Ilha Inacessível (Tristão da Cunha)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ilha Inacessível
Inaccessible
Imagem de satélite da ilha
Ilha Inacessível está localizado em: Oceano Atlântico
Ilha Inacessível
Coordenadas: 37° 19' S 12° 44' O
Tristan Map.png
Mapa das Ilhas de Tristão de Cunha
Geografia física
Arquipélago ilhas Tristão de Cunha
Ponto culminante 561 m (Swales Fell)
Área 12,65  km²
Geografia humana
População 0
Densidade 0  hab./km²
Pix.gif Ilhas Gough e Inacessível *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Orthographic projection over Gough Island.png
Localização da ilha de Gonçalo Álvares (ou ilha Gough)
País  Reino Unido
Tipo Natural
Critérios vii, x
Referência 740
Região** Europa
Coordenadas 40º 19' 29″ S, 9º 55' 43″ W
Histórico de inscrição
Inscrição 1995  (19.ª sessão)
Extensão 2004
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

A Ilha Inacessível é uma ilha com 14 km2 do arquipélago de Tristão da Cunha, no Atlântico Sul. Trata-se de um vulcão extinto, a 45 km (28,0 mi) a sudoeste da ilha principal, Tristão da Cunha. O ponto mais elevado da ilha atinge 449 metros de altitude.

É um território do Reino Unido, e não tem habitantes permanentes desde 1873. Com a Ilha de Gonçalo Álvares, forma uma reserva de protecção de vida selvagem que foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO. A ilha é habitada pela espécie endêmica Atlantisia rogersi, a menor espécie de pássaro incapaz de voar no mundo.

Classificação como Património Mundial[editar | editar código-fonte]

As ilhas Gough e Inacessível são duas extraordinárias ilhas oceânicas desabitadas que permaneceram relativamente imperturbáveis, e são, portanto, de especial importância de conservação. Gough é uma das maiores ilhas oceânicas temperadas do mundo que permanece perto de intactas, tendo sido poupadas a maioria das introduções de espécies invasoras que dizimaram a biodiversidade insular única em outros lugares. Embora a ilha inacessível seja menor, não tem menor significado, albergando uma série de espécies endémicas a esta pequena mancha no Oceano Atlântico Sul.

As espetaculares falésias de cada ilha, elevando-se acima do oceano, acolhem algumas das mais importantes colónias de aves marinhas do mundo. Estes incluem albatrozes, petréis e pinguins, dependentes da rica vida marinha que os rodeia. A Ilha Gough é o lar de duas espécies endémicas de aves terrestres, bem como doze espécies de plantas endémicas. A natureza imperturbável das ilhas torna-as particularmente valiosas para a investigação biológica.

A ilha Inacessível e a ilha Gough integram um sítio classificado pela UNESCO como Património Mundial em 1995.[1]

Referências

  1. UNESCO. «Gough and Inaccessible Islands». Consultado em 6 de junho de 2020