Ignacy Jan Paderewski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ignacy Jan Paderewski
Nascimento 18 de novembro de 1860
Morte 29 de junho de 1941 (80 anos)
Nova Iorque
Sepultamento Cemitério Nacional de Arlington
Cidadania Polônia, Estados Unidos
Etnia poloneses
Alma mater Universidade de Música Fryderyk Chopin
Ocupação político, pianista, compositor, diplomata, musicólogo, professor de música
Prêmios Grã-cruz da Legião de Honra, Cavaleiro da Grã-Cruz da Ordem do Império Britânico, Ordem da Águia Branca, Medalha de ouro da Royal Philharmonic Society, Prêmio de Ouro da Academia da Polônia, Cavaleiro da Grã-Cruz da Ordem dos Santos Maurício e Lázaro, comandante da Ordem da Coroa da Itália, Grã-Cruz da Ordem de Carlos III, Grão-Cordão da Ordem de Leopoldo, doutor honoris causa da Universidade Jaguelônica de Cracóvia, Doutor Honoris Causa da Universidade de Oxford, Doutor honorário da Universidade de Columbia, doutor honoris causa da Universidade de Glasgow, Doutor Honoris Causa da Universidade de Cambridge, doutor honoris causa da Universidade de Varsóvia
Causa da morte pneumonia
Assinatura
Ignacy Jan Paderewski signature.svg

Ignacy Jan Paderewski (Kurylovka, 18 de novembro de 1860[1]Nova Iorque, 29 de junho de 1941[1]) foi um pianista, compositor, político e diplomata polaco, incansável defensor da causa nacionalista de seu país.

Em 1872, com doze anos, ingressou no Conservatório de Varsóvia, onde mais tarde lecionaria piano, de 1878 a 1883, e chegaria a ser diretor, a partir de 1909.[1] De 1884 a 1887, estuda em Viena[1] sob a orientação de Theodor Leschetizky.

A partir de 1887, apresenta-se em Viena, Paris, Londres e Nova Iorque. Seu sucesso foi enorme, e, por onde fosse, era seguido por legiões de admiradores. Em 1898 passou a morar na Suíça. Ensinou piano no Conservatório de Estrasburgo.

Tornou-se um dos pianistas mais famosos de sua época.[1] Durante a Primeira Guerra Mundial, torna-se membro do Comitê Nacional Polaco, que lutava pela formação de um Estado polaco. Com o fim da guerra, o estado polonês foi estabelecido e ele atuou como diplomata em Washington, D.C., primeiro ministro e presidente, mas deixou a carreira política para se dedicar à musical.[1] Em 1921, apresentou vários concertos beneficentes nos Estados Unidos, em favor dos parentes de vítimas da guerra.

Após o início da Segunda Guerra Mundial, assumiu em Paris o cargo de presidente da Polônia em exílio.[1] Com a ocupação da França, em 1940, Paderewski emigra para os Estados Unidos.

Reconhecido como um grande intérprete de Chopin, empreendeu, por conta própria, uma edição completa das obras de Chopin.[1]

Suas composições incluem a ópera Manru (1901),[1] uma sinfonia intitulada Polônia (1909), um concerto para piano e orquestra, uma sonata para piano, uma sonata para violino e piano e várias outras peças para piano.

Precedido por
Jędrzej Moraczewski
Primeiro-ministro da Polônia
1919
Sucedido por
Leopold Skulski

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «The Romantics: Polish music from earliest times to the end of the 19th century». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.