Ilha de San Andrés (Colômbia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Ilha de San Andrés
Ilha de San Andrés está localizado em: Colômbia
Ilha de San Andrés
Mapa da Colômbia
12° 35' 37" N 81° 42' 19" O
Geografia física
País  Colômbia
Arquipélago Santo André, Providência e Santa Catarina
Área 26  km²
Geografia humana
População 90 000
ESC large ISS006 ISS006-E-14568-NurSanAndres.jpg
Vista de Cima da Ilha
Vista da ilha.

A Ilha de San Andrés (em espanhol: Isla de San Andrés) é a maior das ilhas que formam parte do Arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catalina, que tem uma área total de 26 km². Pertence à Colômbia desde 1803, quando a Espanha a anexou política e administrativamente para o então Vice-reino de Nova Granada por meio da Real Ordem de San Lorenzo, de tal maneira que quando este território se emancipou em 1819, as ilhas foram anexadas de imediato à atual Colômbia.

Atualmente a Colômbia exerce o domínio sobre a ilha. Apesar da Nicarágua reclamar sobre a soberania desta e de outras ilhas adjacentes, a Corte Internacional de Justiça decidiu a soberania total sobre o arquipélago à Colômbia em 19 de novembro de 2012.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

San Andrés está localizada no mar do Caribe, cerca de 191 km a leste da Nicarágua e a noroeste da Costa Rica e 775 km a noroeste da costa da Colômbia. Com 26 km² de área, é a maior ilha do arquipélago. A Ilha de Providência, a segunda maior, está situada a 80 km a noroeste.[2]

Alguns acidentes geográficos da ilha são:[2] [3]

  • Baías: San Andrés, Haynes, Sound, Sprat e Southwest Cove.
  • Pontas: North, South, Old e Evans.
  • Ilhotas: Santander (Cotton Cay), Rocoso (Rocky Cay), Aquário (Rose Cay), Córdoba (Haynes Cay) e Sucre (Johnny Cay).

Clima[editar | editar código-fonte]

Entardecer em San Andrés

O clima da ilha é quente, oscilando entre 26 °C e 29°C, onde predominam duas estações: verão e inverno. Os ventos ajudam um pouco a aliviar o calor, geralmente soprando a leste, e quando há tempestades no Caribe os ventos sopram fortemente a noroeste. Em geral, durante o ano as chuvas são definidas por uma estação seca e outra chuvosa: a primeira tem uma duração variável, podendo chegar a cinco meses consecutivos, enquanto os meses seguintes são chuvosos, com ventos fortes no final do ano.

Terreno[editar | editar código-fonte]

San Andrés é atravessada de norte a sul por uma pequena cadeia de colinas cujo pico mais alto é o Cerro La Loma, com cerca de 85m de altitude.[2] A geologia de San Andrés indica que a sua formação é devida à erupção de um antigo vulcão que lançou pedras do fundo marinho para a superfície, criando a maioria das ilhas. Além disso, a ilha é limitada a oeste por um pequeno recife de coral e de diversas ilhotas que abrigam variada fauna e flora marinha. Por esse motivo as ilhas são visitadas por muitos turistas a cada ano.

Povoações[editar | editar código-fonte]

  • North End (Cidade de San Andrés) é o principal núcleo urbano, onde está situada a administração departamental, o comércio, os bancos, vários hotéis e o aeroporto. Na baía vizinha de San Andrés, funciona o porto de Cove.
  • La Loma é um outro centro urbano, habitado pela população nativa (raizal), que se encontra situada no centro da ilha, e é caracterizado por uma série de colinas (Flowers, Orange, Shingle e Lion's Hill).
  • Ao sul da ilha está San Luis, um povoado raizal, que agora também possui estabelecimentos turísticos.

Situação social[editar | editar código-fonte]

Mapa urbano da ilha de San Andrés.

Um dos problemas que mais aflige os habitantes é a superpopulação[4] [5] a qual se dá principalmente pela imigração a partir da Colômbia continental, motivada fundamentalmente pelo estabelecimento da figura de Porto Livre para San Andrés concedida pelo governo de Gustavo Rojas Pinilla em 1953 com o intuito de dinamizar a economia da ilha e atrair turistas.[6]

A população nativa raizal conseguiu o reconhecimento da sua identidade e direitos fundamentais na Constituição da Colômbia de 1991. A sua língua, o inglês crioulo de San Andrés, kríol ou creole english, é reconhecido como oficial no arquipélago desde 1991. Também se estabeleceu a liberdade e igualdade religiosa; no entanto, a perda de terras dos camponeses ilhéus, o esgotamento dos poços de água, o saque de pesca pelos grandes navios dos Estados Unidos e o dano ecológico nas áreas marinhas próximas da praia, constituem uma grande série de problemas ainda por resolver, especialmente tendo em conta que nem todas as disposições constitucionais estão a ser implementadas.[6]

Água potável e saneamento básico[editar | editar código-fonte]

Durante os últimos cinco anos, o governo da Colômbia liderou a recuperação da unidade de abrandamento e colocou em funcionamento uma nova central de dessalinização para produzir 70 litros de água potável por segundo. No entanto, a maioria dos habitantes nativos da ilha não tem nenhuma fonte fixa, sendo que a água é racionada e distribuída e vendida por camiões tanque das centrais para a ilha. Nas altas temporadas os habitantes vivem maior escassez de água, especialmente nas áreas centrais e costeiras distantes da zona turística. Assim os hotéis e estabelecimentos turísticos têm prioridade quando se trata de receber água potável.

Até o momento, o governo colombiano investiu cerca de 14.500 milhões de pesos na construção de novas redes de abastecimento de água e saneamento básico. Ele também concluiu a instalação de um emissário submarino em San Andrés, com um investimento de 2.100 milhões de pesos.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

O Governo da Colômbia liderou a recuperação de espaços públicos da ilha através da construção do Boulevard Spratt Bight, o passeio da Avenida Newball e a reabilitação dos parques Central e Simón Bolívar. Ele também investiu 29.000 milhões de pesos para a pavimentação de estradas 2500 Plan, em San Andrés e Providencia.

Entre os projetos que se priorizaram estão no melhoramento e na manutenção da Circunvolar de San Andrés, que já executou a um custo de 1.715 milhões de pesos. Além disso, realizou-se a remodelação do aeroporto de San Andrés e a repavimentação da pista. Da mesma forma, se investiu 12.300 milhões de pesos na expansão das redes de distribuição de energia elétrica, trabalho que atualmente está em processo e que vai beneficiar cerca de 30 por cento do total dos usuários residentes.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Durante os últimos três anos, o número de turistas aumentou em San Andrés. Passou de 341.293 turistas em 2003 a 377.619 no ano pasado, dos quais 292.741 são nacionais e 84.878 são estrangeiros.[7]

Em julho de 2011, o arquipélago recebeu 23.000 turistas mais do que o anterior, no mesmo período. Além disso, eles têm investido 27 bilhões na infraestrutura hoteleira.

Atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

Entre os pontos turísticos da ilha, são listados:[3]

  • North End, como é localmente conhecido o centro de San Andrés, onde se concentra a zona hoteleira, comercial, bancária e governamental.
  • Casa Museu da Ilha, a qual foi criada pelos nativos, a fim de informar aos visitantes sobre a cultura e o costumes dos habitantes.
  • La Loma, uma localidade habitada quase em sua totalidade pelos nativos da ilha e um dos melhores lugares para apreciar a arquitetura tradicional da ilha.
  • A Ilhota Santander (ou Coton Cay), que está localizada em frente ao cais e perto da costa da Baía de San Andrés; deve seu nome aos colonos ingleses que depositavam ali culturas de algodão e coco.
  • O Cliff ou Peñón, formação calcária que rodeia o aeroporto, e que consiste em uma parede rochosa de cerca de 30 metros de altura acima do nível do aeroporto.
  • Cocoplumbay, praia situada na localidade de San Luis, frente a Ilhota Rocoso; devido à sua pouca profundidade, a sua areia branca e os verdes/azuis do mar, é um sítio preferido pelos turistas.
  • La Piscinita, formação natural construída pelo mar na rocha coralina que rodeia a ilha.

Referências

  1. Fallo de 2012 de la Corte Internacional de Justiça. Territorial and maritime dispute (Nicaragua vs Colombia).
  2. a b c Geografía. Página visitada em 7-12-2012.
  3. a b Viajando por Colombia. Isla de San Andrés. Página visitada em 7-12-2012.
  4. RCN Radio. Sobrepoblación, una de las principales problemáticas de San Andrés. Página visitada em 23-11-2012.
  5. El Tiempo. En San Andrés hay: desempleo, sobrepoblación, aculturación, delincuencia y robos. ¿Por qué?. Página visitada em 23-11-2012.
  6. a b Pasaporte Colombiano. Documento acerca de los raizales de San Andrés. Página visitada em 23-11-2112.
  7. Diario de Viaje. Isla San Andrés... mar de siete colores. Página visitada em 23 de noviembre de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]