If I'm Dyin', I'm Lyin'

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"If I'm Dyin', I'm Lyin'"
9.º episódio da 2.ª temporada de Family Guy
Peter revela a falsa doença de Chris.
Informação geral
Direção Swinton O. Scott III
Escrito por Chris Sheridan
Código de produção 1ACX12
Exibição original 4 de abril de 2000
Convidados

Martin Mull como Mr. Harris
Peter Roth
Fred Tatasciore como Chevy Chase

Cronologia
"I Am Peter, Hear Me Roar"
"Running Mates"
Family Guy (segunda temporada)
Lista de episódios de Family Guy

"If I'm Dyin', I'm Lyin'" (em português, "Que Caia um Raio na Minha Cabeça") é um episódio da série animada da FOX Uma Família da Pesada. Foi o décimo sexto a ser exibido de toda a série. Foi produzido para a primeira temporada, mas foi ao ar durante a segunda temporada. Participaram como convidados Martin Mull como Mr. Harris e Fred Tatasciore como Chevy Chase.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Chris tem falhado na escola recentemente, e Lois o proíbe de assistir televisão até que suas notas melhorem. Ela sugere que Peter ajude o filho a estudar. De imediato, o marido mente para a esposa sobre os estudos, desse jeito, ele e Chris poderão assistir o programa favorito de ambos, Gumbel 2 Gumbel: Beach Justice, um drama criminoso com os irmãos Bryant e Greg Gumbel. No entanto, ficam desapontados ao descobrir que o programa foi cancelado. Para que volte a ser exibido, Peter decide falar para a fundação Grant-a-Dream que seu filho sofre de uma doença terminal inventada chamada "tumorsífilisitisosis", cujo sintoma é o crescimento de mamilos gigantes (na verdade, fatias de pepperoni) sobre o torso, e que poder assistir o programa seria o seu último desejo durante a vida.

Por causa disso, (e porque todo mundo pensa que o nome da doença é sexy) um acordo é intermediado entre a Grant-a Dream e NBC, no qual Gumbel 2 Gumbel será exibido novamente se a NBC tiver os direitos de filmagem da morte de Chris. Peter fica contente com a volta do programa e seu filho usa sua "doença" para ter vantagens escolares. No entanto, Peter fica em pânico ao saber que várias pessoas de luto estão em frente a sua casa fazendo uma vigília a luz de velas. Quando o canal vem reivindicar parte do acordo, Lois descobre sobre o acontecido e fala para seu marido contar a verdade. Porém, ele fica sabendo que teria que ser preso por fraude a uma organização de caridade. Em um ato de desespero, afirma que curou Chris com seus novos poderes de cura descobertos e se livra do problema.

Peter consegue uma grande reputação por ser um curador, e as pessoas começam a adorá-lo como Deus, fazendo com que ele mesmo tenha um complexo de Messias; seus seguidores passam a se vestir como ele e constroem uma estátua de ouro do ídolo. Lois e Brian, contudo, continuaram a pedir que Peter admita que não é um Deus para que não fosse castigado pelo verdadeiro Deus. Pouco tempo depois, a casa dos Griffins recebe seis pragas. A luz acaba no lar, Brian é coberto por pulgas, Chris desce da escada com furúnculos em toda a sua face e enquanto Meg dava banho em Stewie, a água da banheira se transforma em sangue (para o prazer do bebê). Embora Peter admita que não é Deus e pede perdão à santidade, Chris é esmagado pela estátua de ouro na praga final (morte do primeiro filho). Seu pai continua a pedir perdão até que Deus, sabendo que deu a lição, finalmente para com as pragas e poupa a vida de Chris.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2003, Igor Smykov processou o canal de televisão russo REN TV afirmando que Uma Família da Pesada, juntamente com Os Simpsons, "degenerava moralmente e promovia drogas, violência e homossexualidade." Como evidência, "Que Caia um Raio na Minha Cabeça" foi exibido ao juiz para provar que Uma Família da Pesada mostrava uma família disfuncional, e assim, não deveria ser exibido novamente no canal. O caso foi retirado após um dia.[1]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em uma avaliação de 2008, Ahsan Haque da IGN classificou o episódio em 7.9/10, dizendo que enquanto "Que Caia um Raio na Minha Cabeça" é algo que "vale a pena assistir", "não é tão divertido" como a maioria dos episódios da segunda temporada. Disse que a sequência de Gumbel 2 Gumbel foi o ponto principal do episódio.[2] O criador do programa Seth MacFarlane disse que esse foi um dos episódios menos divertidos de Uma Família da Pesada,[3] depois de Pai Adotivo.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por:
I Am Peter, Hear Me Roar
Family Guy (segunda temporada) Sucedido por:
Running Mates