Ilhas Lealdade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira da província neo-caledoniana das Ilhas Lealdade.

As Ilhas Lealdade (em francês, Îles Loyauté) são um arquipélago localizado a 100 km a leste da Nova Caledônia. Administrativamente é uma das três províncias que formam a coletividade francesa da Nova Caledônia, chamada simplesmente de "Província das Ilhas", em contraposição à Grande Terre, como é chamada a grande ilha da Nova Caledônia. As ilhas principais são Lifou, Maré, Ouvéa e Tiga. O grupo tem uma área total de 1.981 km².

A população era de 22.080 habitantes no censo de 2004, 10% da Nova Caledônia. As principais atividades são a agricultura, a exportação de copra e o turismo.

História[editar | editar código-fonte]

As ilhas foram descobertas pelos ocidentais em 1793, pelo inglês Raven, comandante de um navio mercante de Sydney, que as batizou como Loyalty Islands, destacando a relação amistosa com os nativos canacos. Povoada por melanésios por mais de 3.000 anos, as ilhas foram colonizadas mais tarde, entre os séculos XVI e XVIII, por imigrantes polinésios de Tonga, da Samoa e de Wallis.

Mapa das subdivisões administrativas da Nova Caledônia
Japan WardColour 100x80x0.png Ilhas Lealdade 31. Ouvéa 32. Lifou (oeste) e Tiga (leste) 33. Maré

No século XIX, após as rebeliões nativas na Grande Terre, muitos canacos foram deportados para as Ilhas Lealdade. Por ficar à margem da colonização européia, as ilhas são um centro da cultura canaca, que por sua vez coexiste com uma população periférica polinésia. Em Ouvéa as línguas vernáculas são o faga-uvea, de origem polinésia, e o ïaaï de origem melanésia. Em Maré, Lifou e Tiga se fala nengone, iwateno e drehu, de origem melanésia.

Falésias do Xodre, na ilha de Lifou.