Igreja Ortodoxa da Moldávia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Igreja Ortodoxa da Moldávia
(Metrópole de Chişinău e Toda a Moldávia)
Собор Рождества Христова, Кишинев, Республика Молдова Catedrala Nașterea Domnului, Chisinau, Republica Modova Cathedral of Christ's Navity, Chisinau, Republic of Moldova (51050513702).jpg

Catedral da Natividade de Cristo em Chisinau.
Fundador Santo André (Séc. I), Pedro II Mușat e Iosif da Moldávia (Séc. XIV)
Independência Autogoverno (1992)
Reconhecimento Igreja Ortodoxa Russa (1913)
Primaz Metropolita Vladimir (Cantareano)
Sede Primaz Chisinau, Moldávia
Território Moldávia, Transnístria
Posses Nenhuma
Língua Romena, Eslavo Eclesiástico, Gagauz
Adeptos 4 milhões
Site Igreja da Moldávia

A Igreja da Moldávia ou Igreja Ortodoxa da Moldávia, oficialmente Metrópole de Chişinău e Toda a Moldávia, é uma igreja ortodoxa autogovernada, no território da República da Moldávia, sob à jurisdição do Patriarcado de Moscou.[1] É uma das maiores comunidades religiosas na Moldávia, que recebeu em 2005, mais de 3 milhões de fiéis. Parte da Igreja Ortodoxa na Moldávia também pertence à Igreja Ortodoxa Russa localizada na Rússia. A Igreja Ortodoxa da Moldávia está dividida em seis eparquias.[2][3] Possui 1.080 paróquias, 30 mosteiros ativos, dois seminários e uma Academia Teológica. A igreja recebeu um estatuto de autogoverno (autonomia limitada) em 1992[4][1].

O atual Primaz da Igreja é Sua Eminência Vladimir (Cantareano), Metropolita de Chisinau e de Toda a Moldávia, eleito em 1989[5].

Atualmente, a principal língua litúrgica é o moldavo. O Eslavo Eclesiástico e Gagauz também são usados.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A Ortodoxia na Moldávia[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que o cristianismo ortodoxo foi levado pela primeira vez à Romênia e à Moldávia pelo apóstolo André.

Seja como for, as sementes do cristianismo penetraram no baixo Danúbio junto com os colonos romanos. Até o século V, os Bispos da Dácia estavam sob a jurisdição do arcebispo de Sirmium, sujeitos à jurisdição de Roma; a partir do século VI - na jurisdição de Justiniana Prima; do século VIII - Constantinopla.[2]

No final do século XIV, após a formação do Principado da Moldávia, que incluía o interflúvio Prut-Dniester, a Metrópole da Moldávia foi estabelecida como parte do Patriarcado de Constantinopla com direitos de autonomia[2][6].

O Metropolita da Moldávia foi mencionado pela primeira vez em 1386[6]. Sua confirmação dificilmente foi aceita pelo Patriarcado Ecumênico, que pretendia impor um hierarca grego, enquanto o país queria um romeno. Foi apenas em 26 de julho de 1401 que o Bispo ortodoxo Iosif da Moldávia - consagrado pelo Metropolita da Galícia, Antonio[7][8], e parente próximo do Príncipe da Moldávia - foi reconhecido como Metropolita. A sede da Metrópole era em Suceava, enquanto que, na segunda metade do século 17, foi transferida para Iasi.[9]

Antiga Igreja Russa de São Nicolau em Bucareste.

Fundação e Autogoverno[editar | editar código-fonte]

Em 1812, a metade oriental da Moldávia (rebatizada como Bessarábia ) foi anexada pelo Império Russo, que colocou as igrejas ortodoxas neste território sob a jurisdição da Igreja Ortodoxa Russa. Em 1813, a Diocese de Chisinau foi fundada, sob o arcebispo romeno Gavril Bănulescu-Bodoni[10]. A ascensão da vida cultural nacional começou, um sistema de educação religiosa e secular foi organizado. Em 1858, havia cerca de 400 escolas, mais de 12 mil pessoas estudadas.[11]

Em 1918, após a ocupação da Bessarábia pela Romênia, a Diocese de Chisinau foi incluída na Igreja Romena (“Metrópole da Bessarábia”. Também funcionou durante a guerra de 1941-1944).

Desde 1944 - novamente como parte da Igreja Ortodoxa Russa.

Em 1992, em conexão com a formação da República independente da Moldávia, por decisão do Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Russa, a Igreja Ortodoxa da Moldávia recebeu o status de autogoverno[1]. Realiza suas atividades com base nos tomos do Patriarca Alexis II de 2 de dezembro de 1994. De acordo com a Carta da Igreja Ortodoxa Russa (Capítulo VIII), os órgãos da autoridade eclesial e da administração da Igreja Ortodoxa da Moldávia são o Conselho e o Sínodo, chefiado por seu Primaz.[2]

Organização[editar | editar código-fonte]

A Metrópole de Chişinău e Toda a Moldávia atualmente consiste de 6 eparquias e 2 vicariatos[2][12]:

  • Eparquia de Chisinau;
    • Vicariato de Soroca;
    • Vicariato de Orhei.
  • Eparquia de Tiraspol e Dubassari;
  • Eparquia de Cahul e Comrat;
  • Eparquia de Ungheni e Nisporeni;
  • Eparquia de Balti e Falesti;
  • Eparquia de Edineti e Briceni.

Referências

  1. a b c «Устав Русской Православной Церкви». Отдел внешних церковных связей. Московского Патриархата. (em russo). Consultado em 7 de fevereiro de 2021 
  2. a b c d e f «Православная Церковь Молдовы / Организации / Патриархия.ru». Патриархия.ru (em russo). Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  3. «Podział Kościoła na oficjalnej stronie». Consultado em 18 de setembro de 2012. Arquivado do original em 19 de abril de 2012 
  4. «A Igreja Ortodoxa». www.ecclesia.com.br. Consultado em 22 de agosto de 2020 
  5. «THE METROPOLITAN». Metropolitan of Chisinau and All Moldova. Consultado em 22 de agosto de 2020 
  6. a b «Istoric | Mitropolia Moldovei și Bucovinei - Arhiepiscopia Iașilor». mmb.ro. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  7. «Православ'я на Прикарпатті - Івано-Франківська єпархія: короткий огляд історії: Сторінка 2». web.archive.org. 1 de setembro de 2007. Consultado em 6 de fevereiro de 2021 
  8. «RISU /Українська /Студії /Релігієзнавчий дайджест /Історія існування Галицької митрополії:». web.archive.org. 3 de janeiro de 2009. Consultado em 6 de fevereiro de 2021 
  9. «III. The Church of Wallachia and Moldova in the Middle Ages (middle of the 14th century - 1821)». patriarhia.ro. Consultado em 6 de fevereiro de 2021 
  10. «Vida da igreja na Bessarábia sob o domínio russo (1812-1918)». Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  11. «Istoric». Mitropolia Chişinăului şi a Întregii Moldove. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  12. «Eparhii». Mitropolia Chişinăului şi a Întregii Moldove. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o cristianismo ortodoxo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.