Ilana Casoy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ilana Casoy
Nascimento 16 de fevereiro de 1960 (62 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade Brasileira
Parentesco Boris Casoy (tio)
Serginho Groisman (primo)
Alma mater Fundação Getúlio Vargas
Ocupação escritora
Principais trabalhos "Bom Dia, Verônica – Com Raphael Montes" (2020)
Gênero literário policial, suspense
Página oficial
serialkiller.com.br

Ilana Casoy (São Paulo, 16 de fevereiro de 1960) é uma criminóloga e escritora brasileira[1][2].

Biografia[editar | editar código-fonte]

É sobrinha do jornalista Boris Casoy e prima de Serginho Groismann. Formou-se em Administração na Fundação Getúlio Vargas. Dedicou-se a estudar perfis psicológicos de criminosos, especialmente de serial killers.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ilana Casoy[3] já publicou outros livros sobre crimes que ficaram famosos no Brasil, como A Prova é a Testemunha, relato inédito do Caso Nardoni, e O Quinto Mandamento – Caso de Polícia, sobre o assassinato do casal Richthofen. Colaborou com o site do canal Investigação Discovery entre 2012 e 2013. Atualmente, assina uma coluna na revista Brasileiros. A escritora dedica-se também a ficção. A especialista em crimes – que já fez um estágio na polícia científica, quando acompanhou a perícia de homicídios – participou, a convite da Fox Brasil, da criação de um perfil do psicopata Dexter Morgan, anti-herói e protagonista da série que leva o seu nome e que se tornou uma das mais cultuadas dos últimos anos. Ilana Casoy atuou como colaboradora da série escrita por Gloria Perez e dirigida por Mauro Mendonça FilhoDupla Identidade, exibida em setembro de 2014 na Rede Globo. Bruno Gagliasso interpreta um serial killer inspirado em Ted Bundy, cujo perfil é dissecado em Serial Killers: Louco ou Cruel? A série conta ainda com Luana Piovani no papel de uma policial e psicóloga forense, especialista em caçar serial killers

Em 2014, fez participações especiais no programa Domingo Legal, avaliando os participantes da série Os Paranormais

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Serial Killer, Louco ou Cruel (Ediouro, 2008)
  • O Quinto Mandamento (Ediouro, 2009)
  • Serial Killer Made in Brazil (Ediouro, 2010)
  • A prova é a testemunha (Lafonte, 2010)
  • Arquivos Serial Killers – Louco ou cruel? e Made in Brazil (Darkside Books, 2014)
  • Casos de Família - Arquivos Richthofen e Arquivos Nardoni (Darkside Books, 2016)
  • Bom Dia, Verônica (Com Raphael Montes,2016)

Referências

  1. “Fiquei cara a cara com dois serial killers”. IstoÉ Gente, 25 de abril de 2004
  2. Ilana Casoy - Uma grã-fina no mundo do crime Marie Claire. Edição 211 - Outubro de 2008
  3. Ilana Casoy: o nome da literatura de criminologia no Brasil DarkSide - Agosto de 2020

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.