If I'm Lucky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
If I'm Lucky
A canção da felicidade (PT)
Se eu fosse feliz (BR)
 Estados Unidos
1946 •  pb •  78 min 
Direção Lewis Seiler
Roteiro George Bricker
Robert Ellis
Edwin Lanham (história)
Helen Logan
Snag Werris
Elenco Vivian Blaine
Perry Como
Harry James
Carmen Miranda
Género Musical
Comédia
Idioma Inglês
Português
Página no IMDb (em inglês)

If I'm Lucky (Se Eu Fosse Feliz BRA ou A Canção da Felicidade POR) é um filme estadunidense de 1946 do gênero comédia musical produzido por Bryan Foy com direção de Lewis Seiler.[1]. O filme é um remake de Mil Vezes Obrigado! de 1935.[2]

Escrito por George Bricker, Robert Ellis, Edwin Lanham, Helen Logan e Snag Werris, o enredo se passa durante as eleições para o Governo da Califórnia, onde a banda liderada por Earl Gordon é contratada para participar da campanha eleitoral do então candidato ao governo Darius J. Magonnagle, o promissor compositor Allen Clark—interpretado por Perry Como --- ganha a simpatia do público e acaba se tornando um forte candidato ao cargo.[3]

If I'm Lucky recebeu críticas negativas por parte da imprensa, o jornalista Bosley Crowther do The New York Times chamou de "uma das mais ridículas histórias que já impressionou."[4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Vários músicos desempregados ou mal empregados, entre eles a harpista Michelle O'Toole (Carmen Miranda), que trabalha numa chapelaria, são atraídos para a campanha eleitoral de Magonnagle (Edgar Buchanan). O compositor Allen Clark (Perry Como) vende uma música para a banda, embora quisesse ser contratado como cantor. Durante a campanha, Allen começa a aparecer como um candidato surpresa para as eleições, embora soubesse dos vícios eleitorais. Linda Farrell (Vivian Blaine) e o compositor começam a namorar. Allen consegue vencer e os amigos da banda o convencem que ele pode ser ao mesmo tempo governador e cantor de rádio.[5]

Produção[editar | editar código-fonte]

Os títulos de trabalho deste filme foram That's for Me e You're for Me. Edgar Buchanan foi emprestado da Columbia para a produção. De acordo com o departamento legal da Twentieth Century-Fox Records, o número "Batacada" foi a última seqüência a ser filmada e foi fotografada por Joseph La Shelle. O filme é muito semelhante ao de 1935 Mil Vezes Obrigado! (Thanks a Million), mas nem créditos nem informações do estúdio reconhece que If I'm Lucky seja um remake do filme anterior.[2]

Este foi também o último filme de Carmen Miranda com a Twentieth Century Fox,[6] finalizando seu contrato com o estúdio.[7]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Números musicais[editar | editar código-fonte]

Todas as canções são de Josef Myrow e Edgar De Lange:

  • Follow the Band — Phil Silvers, Carmen Miranda, Vivian Blaine, Perry Como e Harry James
  • If I'm Lucky — Perry Como e Vivian Blaine, Harry James (instrumental) e Vivian Blaine (solo)
  • One More Kiss — Perry Como
  • Bet Your Bottom Dollar — Vivian Blaine e Carmen Miranda
  • Batucada — Harry James e Carmen Miranda
  • One More Vote — Perry Como

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado nos cinemas dos Estados Unidos em 2 de setembro de 1946.[8]

Home vídeo[editar | editar código-fonte]

Lançamento em DVD[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em DVD pela 20th Century Fox em 2008, mas como parte da coleção de todos os filmes de Carmen Miranda.[9]

Referências

  1. TV-Guide Acessado em 07-03-13
  2. a b «Detail View: If I'm Lucky (1946)». American Film Institute. Consultado em 15 de maio de 2014. 
  3. «Seu Eu Fosse Feliz - Telecine». Telecine. Consultado em 30 de março de 2015. 
  4. Bosley Crowther (20 de setembro de 1946). «MOVIE REVIEW: If I m Lucky (1946) THE SCREEN». The New York Times. Consultado em 03 de julho de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «IF I'M LUCKY: Sinopse». Cinemateca Brasileira. Consultado em 03 de julho de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. CASTRO, Ruy. Carmen: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.
  7. Tânia da Costa Garcia. «O "it verde e amarelo" de Carmen Miranda (1930-1946)». Consultado em 03 de julho de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. «Release Info». IMDb. Consultado em 03 de julho de 2014.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  9. «New DVDs - The Carmen Miranda Collection». The New York Times. 17 de Junho de 2008. Consultado em 14 de julho de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]