Faculdades Ibmec

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético. (desde outubro de 2018)
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o grupo de faculdades pertencentes à Adtalem. Para a antiga unidade de São Paulo das Faculdades Ibmec, veja Insper. Para o instituto criado pela bolsa de valores, veja Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais.
Ibmec
Ibmec
Fundação 1970
Tipo de instituição Privado
Mantenedora Adtalem Educacional do Brasil; Devry[1]
Cores da escola Azul e Dourado
Afiliações Adtalem Educacional do Brasil
Página oficial http://www.ibmec.br

As Faculdades Ibmec, simplesmente Ibmec ou Grupo Ibmec Educacional S/A, é uma instituição particular de ensino superior brasileira. Pioneiro no MBA em finanças do Brasil em 1985, o Ibmec atualmente possui mais de 50 cursos de pós-graduação presenciais e à distância, entre MBAs, Global MBA e LL.M., e um amplo portfólio de graduação em seis diferentes áreas: Economia, Finanças, Direito, Engenharia, Comunicação e Arquitetura, além do mestrado profissional. Com unidades próprias no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e São Paulo, a instituição passou a fazer parte do grupo de educação superior Adtalem Educacional do Brasil, em 2015 (à época se chamava DeVry Brasil),[2] ao lado da Wyden Educacional e do Damásio Educacional.[3]

É considerada como uma das melhores universidades do país na área executiva, atingido notas máximas em diversas áreas de graduação, reconhecido pelo ENADE e pelo MEC.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A origem do Ibmec remonta ao Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC), uma entidade independente sem fins lucrativos fundada em 1970 pela Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. O Instituto foi desenvolvido para auxiliar na difusão e no fomento do mercado de capitais no Brasil, além do aprimoramento de pessoal técnico para a área financeira.[5]

Em 1999, toda atividade educacional do Instituto IBMEC e a permissão de uso da marca "Ibmec" foi vendida para empresários do setor financeiro, entre eles Michael Perlman, Paulo Guedes e Claudio Haddad (ex-sócio do Banco Garantia).[6] A partir daí, foi criada o Grupo Ibmec Educacional S/A, um grupo privado de educação com fins lucrativos. Em 2003, Paulo Guedes vendeu sua parte para Claudio Haddad.[6] No ano seguinte, a unidade de São Paulo foi separada das demais (Belo Horizonte e Rio de Janeiro) e estas foram fundidas com o Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada (IBTA) e formaram o grupo Veris Educacional, da qual fizeram parte também Imapes, Metrocamp, Uirapuru.[6][7] De propriedade de Claudio Haddad, o Ibmec São Paulo fechou acordo com o Ibmec Educacional (do qual Haddad detinha 40% das ações e o fundo estadunidense Capital Group, 30%) para este não atuar em São Paulo até 2016 e a unidade paulista manter o nome "Ibmec" até 2009, quando passou a ser Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).[7][8][6]

Em 2015, passou a fazer parte do grupo de educação superior Adtalem Educacional do Brasil, à época DeVry Brasil.[2] Em 2017, abriu unidade em São Paulo.[9]

Cursos[editar | editar código-fonte]

O Ibmec possui cinco unidades espalhadas pelo Brasil: duas delas no Rio de Janeiro (Ibmec Centro e Ibmec Barra), uma em São Paulo, uma em Belo Horizonte (Ibmec Minas Gerais), e em Brasília, (Ibmec Distrito Federal).[carece de fontes?]

Todas as unidades Ibmec combinam cursos que vão da graduação à educação executiva, que inclui mestrados profissionais, Global MBAs, MBAs e LLMs.

Embora a marca esteja tradicionalmente ligada a uma escola de negócios, o Ibmec está em um processo de diversificação para consagrar-se como uma instituição politécnica.[10] Visando esse reposicionamento, começaram a ser desenvolvidos a partir de 2012 cursos de engenharia e de comunicação social.[11]

Cada estado de atuação do Ibmec possui um respectivo Diretor Executivo. No Ibmec-RJ, o mesmo Diretor Executivo, Marcelo Lourenço, é responsável pelas unidades Barra e Centro. Em Belo Horizonte, a diretoria é de Camila Ribeiro Romeiro. Em Brasília, Jaime Bastos é o Diretor Executivo. Em São Paulo, o diretor é Marco Antônio Araújo Junior.

Inúmeras personalidades já estiveram presentes em eventos promovidos pelo Ibmec. Em 2013, tornaram-se professores Honoris Causa do Ibmec o ministro do STF Carlos Ayres Britto[carece de fontes?] e o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa.[12]

Referências

  1. «Grupo Ibmec é vendido por R$ 699 milhões». Insper. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  2. a b «Ibmec é vendido para grupo educacional americano DeVry». Negócios. 15 de dezembro de 2015 
  3. «Adtalem Educacional do Brasil». www.adtalembrasil.com.br (em inglês). Consultado em 23 de setembro de 2018 
  4. «Apenas 25 instituições receberam nota máxima no Enade». Guia do Estudante. Abril. 13 de janeiro de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  5. «História do Instituto Ibmec | CODEMEC». codemec.org.br. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  6. a b c d «(nace) - Orientação Vocacional». www.nace.com.br. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  7. a b «Época NEGÓCIOS - NOTÍCIAS - Ibmec São Paulo muda de nome». epocanegocios.globo.com. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  8. «Briga e confusão entre Insper e Ibmec por causa de São Paulo | EXAME». exame.abril.com.br. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  9. [1]
  10. [2]
  11. «Ibmec terá engenharia e comunicação social». Diario do Comercio. 17 de abril de 2012. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  12. «Vargas Llosa no Rio: com 77, corpo de 57 e vigor de 47». iG. 19 de abril de 2013. Consultado em 18 de dezembro de 2016