Igreja Católica na Grécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IgrejaCatólicaEmblem of the Papacy SE.svg
Flag of Greece.png
Grécia
Catedral basílica de São Dionísio Areopagita, em Atenas
Santo padroeiro São Nicolau de Mira[1]
Ano 2008
População total 11.000.000
Católicos 200.000
Presidente da Conferência Episcopal Franghískos Papamanólis, O.F.M. Cap.
Núncio apostólico Savio Hon Tai-Fai, S.D.B.
Códice GR

A Igreja Católica na Grécia faz parte da Igreja Católica universal, sob a direção espiritual do Papa e da Cúria Romana. Os gregos indígenas católicos são de cerca de 50.000-70.000[2] e são uma minoria religiosa e não étnica.

História[editar | editar código-fonte]

Desde o início dos anos 90, o número de residentes católicos permanentes da Grécia aumentou bastante; hoje, eles são pelo menos 200.000, ou provavelmente mais.[2] Estes católicos são imigrantes da Europa Oriental (especialmente da Polônia) ou das Filipinas, mas também incluem expatriados da Europa Ocidental que vivem permanentemente em Atenas ou nas Ilhas Gregas (especialmente Creta, Rodes e Corfu).

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Hoje, a maioria dos católicos vive em Atenas, uma cidade de cerca de quatro milhões de pessoas; o restante deles é encontrado em toda a Grécia. A maioria dos católicos indígenas vive nas ilhas, e especialmente nos Cíclades, onde Syros e Tinos, em particular, têm algumas aldeias e paróquias inteiramente católicas. Há também católicos em Corfu, Naxos, Santorini, Cefalônia, Zacinto, Rodes, Cós, Creta, Samos e Quios. No continente, as comunidades católicas são menores e incluem as de Patras (uma cidade que abrigava uma grande comunidade italiana até Segunda Guerra Mundial, Tessalônica, Kavala, Volos, etc. Além dos católicos romanos (de rito latino) que representam a grande maioria dos fiéis, existem cerca de 5.000 fiéis da Igreja Católica Bizantina Grega,[2] e algumas centenas da Igreja Católica Armênia, ambas em plena comunhão com a Santa Sé.

Organização territorial[editar | editar código-fonte]

Igreja Latina[editar | editar código-fonte]

Igreja Católica Bizantina Grega[editar | editar código-fonte]

Igreja Católica Armênia[editar | editar código-fonte]

Papas gregos[editar | editar código-fonte]

Conferência Episcopal[editar | editar código-fonte]

A Conferência dos Bispos da Grécia (em grego: Hiera Synodos Katholikis Hierarkhias Hellados) tem como membros os seis bispos do país.

Nunciatura Apostólica[editar | editar código-fonte]

A Santa Sé e a Grécia têm relações diplomáticas desde 17 de julho de 1979. Mas, desde 1834, juntamente com a independência da Grécia, Roma teve seu próprio delegado apostólico no país. O atual núncio apostólico na Grécia é Dom Savio Hon Tai-Fai, S.D.B., desde 28 de setembro de 2017.

Referências

  1. Diocese de Blumenau (6 de dezembro de 2016). «São Nicolau (de Mira e de Bari)». Consultado em 5 de março de 2018 
  2. a b c «Religious Freedom in Greece (September2002)» (RTF). Greek Helsinki Monitor Minority Rights Group - Greece. Consultado em 15 de setembro de 2007 

Ver também[editar | editar código-fonte]