Iain M. Banks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iain Banks
Nascimento 16 de Fevereiro de 1954 (60 anos)
Dunfermline Escócia
Morte 9 de Junho de 2013 (59 anos)
Ocupação Escritor

Iain Menzies Banks (Dunfermline, Fife, 16 de Fevereiro de 1954 - 9 de Junho de 2013[1] ) foi um escritor britânico. Escreve ficção realista como Iain Banks, e ficção científica como Iain M. Banks.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O pai de Banks era um oficial do Estado Maior da Armada Britânica e sua mãe foi, foi patinadora profissional no gelo. Banks estudou Inglês, Filosofia, e Psicologia na Universidade de Stirling.

Em Abril de 2013 anuncia no seu website que tem cancro e que seria improvável que vivesse mais de um ano.[2] Acabaria por morrer em Junho do mesmo ano.

Obra[editar | editar código-fonte]

Ficção como Iain Banks[editar | editar código-fonte]

  • The Wasp Factory (1984)
  • Walking on Glass (1985)
  • The Bridge (1986)
  • Espedair Street (1987)
  • Canal Dreams (1989)
  • The Crow Road (1992)
  • Complicity (1993)
  • Whit (1995)
  • A Song of Stone (1997)
  • The Business (1999)
  • Dead Air (2002)
  • The Steep Approach to Garbadale (2007)
  • Transition (2009)
  • Stonemouth (2012)
  • The Quarry (2013)

Ficção científica como Iain M. Banks[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

The Culture series[editar | editar código-fonte]
  • Consider Phlebas (1987)
  • The Player of Games (1988)
  • Use of Weapons (1990)
  • Excession (1996)
  • Inversions (1998)
  • Look to Windward (2000)
  • Matter (2008)
  • Surface Detail (2010)
  • The Hydrogen Sonata (2012)

Referências

  1. Iain Banks dies of cancer aged 59. BBC (9 de junho de 2013). Página visitada em 9 de junho de 2013.
  2. Iain Banks cancer statement in full. The Guardian. Página visitada em 5 de Abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este(a) artigo sobre um(a) escritor(a) de ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.