Ilan Araújo Dall'Igna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ilan
Ilan0410.JPG
Informações pessoais
Nome completo Ilan Araújo Dall'Igna
Data de nasc. 18 de setembro de 1980 (39 anos)
Local de nasc. Curitiba (PR),  Brasil
Altura 1,80 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Número 25
Posição Centroavante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999-2000
2000-2001
2001-2004
2004-2006
2006-2010
2010
2010
2011-2012
2012-2014
2014-2015
Brasil Paraná
Brasil São Paulo
Brasil Atlético-PR
França Sochaux
França Saint-Étienne
Inglaterra West Ham United
Brasil Internacional
França Ajaccio
França Bastia
França Grenoble
012 0000(16)
012 0000(1)
064 000(47)
054 000(24)
107 000(26)
011 0000(4)
004 0000(0)
0026 0000(6)
0024 0000(3)
0 (0)
Seleção nacional
2003 Brasil Brasil 003 0000(0)

Ilan Araújo Dall'Igna (Curitiba, 18 de setembro de 1980) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante. Seu ultimo clube foi o Grenoble.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Paraná[editar | editar código-fonte]

Ilan foi revelado pelas categorias de base do Paraná Clube e fez sua estréia como profissional no ano de 1999, pelo Campeonato Paranaense. Acabou se tornando uma das maiores promessas do futebol paranaense, e mostrou ser um goleador nato, sendo titular absoluto do ataque do Paraná junto com Washington. No ano seguinte, se tornou o craque do time, e liderou a equipe no título do Módulo Amarelo da Copa João Havelange, equivalente a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Após as boas partidas pelo Paraná, Ilan foi contratado, ainda em 2000, pelo São Paulo para ser o companheiro de ataque de França, substituindo Marcelinho Paraíba que foi vendido para o futebol francês. Se tornou titular, mas não conseguiu se destacar, e no ano seguinte acabou sendo reserva do time que conquistou o título do Torneio Rio São Paulo. Tendo poucas oportunidades no clube paulista, e perdendo espaço no ataque para Luís Fabiano, Ilan deixou o São Paulo no meio do ano de 2001 e retornou para Curitiba, desta vez para jogar no Atlético-PR.

Atlético-PR[editar | editar código-fonte]

Mesmo na reserva do Atlético-PR, Ilan foi decisivo na final do Campeonato Brasileiro, aonde substituiu o artilheiro Kléber Pereira na primeira partida diante do São Caetano. Nesta partida, Ilan marcou um dos gols, da vitória por 4 a 2, que garantiu o título brasileiro para o Furacão. Em 2002, acabou atuando pouco por causa de uma grave lesão, que o deixou afastado dos gramados por muito tempo.

Em 2003, Ilan voltou as boas atuações, marcando muitos gols e sendo artilheiro do Atlético. Acabou sendo convocado pela Seleção Brasileira pelo técnico Parreira para a disputa da Copa das Confederações, onde foi reserva na campanha naquela competição.

Em 2004, continuou marcando inúmeros gols pelo Atlético-PR chegando a se isolar na artilharia do Brasileirão, mas acabou sendo vendido no meio do ano para o Sochaux, da França.

Carreira na França[editar | editar código-fonte]

Após duas boas temporadas pelo Sochaux, Ilan transferiu-se, em 2006, para o Saint-Étienne, também da França.

No Saint-Étienne, Ilan teve bons momentos e conquistou o prêmio "Gol do Ano" do Campeonato Francês de Futebol em 2007. O brasileiro era um dos ídolos dos torcedores e ajudou o clube a jogar a Copa da Uefa em 2009, após 27 anos de ausência.

Carreira na Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Em 2010, após deixar o Saint-Étienne, acertou contrato com o West Ham United, da Inglaterra, por 6 meses.

Apesar de disputar a mesma posição com outros jogadores, Ilan atuou bem nos 4 meses que atuou pelo clube londrino. Em 11 partidas, jogando 6 como titular, marcou 4 gols.

Internacional[editar | editar código-fonte]

Após o término do contrato, Ilan decidiu retornar ao futebol brasileiro, sendo contratado pelo Internacional para reforçar o clube para o Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010 e a Copa do Mundo de Clubes da FIFA.[1]

Porém, durante o Brasileirão, Ilan jogou apenas 4 partidas pelo clube gaúcho. No fim da temporada foi cortado da Copa do Mundo de Clubes, por conta de uma cirurgia[2], e foi dispensado do clube no dia 23 de dezembro de 2010.[3]

Volta à França e aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Aos 30 anos, aceitou defender o Ajaccio, da cidade de Ajaccio, na Córsega, que voltou à primeira divisão e em 2013 defendeu o Sporting Club de Bastia onde disputou a Ligue 2 (equivalente a segunda divisão do campeonato Francês).[4][5] Atuando por duas temporadas no Bastia e não conseguindo se firmar entre os titulares, foi dispensado. Antes de encerrar a carreira, ainda teve uma breve passagem pelo Grenoble Foot 38, mas não chegou a atuar, tornando-se seu último clube como profissional.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Paraná
São Paulo
Atlético Paranaense

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]