Ibarama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Ibarama
Bandeira indisponível
Brasão de Ibarama
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 15 de dezembro de 1987 (31 anos)
Gentílico ibamarense[1]
Prefeito(a) André da Cas (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ibarama
Localização de Ibarama no Rio Grande do Sul
Ibarama está localizado em: Brasil
Ibarama
Localização de Ibarama no Brasil
29° 25' 08" S 53° 08' 06" O29° 25' 08" S 53° 08' 06" O
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Mesorregião Centro Oriental Rio-grandense IBGE/2008 [2]
Microrregião Santa Cruz do Sul IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Arroio do Tigre, Estrela Velha, Lagoa Bonita do Sul, Agudo, Sobradinho, Nova Palma e Pinhal Grande
Distância até a capital 196,0769 km
Características geográficas
Área 193,109 km² [3]
População 4 518 hab. est. IBGE/2016[4]
Densidade 23,4 hab./km²
Altitude 317 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,65 médio PNUD/2000 [5]
PIB R$ 55 499,526 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 12 477,41 IBGE/2008[6]

Ibarama é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado na região central do estado denominada Centro Serra.

Sua economia é basicamente oriunda do meio rural, com base nas culturas de tabaco, soja e milho.

Distante 250 Km da Capital Porto Alegre, seu acesso se dá pela ERS-400.

O nome Ibarama tem sua origem no Tupi-guarani, que significa “Terra das Árvores”. Abá ou Ubá (árvore) e rama (terra, no sentido Pátria).[1]

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros registros de habitação de imigrantes e descendentes de alemães do município datam de 1838, na região extremo sul, mais precisamente nas localidades de Linha Ressaca, Novo São Paulo, Linha Araçá e Arroio Grande. Contudo, a colonização mais expressiva teve início no período entre 1875 e 1889, com a chegada de imigrantes e descendentes de italianos oriundos de Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Garibaldi e Silveira Martins. Devido ao grande número de descendentes e imigrantes italianos, a maior parte da população de Ibarama é de religião católica, sendo a Igreja São Paulo a primeira a ser construída em no município. Ainda assim, também existem importantes regiões de colonização alemã, onde predomina a religião protestante.[1]

Ibarama pertenceu inicialmente ao município de Soledade, integrando seu quarto distrito, cujo nome era Vila Jacuí. Tal distrito continha áreas que eventualmente comporiam, além do município de Ibarama, as cidades de Sobradinho, Passa Sete, Lagoa Bonita do Sul, Segredo e Arroio do Tigre. Com a emancipação de Sobradinho no dia 3 de dezembro de 1927, foram criados vários distritos, entre eles o de Ibarama, com a denominação de São Paulo, então segundo distrito de Sobradinho. O então distrito de São Paulo teve sua denominação alterada para Ibarama através do Decreto Municipal nº 06, de janeiro de 1945, conforme o ato do governo estadual, publicado no Diário Oficial do Estado em 28 de dezembro de 1944.[1]

Ibarama passou a se chamar Vila Ibarama, até surgir o movimento pela emancipação. No dia 20 de setembro de 1987, a população local votou, em sua grande maioria, a favor da emancipação da antiga Vila Ibarama. No dia 15 de dezembro de 1987, foi sancionada pelo então governador gaúcho, Pedro Jorge Simon, a lei nº 8485 que criou o município de Ibarama, desmembrado de Sobradinho, sendo implantada a primeira gestão administrativa em 1 de janeiro de 1989.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 29º25'10" sul e a uma longitude 53º08'05" oeste, estando a uma altitude de 317 metros. Sua população estimada em 2010 era de 4371 habitantes.

A população do município de Ibarama é constituída de italianos 65 %, alemães 25%, e mestiços 10%.[1]

Referências

  1. a b c d e f «História de Ibarama, RS». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 4 de fevereiro de 2019 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de junho de 2017 
  5. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.