Icarus (estrela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Detecção da estrela.
Comparação entre dados espectrais da NASA de uma gigante azul e Icarus.

MACS J1149 Estrela Lensada 1 - também conhecida como Icarus, MACS J1149 Estrela Lensada 1 (LS1) e MACS J1149 + 2223 Estrela Lensada 1 - é uma antiga supergigante azul e a estrela mais distante até agora detetada, situando-se a 9 bilhões de anos-luz da Terra (desvio vermelho z = 1,49). Foi descoberta em abril de 2018.[1][2][3][4][5][6] A luz da estrela foi emitida 4,4 bilhões de anos após o Big Bang.[2][5] De acordo com o co-descobridor Patrick Kelly, a estrela é pelo menos cem vezes mais distante do que a estrela não-supernova mais próxima observada.[2][5] Observações sugerem que a formação de estrelas começou em torno de 180 milhões[7] a 250 milhões[8] de anos após o Big Bang.

Nome[editar | editar código-fonte]

Embora Kelly quisesse nomear a estrela de Warhol, em alusão à noção de Andy Warhol sobre ter 15 minutos de fama, a equipe acabou nomeando a estrela como Ícaro, com base na figura mitológica grega.[6]

Aplicações astrofísicas[editar | editar código-fonte]

O descobrimento mostra que os astrônomos podem estudar as estrelas mais antigas das galáxias de fundo do Universo primitivo ao combinar o potente efeito de lente gravitacional dos cúmulos de galáxias com os eventos de microlente gravitacional causados por objetos compactos em cúmulos de galaxias.[1][9] Mediante o uso de certos eventos, os astrônomos podem estudar e provar alguns modelos sobre a matéria escura em cúmulos de galaxias e observar eventos de alta energia (supernovas, estrelas variáveis) em galáxias jovens.[2][10][11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Kelly, Patrick L.; et al. (2 de abril de 2018). «Extreme magnification of an individual star at redshift 1.5 by a galaxy-cluster lens». Nature. 2: 334-342. doi:10.1038/s41550-018-0430-3. Consultado em 2 de abril de 2018. 
  2. a b c d Jenkins, Ann; Villard, Ray; Kelly, Patrick (2 de abril de 2018). «Hubble Uncovers the Farthest Star Ever Seen». NASA. Consultado em 2 de abril de 2018. 
  3. Howell, Elizabeth (2 de abril de 2018). «Rare Cosmic Alignment Reveals Most Distant Star Ever Seen». Space.com. Consultado em 2 de abril de 2018. 
  4. Sanders, Robert (2 de abril de 2018). «Hubble peers through cosmic lens to capture most distant star ever seen». Berkeley News. Consultado em 2 de abril de 2018. 
  5. a b c Parks, Jake (2 de abril de 2018). «Hubble spots farthest star ever seen». Astronomy. Consultado em 2 de abril de 2018. 
  6. a b Dunham, Will (2 de abril de 2018). «Most distant star ever detected sits halfway across the universe». Reuters. Consultado em 3 de abril de 2018. 
  7. Here’s when the universe’s first stars may have been born Radio observations put the ‘cosmic dawn’ 180 million years after the Big Bang por Emily Conover (2018)
  8. These stars may have been born only 250 million years after the Big Bang Observations of light from a far galaxy further indicate that stellar formation began early por Laurel Hamers (2018)
  9. Di Stefano, Rosanne (2 de abril de 2018). «Luces centelleantes cósmicas». Nature Astronomy 
  10. J.M., Diego (2 de abril de 2018). «Materia oscura bajo el microscopio: Restringir la materia oscura compacta con eventos de cruce cáustico». harvard.edu 
  11. Rodney, SA (2 de abril de 2018). «Dos transitorios rápidos peculiares en una galaxia hospedadora fuertemente con lente». Astronomía de la naturaleza 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Icarus (estrela)
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.