Idade do Ferro germânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Reconstrução de casa da Idade do Ferro Germânica na Dinamarca - Museu Moesgård
Cemitério viquingue em Lindholm Høje
Reconstrução de cornos de ouro de Gallehus
encontrados na Dinamarca

Idade do Ferro germânica é o nome que se dá ao período que vai de 400 a 800 no Norte da Europa.[1]
Faz parte da Era das Migrações ocorrida naquele continente.
A Idade do Ferro germânica seguiu-se à Idade do Ferro romana (1-400), e teve o seu início com a queda do Império Romano e a ascensão dos reinos célticos e germânicos na Europa Ocidental. [2]
Foi sucedida, no Norte da Europa pela Idade Média e na Escandinávia pela Era Viquingue.

Costuma ser dividida em duas fases:

  • A Idade do Ferro germânica Inicial (375-550)
  • A Idade do Ferro germânica Tardia (550-750)

Na Escandinávia, a Idade do Ferro Germânica é composta por três períodos:

Durante o declínio do Império Romano, uma quantidade abundante de ouro chegou à Escandinávia; existem belíssimos exemplos de artefatos de ouro que datam deste período. Entre estes artefatos estavam bainhas e bracteados.

Após a queda do Império Romano o ouro tornou-se escasso, e os escandinavos passaram a fazer objetos de bronze revestido de ouro, com figuras decorativas de animais entrelaçados. Na Idade do Ferro inicial, as decorações tendiam a ser representativas - as figuras que representavam os animais eram relativamente fieis, anatomicamente, enquanto na Idade do Ferro tardia elas passaram a ser mais abstratas ou simbólicas, com membros e formas complexas entrelaçadas, semelhantes àquelas características da Era Viquingue que viria a sucedê-la.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Germansk järnålder» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 27 de abril de 2014 
  2. Dawkins, Boyd. p423 Early Man in Britain and His Place in the Tertiary Period Verifique valor |url= (ajuda) (em inglês). [S.l.: s.n.] 
  3. «Folkvandringstiden» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 27 de abril de 2014 
  4. «Vendeltiden (cirka 550 e. Kr.-cirka 800 e. Kr.)». Sveriges historia : koncentrerad uppslagsbok, fakta, årtal, kartor, tabeller (em sueco). Estocolmo: Prisma. 2006-09. pp. 26–29. ISBN 9789151846668  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  5. «Vikingatiden» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 19 de abril de 2014 
  6. Melin, Jan; Johansson, Alf; Hedenborg, Susanna (2006-09). «Vikingatiden». Sveriges historia. Koncentrerad uppslagsbok, fakta, årtal, kartor, tabeller (em sueco). Estocolmo: Prisma. p. 30-45. 511 páginas. ISBN 9789151846668  Verifique data em: |ano= (ajuda);