I Reis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

I Reis (também Primeiro Livro dos Reis) é um dos livros históricos do Antigo Testamento da Bíblia vem depois de II Samuel e antes de II Reis.[1] [2] É formado por 22 capítulos e sua narrativa dá continuidade aos acontecimentos narrados em II Samuel, iniciando-se com a coroação do rei Salomão sobre todo Israel até o final dos reinados de Acabe e Josafá, os quais, respectivamente governaram o Reino de Israel e o Reino de Judá.

Assim, o livro trata do apogeu do reino de Israel, sua divisão em dois países entre as doze tribos após a morte de Salomão, a perversão moral tanto dos governantes quanto do povo que abandonaram a fé num único Deus para praticarem a idolatria aos deuses pagãos, mencionando os feitos do profeta Elias em seu ministério.

O livro contém uma teologia da autoridade política: o rei deve ser fiel a Deus (1Rs 2,3) e governar com sabedoria e justiça, servindo ao povo (1Rs 12,7), que pertence unicamente a Deus (1Rs 3,8-9)[3] .

Visão panorâmica[editar | editar código-fonte]

  • Parte 1 - O Reinado de Salomão. Capítulo 1 ao Capítulo 11.
  • Parte 2 - A Divisão do Reino: Israel e Judá. Capítulo 12 ao Capítulo 22.

Personagens principais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Echegary, J. González et ali (2000). A Bíblia e seu contexto 2 ed. (São Paulo: Edições Ave Maria). p. 1133. ISBN 9788527603478.  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) (Ajuda)
  2. Pearlman, Myer (2006). Através da Bíblia. Livro por Livro 23 ed. (São Paulo: Editora Vida). p. 439. ISBN 9788573671346. 
  3. Primeiro e Segundo Reis, acessado em 22 de julho de 2010


Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.