Ilha Robben

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Ilha Robben *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

SafrikaIMG 8414.JPG
Entrada para a prisão
País África do Sul
Critérios C (iii) (vi)
Referência 916
Coordenadas 33º 48' S 18º 22' E
33º48'S 18º22'E
Histórico de inscrição
Inscrição 1999  (23ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
Celas
Pátio da prisão
Pedreira

A ilha Robben, onde Nelson Mandela – o primeiro presidente da África do Sul eleito por sufrágio universal em 1994 – e seus companheiros estiveram encarcerados durante mais de duas décadas, foi inscrita pela UNESCO na lista dos lugares que são considerados Património da Humanidade em 1999.

Localizada à entrada da baía da Mesa, a 11 km da Cidade do Cabo, esta ilha, com 5,4 km de comprimento e 2,5 km de largura máxima, foi “descoberta” por Bartolomeu Dias em 1488 e, durante muitos anos, foi utilizada por navegadores portugueses, mais tarde por ingleses e holandeses como posto de reabastecimento. O seu nome actual significa “ilha das focas”, em neerlandês.

Para além de ser um museu que retrata uma parte da história da África do Sul, principalmente no que refere à luta contra o apartheid, a Ilha Robben é igualmente um santuário natural para muitas espécies, tanto marinhas, como terrestres.

Santuário da natureza[editar | editar código-fonte]

Apesar de exposta aos fortes ventos do sul, a ilha Robben é um santuário da natureza – e a parte norte da ilha é oficialmente um santuário para aves, com cerca de 132 espécies, algumas das quais em risco de extinção. O Pinguim-africano, que já esteve ameaçado, neste momento reproduz-se em grandes números na ilha.

No que respeita a outros tipos de animais, existem na ilha 23 espécies de mamíferos, avestruzes e vários tipos de lagartos, cobras e tartarugas. Do ponto de vista da fauna marinha, as águas à volta da ilha são ricas em focas, baleias e golfinhos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Ilha Robben