Ilha Hans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ilha Hans
Tartupaluk, ᑕᕐᑐᐸᓗᒃ, Île Hans, Hans Ø
Fotografia da ilha Hans
Ilha Hans está localizado em: Gronelândia
Ilha Hans
Localização no estreito de Nares
Coordenadas: 80° 49' 41" N 66° 38' 46" O
Geografia física
Países Gronelândia ( Dinamarca)
 Canadá
Localização Estreito de Nares
Área 1,3  km²
Geografia humana
População 0
Nares strait border (Kennedy channel).png
Localização da Ilha Hans no estreito de Nares

A Ilha Hans (língua groenlandesa/Inuktitut: Tartupaluk, em inuktitut: ᑕᕐᑐᐸᓗᒃ, dinamarquês: Hans Ø, em francês: Île Hans) é uma pequena ilha (1,3 km²), situada aproximadamente em 80º49'41N, 66º38'46W, no centro do canal de Kennedy do estreito de Nares — o estreito que separa a ilha Ellesmere, Canadá, do norte da Gronelândia, e que liga a baía de Baffin com o Mar de Lincoln. A ilha Hans é a menor das três ilhas do canal de Kennedy, sendo as outras a ilha Franklin e a ilha Crozier.

A ilha é parte de uma disputa territorial entre o Canadá e a Dinamarca. Em 10 de junho de 2022 foi noticiado que os governos destes países finalmente chegaram a um acordo.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A ilha é parte do território dos Inuítes desde o século XIV.[2]

A soberania sobre a ilha é disputada entre o Canadá e a Dinamarca.[3] A disputa é, por sua vez, um teste sobre a validade das reclamações de soberania sobre o Ártico, e por outro lado, uma tentativa de ambos os países de assegurar o controlo da potencial Passagem do Noroeste, no caso de esta chegar a abrir-se para a navegação devido ao aquecimento global. Em 1933, o Tribunal Permanente de Justiça Internacional declarou o estatuto legal em favor da Dinamarca, e esta reclama estudos geológicos que demonstram que a ilha Hans integra a Gronelândia.[4] Em 1972, uma equipa composta por pessoal do Serviço Hidrográfico Canadiano e pessoal dinamarquês que trabalhava no estreito de Nares determinou as coordenadas geográficas da Ilha Hans. Durante as negociações entre o Canadá e a Dinamarca sobre a sua fronteira marítima em 1973, ambos os Estados afirmaram que a Ilha Hans fazia parte do seu território. Não foi alcançado um acordo entre os dois governos sobre o assunto.

A fronteira marítima imediatamente a norte e a sul da ilha Hans foi estabelecida no tratado da plataforma continental ratificado pela Gronelândia e Canadá e depois submetida às Nações Unidas em 17 de dezembro de 1973, em vigor desde 13 de março de 1974. Na altura, era o tratado de fronteira mais longo alguma vez negociado e pode ter sido o primeiro limite de sempre de uma plataforma continental desenvolvido por computador.

A disputa territorial não é sangrenta, e inclusive é notada pelas provocações de cunho nacionalista. Em 1984, um político dinamarquês plantou a bandeira da Dinamarca na ilha e deixou uma garrafa de Schnapps, bebida alcoólica típica do país.[5][6] Tropas canadenses retornaram a provocação plantando uma bandeira canadense e uma garrafa de Canadian Club.[6]

Em 10 de junho de 2022, relatou-se que ambos os países haviam se estabelecido em uma fronteira na ilha, dividindo-a entre território canadense de Nunavut e o território dinamarquês da Groelândia, marcando o fim da Guerra do Whisky (1973–2022).[7]

Referências

  1. Chase, Steven (10 de junho de 2022). «Canada and Denmark reach settlement over disputed Arctic island, sources say». The Globe and Mail (em inglês). Consultado em 11 de junho de 2022 
  2. «Whose Hans?». Canadian Geographic. Cópia arquivada em 5 de janeiro de 2013 
  3. McKernan, Bethan (13 de novembro de 2015). «Canada and Denmark are locked in an adorable war». i100.co.uk. Consultado em 14 de novembro de 2015 [ligação inativa] 
  4. Andrew T.H. Tan (ed.). The Politics of Maritime Power: A Survey (em inglês). [S.l.]: Routledge Taylor & Francis Group. p. 186. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  5. de Oliveira, André Jorge (18 de novembro de 2015). «Há décadas o Canadá e a Dinamarca travam uma 'guerra' por essa ilhota congelada». Revista Galileu. Consultado em 11 de junho de 2022 
  6. a b Healy, Amber (14 de outubro de 2018). «Why Canada Keeps Leaving Bottles of Whiskey on a Remote Island». INSH (em inglês). Consultado em 11 de junho de 2022 
  7. «Canada and Denmark reach settlement over disputed Arctic island, sources say». The Globe and Mail. 10 de junho de 2022. Consultado em 14 de junho de 2022