazon (UK), Hold My Hand: Jess Glynne: Amazon.co.uk: MP3 Downloads, Amazon, 23 de março de 2015
  9. Justin Myers, Jess Glynne scores her first solo Number 1, Official Charts Company, 29 de março de 2015
  10. iTunes Store (GB), Don't Be So Hard On Yourself – Single, iTunes Store, 29 de junho de 2015
  11. Spin Media, Jess Glynne Shares Intimate Video for 'Take Me Home', Spin, 30 de outubro de 2015
  12. BBC News, title=Jess Glynne sings Children In Need single, BBC, 3 de novembro de 2015
  13. Rob Copsey, The Official Top 100 Official Singles 2014, Official Charts Company, 31 de dezembro de 2014
  14. Rob Copsey, Tinie Tempah scores sixth Number 1 single with Not Letting Go, Official Charts Company, 28 de junho de 2015
  15. «‎I Cry When I Laugh (Deluxe) by Jess Glynne on Apple Music» (em inglês). Apple Music. Consultado em 1 de julho de 2018 
  16. «‎Jess Glynne's I Cry When I Laugh enters at Number 1: "It's just… WOW!"». Official Charts. Consultado em 1 de julho de 2018 
  17. «The Official Top 40 Biggest Artist Albums of 2015 revealed». Official Charts. Consultado em 1 de julho de 2018 
  18. «australian-charts.com - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 1 de julho de 2018 
  19. «Jess Glynne - I Cry When I Laugh - austriancharts.at» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 1 de julho de 2018 
  20. «ultratop.be - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 1 de julho de 2018 
  21. «ultratop.be - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 1 de julho de 2018 
  22. «Jess Glynne Chart History - Billboard» (em inglês). Canadian Albums Chart. Consultado em 1 de julho de 2018 
  23. «Official Scottish Albums Chart Top 100 - Official Charts Company» (em inglês). Official Charts. Consultado em 1 de julho de 2018 
  24. «spanishcharts.com - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 1 de julho de 2018 
  25. «Jess Glynne Chart History - Billboard» (em inglês). Billboard. Consultado em 1 de julho de 2018 
  26. «lescharts.com - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 1 de julho de 2018 
  27. «2016/3. heti Top 40 album-, DVD- és válogatáslemez-lista - Hivatalos magyar slágerlisták» (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 1 de julho de 2018 
  28. «GFK Chart-Track» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 1 de julho de 2018 
  29. «italiancharts.com - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 1 de julho de 2018 
  30. «ジェス・グリン - ORICON NEWS» (em jp). Oricon. Consultado em 1 de julho de 2018 
  31. «charts.org.nz - Jess Glynne - I Cry When I Laugh» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 1 de julho de 2018 
  32. «Jess Glynne - I Cry When I Laugh - dutchcharts.nl» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 1 de julho de 2018 
  33. «Official Albums Chart Top 100 - Official Charts Company» (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em 1 de julho de 2018 
  34. «Jess Glynne - I Cry When I Laugh - swisscharts.com» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 1 de julho de 2018 
  35. «The Official Top 40 Biggest Artist Albums of 2015 revealed» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 1 de julho de 2018 
  36. «The Official Top 40 Biggest Albums of 2016» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 1 de julho de 2018 
  37. «End of Year Album Chart Top 100 - 2017» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 1 de julho de 2018 
  38. «Gold/Platinum - Music Canada» (em inglês). Music Canada. Consultado em 1 de julho de 2018 
  39. «Jess Glynne, I Cry When I Laugh, Album - bpi» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 1 de julho de 2018