Ilha de Clipperton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ilha de Clipperton
Île de la Passion
Ilha de Clipperton está localizado em: América do Norte
Ilha de Clipperton
Localização no oceano Pacífico
Coordenadas: 10° 18' N 109° 13' O
Ile de Clipperton (carte-en).svg
Geografia física
País  França
Ponto culminante 29 m (Rocha de Clipperton)
Área (incluindo lagoa) 6  km²

A Ilha de Clipperton (em francês: Île Clipperton e, às vezes, Île de la Passion) é um atol de coral desabitado (área incluindo a lagoa interior de 7 km², e 2 km 2 de terra emersa) ao norte do Oceano Pacífico, situado a 1300 km a sudoeste do México, a 10° 18' N 109° 13' O.[1]

De relevo muito baixo (média de 4m), o seu ponto mais alto é a Rocha de Clipperton, com 29 m acima do mar, única elevação mais significativa na ilha.

É uma possessão de França que até 2007 era administrada a partir da Polinésia Francesa por um alto comissário da República Francesa, mas desde então está sob administração do ministério francês do ultramar; a sua defesa é de responsabilidade da França.

Apesar de 115 espécies de peixes terem sido identificadas nas águas territoriais da Ilha de Clipperton, a única atividade económica nas redondezas é a pesca do atum. Não existe nenhum outro recurso natural.

Ela está separada cerca de 965 km da Ponta de Tejupan na Baía de Mancanilla, México, o local terrestre mais próximo desta ilha. A ilha tem a forma de um anel e no seu interior está coberta por uma lagoa. A lagoa tem água acidificada no fundo e é estagnada.

Esta ilha tem um clima tropical, com temperaturas médias de 20–32 °C. A estação das chuvas ocorre entre Maio e Outubro, e a ilha está sujeita a tempestades tropicais. As águas oceânicas em redor da ilha são quentes com corrente de oeste.

História[editar | editar código-fonte]

A ilha terá sido descoberta pelo pirata inglês John Clipperton em 1704[2]. Em 1895, a Pacific Islands Company, uma empresa americana, mudou-se para a ilha para recolher guano. Em 1897, o México ocupou a ilha. Em 1906, o México construiu um farol e deixou lá um guarda. Em 1907, o presidente mexicano, general Porfirio Diaz, enviou uma pequena tropa de cerca de dez soldados e suas esposas sob o comando do Capitão Ramon Arnaud, descendente de uma família francesa. A marinha mexicana devia vir e fornecê-los a cada quatro meses. Em 1909, o México solicitou arbitragem internacional ao rei Vítor Emanuel III da Itália[3] sobre a soberania da ilha. A arbitragem foi interrompida pela Primeira Guerra Mundial e só foi proferida em 1931.

A França, o México e os Estados Unidos reivindicaram ou ocuparam este atol. O México não foi capaz de fornecer documentos escritos que comprovam a descoberta anterior da Ilha Clipperton pelos espanhóis, nem os ingleses poderiam fazê-lo por sua vez. Na presença dos únicos elementos de prova escritos fornecidos à arbitragem internacional, nomeadamente os diários de bordo de Michel Dubocage e de Mathieu Martin de Chassiron contendo o primeiro levantamento da ilha, a soberania da França sobre a Ilha Clipperton foi oficialmente reconhecida pela arbitragem proferida pelo Rei de Itália em 1931 em nome do Tribunal Internacional de Haia, um tribunal que tinha sido apreendido pela França e pelo México em 1909.

Embora o ilhéu nunca tenha tido uma população francesa, a soberania francesa foi reconhecida em 28 de janeiro de 1931 pela arbitragem do Tribunal Internacional e do Rei Vítor Emmanuel III da Itália. O Tribunal reconhecue o carácter da terra nullius do território ao tomar posse do território francês, e a sua eficácia. Os únicos documentos escritos que comprovam a anteridade da descoberta foram os diários de registo de Martin de Chassiron e Michel Dubocage.

O México reconheceu definitivamente a soberania francesa sobre a ilha em 1959.

Em 1944, os Estados Unidos ocuparam a ilha no contexto da Segunda Guerra Mundial. Abrem uma passagem (que fecharão quando saírem) e nivelam uma pista de aterragem que poderia facilmente ser colocada em serviço. Após um protesto da França que tinha acabado de ser libertada, protesto liderado pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros francês Georges Bidault em janeiro de 1945, os Estados Unidos devolveram o território à França em 21 de março de 1945.

Mapa da Ilha de Clipperton
Localização da Ilha de Clipperton

Referências

  1. «Ilha de Clipperton» (em inglês). Getty Thesaurus of Geographic Names. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  2. {{citar web|língua=fr|autor=Christophe Forcari|título=Clipperton, un destin noir au milieu de nulle part|editora=Libération|data=21-6-2016|url=http://www.liberation.fr/voyages/2016/06/21/clipperton-un-destin-noir-au-milieu-de-nulle-part_1460809acessodata=23-9-2017}.
  3. Affaire de l’île de Clipperton (Mexique contre France). Recueil des sentences arbitrales, volume II, p. 1105-1111, 28-1-1931.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage
Wikidata Base de dados no Wikidata
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.