Ibrahim Boubacar Keïta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ibrahim Boubacar Keïta
Nascimento 29 de janeiro de 1945
Cutiala
Cidadania Mali
Cônjuge Keïta Aminata Maiga
Alma mater
Ocupação político
Prêmios
  • Ordem da República da Sérvia
  • National Order of Mali
Religião Islão

Ibrahim Boubacar Keïta (Cutiala, 29 de janeiro de 1945), também conhecido apenas como IBK, é um político. [1] maliano que serviu como presidente do Mali entre 2013 e 2020, após vencer as eleições presidenciais daquele ano.[2]

No dia 18 de agosto de 2020 após ser preso por militares amotinados, Ibrahim renunciou ao cargo e dissolveu o governo e parlamento maliano.[3]

Anteriormente, durante o regime de Alpha Oumar Konaré, ele ocupou diversos cargos de conselheiro, depois embaixador na Costa do Marfim em 1992, ministro das Relações Exteriores entre 1993 e 1994 e, por fim, serviu como primeiro-ministro entre 1994 e 2000.[4]

Referências

  1. Unmet Hopes to Govern mali’s persistent Crisis
  2. Euronews (15 de agosto de 2013). «Malianos convergem para o novo presidente Ibrahim Boubacar Keita». Euronews. Consultado em 4 de março de 2015 
  3. «Após ser preso por militares, presidente do Mali renuncia». Terra. 19 de agosto de 2020. Consultado em 19 de agosto de 2020 
  4. RFi (15 de agosto de 2013). «Ibrahim Keïta é o novo presidente do Mali». RFi. Consultado em 4 de março de 2015 

Precedido por
Abdoulaye Sékou Sow
Primeiro-ministro do Mali
1994 - 2000
Sucedido por
Mandé Sidibé
Precedido por
Dioncounda Traoré
Presidente do Mali
2013 - 19 de agosto de 2020
Sucedido por
Assimi Goïta
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.