Ian Kershaw

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ian Kershaw
Ian Kershaw
Nascimento 29 de abril de 1943 (75 anos)
Oldham
Nacionalidade Inglês
Ocupação Historiador

Sir Ian Kershaw (Oldham, Grande Manchester, 29 de abril de 1943) é um historiador e professor inglês, cujo trabalho se concentra em torno da história alemã do século XX. Professor de História Moderna na Universidade de Sheffield até sua aposentadoria, é considerado como uma das principais autoridades acadêmicas a respeito de Adolf Hitler e do Nazismo, sendo particularmente notável por sua obra bibliográfica sobre o ditador Alemão.[1]

Sir Ian foi educado na Counthill Grammar School, no St. Bede's College, em Manchester, na Universidade de Liverpool, especializando-se no Merton College e recebendo seu doutorado por Oxford. Ele foi um dos maiores discípulos do falecido historiador alemão Martin Broszat, a quem considerava uma inspiração inestimável para interpretar ascensão nazista.[2] A mais importante obra de Kershaw foi a monumental biografia em dois volumes Hitler, 1889-1936 Hubris e Hitler, 1936-1945 Nemesis, pela qual foi várias vezes premiado. Foi também o autor de "O mito Hitler: Imagem e Realidade no Terceiro Reich" (The Hitler Myth: Image and Reality in the Third Reich), "Opinião popular e dissenso político no Terceiro Reich, Bavaria 1933-45" (Popular Opinion and Political Dissent in the Third Reich, Bavaria 1933-45) e "A Ditadura Nazista: problemas e perspectivas de interpretação" (The Nazi Dictatorship: Problems and Perspectives of Interpretation).

Kershaw foi o conselheiro histórico de duas consagradas séries da BBC: "Os nazistas: um alerta da história" (The Nazis: A Warning from History) e "A Guerra do Século" (War of the Century). Também atuou como editor de "Weimar: Por que a democracia alemã falhou?" (Weimar: Why did German Democracy fail?) e "Hitler: um perfil no poder" (Hitler: A profile in power). Como co-editor foi responsável por "Estalinismo e Nazismo: ditaduras em comparação" (Stalinism and Nazism: Dictatorships in Comparison).[3][4][5]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bolton Priory Rentals and Ministers; Accounts, 1473-1539, (ed.) (Leeds, 1969)
  • Bolton Priory. The Economy of a Northern Monastery, (Oxford, 1973)
  • Popular Opinion and Political Dissent in the Third Reich. Bavaria, 1933-45, (Oxford, 1983, rev. 2002)
  • The Nazi Dictatorship. Problems and Perspectives of Interpretation, (London, 1985, 4th ed., 2000) ISBN 0-340-76028-1
  • The 'Hitler Myth'. Image and Reality in the Third Reich (Oxford, 1987, rev. 2001). ISBN 0-19-280206-2
  • Weimar. Why did German Democracy Fail?, (ed.) (London, 1990) ISBN 0-312-04470-4
  • Hitler: A Profile in Power, (London, 1991, rev. 2001)
  • Stalinism and Nazism: Dictatorships in Comparison, (ed. with Moshe Lewin) (Cambridge, 1997) ISBN 0-521-56521-9
  • Hitler, 1889-1936: Hubris, (London, 1998) ISBN 0-393-32035-9
  • Hitler, 1936-1945: Nemesis, (London, 2000) ISBN 0-393-32252-1
  • The Bolton Priory Compotus, 1286-1325, (ed. with David Smith) (London, 2001)
  • Making Friends with Hitler: Lord Londonderry and the British Road to War, (London, 2004) ISBN 0-7139-9717-6
  • Fateful Choices: Ten Decisions That Changed the World, 1940-1941 (London, 2007) ISBN 1-59420-123-4

Referências

  1. «Historiador revê condições que levaram ao surgimento de regimes autoritários na Europa». Estadão. Consultado em 21 de setembro de 2018 .
  2. H-Soz-u-Kult (ed.). «Beware the Moral High Ground». Consultado em 21 de setembro de 2018 .
  3. Joelza Ester Domingues (ed.). «Perfil: Ian Kershaw, o historiador do nazismo». Consultado em 21 de setembro de 2018 .
  4. «Sai livro de Ian Kershaw sobre dois últimos anos do nazismo». Jornal Opção. Consultado em 21 de setembro de 2018 .
  5. «Ian Kershaw fala sobre sua biografia de Adolf Hitler». Rede Globo. Consultado em 21 de setembro de 2018 .
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.